Eli Tomac preparado para vencer !!!

Por Mariah Morgado | Fotos por Divulgação | 07 de agosto de 2013 - 22:43

Pela primeira vez desde a corrida depois de sua estreia profissional em 2010, Eli Tomac vai usar o number plate vermelho, de líder da categoria 250, em sua moto semi-oficial Geico / Honda em uma corrida do AMA Motocross.

Tomac, que já venceu sete das últimas nove baterias, incluindo quatro consecutivas, roubou a liderança de Ken Roczen, da KTM, na nona etapa do AMA Motocross em Millville, e agora quer somar mais pontos em sua vantagem de 27 pontos no sábado, 10 de agosto, em Unadilla.

“O plate vermelho vai ficar bonito na minha Honda,” disse Tomac. “Eu estava esperando que sairia da última corrida com ele, mas eu nunca imaginei que teria uma liderança mais cedo. Eu senti que a vantagem estava soprando para mim, e acho que nós estamos em um bom caminho agora, e a moto está funcionando bem o suficiente para fazer acontecer.”

Tomac disse que o traçado de Unadilla é parecido com o da pista onde ele treina em casa. “É meu quarto ano no circuito nacional do AMA Motocross, o que ajuda,” Tomac disse. “Eu também estou muito confortável com a moto e estou aprendeu mais a cada dia sobre ela. Tudo isso ajuda. Unadilla tem muitos morros grandes, como minha pista em casa, com muitas canaletas boas, então é uma pista técnica. Todos os elementos combinam com meu estilo de pilotagem e eu venci a segunda bateria lá no ano passado, então estou animado para correr de novo.”

tomac

Eli Tomac

A equipe está ganhando mais um membro no sábado, quando Matt Bisceglei, recém saído de dois campeonatos Amadores e do prêmio AMA Horizon Award na semana passado, troca sua equipe Amsoil / Factory Connection / Honda, por uma moto da equipe semi-oficial Geico / Honda para fazer sua estreia profissional.

“Estou muito animado para ir para Unadilla,” disse Bisceglia. “Minha confiança está alta. Eu tenho treinado baterias longas durante todo o verão. Foi apenas a uma ou duas semanas antes do Loretta Lynn’s que eu comecei a fazer baterias rápidas. Eu vou para arar através de duas baterias fortes nesta semana antes de irmos embora e com sorte estarei preparado.”

57336_404_600

Matt Bisceglei no pódio do Loretta Lynn’s 2013

Wil Hahn aproveitou a semana de folga para fazer uma corrida extra e ficou em sétimo no Moto X nos X Games em Los Angeles na semana passada. Com essa distração fora do campeonato, agora ele está concentrado em aumentar sua marca na liderança dos Holeshots na categoria 250 e em transformar essas largadas fortes em lugares no pódio.

“Meus resultados têm melhorado,” disse Hahn. “Com sorte, eu vou liderar mais voltas e vou permanecer na frente daqueles caras. Não existe uma boa maneira para simular o ritmo que eles têm durante as corridas. O melhor jeito é ir lá e fazê-lo e acho que tenho melhorado mais a cada semana.”

Quem também tem mostrado uma melhora é Justin Bogle, que mostrou desempenho  digno de pódio nas duas últimas etapas. “Minhas largadas estão boas e minha resistência também, não estou preocupado com isso,” disse Bogle. “Eu gosto muito de Unadilla. Tenho me saído bem lá nos dois anos em que fui. Me sinto que estou muito próximo do pódio e acho que chego lá antes do ano acabar.”

O companheiro de equipe de Tomac, Zach Osborne, quer segurar seu lugar entre os cinco primeiros na classificação da categoria 250 e mesmo nunca tendo corrido em Unadilla como profissional, ele esperar se acostumar com a pista rapidamente. “Eu trabalhei um pouco mais essa semana,” Osborne disse. “É uma pista bem no estilo europeu o que atende tanto ao meu estilo e a minha experiência correndo na Europa pelos últimos cincos anos.”

Fiquem ligados no AMA Motocross em Unadilla aqui pelo Mundocross.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly