AMA Motocross 2013 – 10ª Etapa – Unadilla

Por Mariah Morgado | Fotos por Divulgação | 10 de agosto de 2013 - 23:41

A décima etapa do AMA Motocross 2013 aconteceu neste sábado na famosa pista de Unadilla, no oeste do Estado de Nova Iorque. Ao longo dos anos, o local foi palco de corridas épicas e apesar de chover um pouco durante a semana, a pista amanheceu hoje, 10 de agosto, preparada perfeitamente e pronta para mais um dia de corrida.

A etapa marcou o retorno às pistas americanas na categoria 450 do australiano Brett Metcalfe, que estava correndo no Canadá, e do nova iorquino Bobby Kiniry.  Também foi marcada pelas estreias no circuito profissional dos pilotos amadores, Matt Bisceglia na equipe semi-oficial Geico / Honda e Shane McElrath na equipe semi-oficial Lucas Oil / Troy Lee Designs / Honda, na categoria 250.

t_m_13_35_10328

Visual do circuito de Unadilla no AMA Motocross neste sábado

Treinos Classificatórios

Como tem sido nessa temporada, os tempos mais rápidos vieram nas segundas sessões dos treinos. Villopoto e Tomac fizeram umas duas voltas rápidas surpreendentes e foi Tomac que ficou com o melhor tempo do dia na categoria 250. Foi simplesmente demais.

Na categoria 450, os pilotos revezaram nas voltas rápidas, cada volta um superando o outro e James Stewart, Mike Alessi da MotoConcepts e Barcia todos estiveram na frente em algum momento. Mas no final, foi Villopoto, que estava quase um segundo mais rápido que Barcia, quem levou para casa o prêmio Oakley Bom Award pela quarta vez seguida.

Depois do destaque de Tomac, que estava voando baixo na pista, nos treinos das 250 veio o atual campeão da categoria, Blake Baggett, com o segundo melhor tempo seguido de Zach Osborne e Ken Roczen. O novato da MyPlash / Star Racing / Yamaha, Cooper Webb sofreu um acidente violento nos treinos e não sabia-se se ele entraria na pista para as corridas principais.

Categoria 450

Ryan Villopoto virou a primeira curva da primeira bateria liderando o restante do pelotão e só faltou dar tchauzinho quando desceu o ‘Gravity Cavity’ algumas curvas depois. Ryan Dungey estava na cola do piloto Monster Energy Kawasaki durante as primeiras voltas, mas Villopoto parecia estar em um campeonato sozinho e se distanciou rapidamente. A surpresa foi Andrew Short entre Dungey e Bobby Kiniry depois da largada. Os fãs puderam torcer para o piloto da casa enquanto ele esteve dentro dos dez primeiros por algumas voltas antes de ter que parar no pit-lane.

s780_GUYB0024

Largada da primeira bateria da categoria 450 em Unadilla

5_m_13_35_10120

Ryan Dungey

10_m_13_35_10122

Justin Brayton

Trey Canard era o último dos cinco primeiros depois da largada, mas James Stewart ultrapassou três pilotos para alcançar Dungey. Quando Stewart chegou na terceira posição, Short começou a perder o ritmo e deixou a dupla da Honda, Trey Canard e Justin Barcia, passar. Os fãs de Nova Iorque mais uma vez tiveram um piloto na frente para torcer. Justin Barcia, da cidade de Monroe, herdou a quarta posição depois que Canard começou a ter problemas com a moto. Algo estava impedindo que Canard atingisse uma boa velocidade e ele foi forçado a entrar na área dos mecânicos e infelizmente teve que se retirar da corrida.

7_m_13_35_10184

James Stewart

12_m_13_35_10214

Jake Weimer

Villopoto continuava se distanciando dos outros pilotos e acabou terminando a bateria com 20 segundos na frente de Dungey. Stewart conseguiu se aproximar de Dungey, mas não conseguiu desafiar o piloto KTM pela posição. Barcia manteve a quarta posição e Josh Grant da equipe JGR / Yamaha subiu para a quinta posição no final da bateria. Phil Nicoletti, outro nova iorquino, esteve entre os dez primeiros durante a maior parte da bateria antes de perder uma posições e terminar em 13º.

2_m_13_35_10141

Ryan Villopoto

22_m_13_35_10131

Chad Reed

Na segunda bateria, Ryan Villopoto fez o holeshot mais uma vez e liderou todas as voltas até a bandeira quadriculada. A liderança de Villopoto o manteve longe da carnificina que consumiu alguns pilotos na primeira curva. Malcolm Stewart, Justin Brayton, Zack Freeberg, Joey Peters e mais alguns caíram em um engavetamento, mas quem sofreu mais com o acidente foi Trey Canard. Sua moto capotou e jogou o piloto no chão. Canard foi imediatamente para o pitlane depois de subir em sua moto mutilada. A equipe trocou diversas partes da moto e Canard conseguiu voltar para a pista quando os outros já estavam virando para a segunda volta.

s780_GUYB1377

Largada da segunda bateria da categoria 450 em Unadilla

32_m_13_35_10327

Malcolm Stewart

24_m_13_35_10134

Brett Metcalfe

James Stewart não se envolveu no engavetamento, mas o piloto Suzuki caiu no final da primeira volta e teve que se retirar da bateria. Mike Alessi foi outro piloto que também se retirou cedo da bateria.

800_m_13_35_10203

Mike Alessi

51_m_13_35_10130

Justin Barcia

Apesar da confusão na primeira volta, Justin Barcia acompanhou o ritmo de Villopoto por algumas voltas. Outro nova iorquino vinha na quarta posição, Phil Nicoletti, e estava atrás do colega de equipe de RV, Jake Weimer. Brett Metcalfe seguiu Nicoletti em quinto, mas Josh Grant e Ryan Dungey ultrapassaram os dois. Dungey colou na roda traseira de Grant durante algumas voltas antes de passa-lo e ir atrás de Weimer. Porém, a batalha entre Dungey e Grant demorou muito e não deu tempo para ele ultrapassar Weimer depois de alcança-lo rapidamente. A segunda bateria marcou o primeiro pódio de Weimer nessa temporada.

33_m_13_35_10183

Joshua Grant

s780_GUYB1937

Pódio da categoria 450 em Unadilla

Embora Canard tenha terminado a bateria em 26º, seu resultado no papel não indica sua pilotagem impressionante. Canard ultrapassou pilotos do Top 10 apesar do acidente violento e começando uma volta depois, e o tempo todo correndo sem os óculos.

Resultado da décima etapa do AMA Motocross na categoria 450
1. Ryan Villopoto (Kawasaki) 1-1
2. Justin Barcia (Honda) 4-2
3. Ryan Dungey (KTM) 2-4
4. Jake Weimer (Kawasaki) 9-3
5. Josh Grant (Yamaha) 5-5
6. Andrew Short (KTM) 6-7
7. Brett Metcalfe (Kawasaki) 10-6
8. Broc Tickle (Suzuki) 8-8
9. Justin Brayton (Yamaha) 7-13
10. Phil Nicoletti (Yamaha) 13-9
11. James Stewart (Suzuki) 3-40
12. Matt Goerke (KTM) 14-14
13. Chad Reed (Honda) 17-12
14. Jake Canada (Yamaha) 25-10
15. Akira Narita (Honda) 16-15
16. Tyla Rattray (Kawasaki) 11-20
17. Malcolm Stewart (Honda) 34-11
18. Mike Alessi (Suzuki) 12-39
19. Zack Freeberg (Honda) 15-24
20. Ben LaMay (Yamaha) 22-16

Classificação do AMA Motocross 450 após dez etapas
1. Ryan Villopoto – 463 pontos (6 vitórias)
2. Ryan Dungey – 419 (3 vitórias)
3. Justin Barcia – 347
4. James Stewart – 289 (1 vitória)
5. Trey Canard – 263
6. Andrew Short – 220
7. Jake Weimer – 216
8. Broc Tickle – 209
9. Josh Grant – 208

10. Mike Alessi – 204
11. Malcolm Stewart – 171
12. Phil Nicoletti – 162
13. Chad Reed – 157
14. Justin Brayton – 153
15. Tyla Rattray – 151
16. Ryan Sipes – 118
17. Clement Desalle – 58

18. Bret Metcalfe – 57
19. Weston Peick – 56
20. Ben LaMay – 51 pontos


Categoria 250

Pela primeira vez desde Freestone em 2010, o piloto Geico / Honda, Eli Tomac, entrou em uma etapa do AMA Motocross com o plate vermelho em sua moto. Com uma vitória dominante na primeira bateria das 250 sob condições climáticas ideias em Unadilla, Tomac aumentou sua diferença de pontos sobre Ken Roczen, piloto KTM.

s780_GUYB0617

Largada da primeira bateria da categoria 250 em Unadilla

17_m_13_35_10249

Eli Tomac

25_m_13_35_10282

Marvin Musquin

O piloto Geico / Honda, Wil Hahn, assegurou seu oitavo Holeshot da temporada.Jeremy Martin da MyPlash / Star Racing / Yamaha, recém-saído de seu segundo pódio da carreira em Millville, e Roczen vinham logo atrás de Hahn. O trio travava uma batalha acirrada pela liderança quando Tomac decidiu se unir a eles, saindo de uma linda largada, na marca dos 20 minutos de prova.

94_m_13_35_10262

Kenny Roczen

4_m_13_35_10001

Blake Baggett

Jeremy Martin, que liderou pela primeira vez na carreira algumas voltas em Millville, assumiu a liderança aos 19 minutos. Hahn continuou na briga até perder a posição para Tomac e Roczen. Tomac atrapalhou a chance de Martin de vencer sua primeira bateria da carreira quando o ultrapassou na metade da prova. O líder do campeonato avançou mais uma vez com uma vantagem de 15 segundos, vencendo sua primeira corrida com o plate vermelho. Martin faturou seu segundo pódio de bateria seguido pelo colega de equipe de Tomac, Zach Osborne, que avançou no final da corrida para assegurar o terceiro lugar do pódio. Blake Baggett, Roczen, Hahn, Kyle Cunningham, Marvin Musquin, Cole Seely e Justin Bogle completaram o Top 10 da bateria.

34_m_13_35_10243

Justin Bogle

292_m_13_35_10238

Adam Cianciarulo

Cianciarulo penalizado por cortar caminho na largada da primeira bateria

Imagem de Amostra do You Tube

A surpresa foi Cooper Webb que entrou na pista depois do acidente violento que sofreu durante os treinos. O novato entrou de última hora e faturou o 12º lugar. A carreira de Matt Bisceglia começou com uma largada difícil. O piloto Geico / Honda caiu enquanto estava entre os 15 primeiros e se retirou cedo da corrida. O outro novato, Shane McElrath da TLD, terminou em 17º. O Novato do Ano de 2012, Jessy Nelson, voltou a ação pela primeira vez depois de Hangtown. Nelson ficou em 15º na primeira bateria.

677_m_13_35_10147

Matt Bisceglia

317_m_13_35_10272

Justin Hill

A cada bateria que passa o acidente de Ken Roczen, que lhe obrigou a se retirar da primeira bateria em Millville e que lhe custou a liderança do campeonato, prova ser cada vez mais caro. Depois de outra dobradinha impressionante na primeira posição nas baterias do dia, Tomac aumentou sua liderança para mais de 30 pontos sobre o piloto KTM. Lembrando que a uma semana atrás, Roczen estava na frente de Tomac com um ponto de diferença.

A surpresa da segunda bateria foi Martin Davalos faturando o Holeshot, o primeiro do piloto Pro Circuit / Kawasaki, na frente de Roczen e com a dupla Geico / Honda, Justin Bogle e Eli Tomac, e ainda Jeremy Martin vindo logo atrás.

s780_GUYB1991

Largada da segunda bateria da categoria 250 em Unadilla

36_m_13_35_10283

Jessy Nelson

127_m_13_35_10294

Shane McElrath

Roczen, desesperado por uma vitória de bateria depois do quinto lugar na primeira, rapidamente roubou a liderança de Davalos. Com Tomac preso atrás de Martin, Bogle e Davalos, Roczen começou a abrir vantagem. Mas, como já vimos no passado, nenhuma liderança está segura com Eli Tomac na pista. Tomac seguiu atrás de Martin e Bogle por pouco tempo antes de passar os dois e partir em perseguição de Roczen em busca da primeira posição. O líder do campeonato encostou rapidamente na traseira da moto de Roczen. O alemão se manteve forte, fechando as portas nos ataques de Tomac. Conforme cada volta passava, Tomac parecia ficar cada vez mais forte até que ultrapassou o alemão. Roczen ainda continuou na briga por um curto período, mas no final Tomac provou mais uma vez porque ele iria deixar Unadilla com o plate vermelho.

43_m_13_35_10273

Cole Seely

s780_GUYB2658

Pódio da categoria 250 em Unadilla

Jeremy Martin ocupou a terceira posição no final da corrida, assegurando seu terceiro pódio de bateria nas últimas quatro baterias da temporada. Bogle, Blake Baggett, Zach Osborne, Martin Davalos, Wil Hahn, Marvin Musquin e Cole Seely completaram o Top 10 da segunda bateria.

Resultado da décima etapa do AMA Motocross na categoria 250
1. Eli Tomac (Honda) 1-1
2. Jeremy Martin (Yamaha) 2-3
3. Ken Roczen (KTM) 5-2
4. Zach Osborne (Honda) 3-6
5. Blake Baggett (Kawasaki) 4-5
6. Justin Bogle (Honda) 10-4
7. Wil Hahn (Honda) 6-8
8. Marvin Musquin (KTM) 8-9
9. Cole Seely (Honda) 9-10
10. Martin Davalos (Kawasaki) 13-7
11. Kyle Cunningham (Yamaha) 7-14
12. Cooper Webb (Yamaha) 12-11
13. Jessy Nelson (Honda) 15-12
14. Alex Martin Yamaha) 14-15
15. Adam Cianciarulo (Kawasaki) 19-13
16. Jason Anderson (Suzuki) 11-34
17. Kyle Peters (Honda) 18-16
18. Shane McElrath (Honda) 17-17
19. Justin Hill (Kawasaki) 16-18
20. Matt Bisceglia (Honda) 37-19

Classificação do AMA Motocross 250 após dez etapas
1. Eli Tomac – 455 pontos (5 vitórias)
2. Ken Roczen – 416 (2 vitórias)
3. Marvin Musquin – 359 (2 vitórias)
4. Blake Baggett – 329 (1 vitória)
5. Zach Osborne – 296
6. Jeremy Martin – 249
7. Jason Anderson – 248
8. Justin Bogle – 238
9. Kyle Cunningham – 204
10. Cole Seely – 192
11. Cooper Webb – 189
12. Justin Hill – 178
13. Martin Davalos – 136
14. Darryn Durham – 128
15. WIl Hahn – 125
16. Adam Cianciarulo – 99
17. Joey Savatgy – 89
18. Blake Wharton – 85
19. Alex Martin – 74
20. Kyle Peters – 50 pontos

Etapas restantes do AMA Motocross 2013
Décima Primeira Etapa – 17 de agosto – Miller Motorsports Park – Utah
Décima Segunda Etapa – 24 de agosto – Lake Elsinore – Califórnia

Confira como foram as primeiras etapas do AMA Motocross 2013

Primeira Etapa – 18 de maio – Hangtown – Califórnia
Segunda Etapa – 25 de maio – Thunder Valley – Colorado
Terceira Etapa – 1º de junho – Muddy Creek – Tennessee
Quarta Etapa – 8 de junho – High Point – Pensilvânia

Quinta Etapa – 22 de junho – Budds Creek – Maryland
Sexta Etapa – 29 de junho – Moto X 338 – Massachussets
Sétima Etapa – 6 de julho – RedBud – Michigan
Oitava Etapa – 20 de julho – Washougal – Washington
Nona Etapa – 27 de julho – Spring Creek – Minnesota

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly