AMA Motocross 2013 – 12ª Etapa – Lake Elsinore

Por Mariah Morgado | Fotos por GuyB | 25 de agosto de 2013 - 7:19

A final do AMA Motocross 2013 esquentou Lake Elsinore neste sábado. Além do calor que atingiu a região, o dia amanheceu com a promessa de disputas bem quentes pelas segunda e terceira posições das duas categorias do campeonato que ainda estavam indefinidas.

Ryan Villopoto e Eli Tomac chegaram a Lake Elsinore como Campeões 2013 das categorias 450 e 250, mas suas temporadas ainda não tinham terminado. O piloto oficial Kawasaki dominou as duas baterias do dia, e o piloto Geico / Honda venceu a etapa depois de ficar na segunda e primeira posições em cada bateria.

Ryan Dungey deixou Lake Elsinore com o vice-campeonato das 450, seguido por Justin Barcia. Na categoria 250, quem comemorou foi a equipe oficial KTM que colocou dois pilotos no pódio final da classificação, os europeus Kenny Roczen e Marvin Musquin. Confira abaixo como foram as disputas da última etapa do AMA Motocross 2013, realizada neste sábado, 24 de agosto, na cidade de Lake Elsinore, no sul da Califórnia.

Categoria 450

Ryan Villopoto alinhou no gate da primeira bateria e correu tão forte quanto qualquer outra corrida dessa temporada. O piloto da Kawasaki não largou na frente, mas venceu mais uma bateria. Quem fez o holeshot da bateria foi Josh Grant, da equipe Toyota / Yamaha, que deixou Justin Barcia e Brett Metcalfe para trás enquanto acelerava tudo na reta da largada. Os dois Ryans conseguiram largar entre as dez primeiras posições e começaram a avançar através dos pilotos de elite.

s780_082513blast001

Largada da primeira bateria da categoria 450 em Lake Elsinore

s780_082513blast002

Ryan Dungey

Com Villopoto liderando o ataque e Dungey trazendo a retaguarda, os dois encostaram em Barcia que ocupava a segunda posição. Villopoto fez a ultrapassagem rapidamente na curva antes da linha de chegada, mas Dungey ainda tinha uma pequena distancia para cobrir antes de atacar. RV já buscava uma oportunidade para ultrapassar Grant quando Dungey se aproximou de Barcia. Depois de algumas voltas e uns erros de Grant, Villopoto achou sua janela. Dungey conseguiu a ultrapassagem no mesmo ponto que RV tinha ultrapassado Barcia anteriormente.

s780_082513blast003

Justin Barcia

s780_082513blast005

Broc Tickle

Enquanto isso, Tyla Rattray abria caminho a partir do final dos dez primeiros. Ele subiu para a sexta posição e começou a pressionar Barcia antes que algo o fez diminuir o ritmo e passeasse pela pista. Não parecia ser um problema mecânico, pois ele conseguiu recuperar o ritmo depois de duas voltas.

s780_082513blast006

Ryan Villopoto e Josh Grant

s780_082513blast007

Trey Canard

Quando a placa de duas voltas foi levantada, Dungey conseguiu passar Grant, mas Villopoto já estava longe. Grant segurou a terceira posição, faturando seu segundo pódio da temporada. Josh Grant levou o cheque de U$25,000 do Holeshot Motorcycle Superstore.com para casa, mas não pôde alinhar no gate na segunda bateria, pois acabou sentindo a temperatura elevada que se alastrou pela costa oeste dos Estados Unidos nos últimos dias e precisou de hidratação endovenosa. Enquanto Grant era atendido pela equipe médica, seu colega de equipe Justin Brayton assumiu seu lugar e fez o holeshot na segunda bateria. Infelizmente, a liderança de Brayton não durou tanto quanto de seu colega.

s780_082513blast022

Largada da segunda bateria da categoria 450 em Lake Elsinore

s780_082513blast025

Tyla Rattray

Sua liderança foi roubada rapidamente por Ryan Villopoto, Ryan Dungey e Justin Barcia. Os três logo se separaram do restante do pelotão e a corrida se manteve desse jeito pela maior parte da bateria. Villopoto encerrou sua temporada com uma dobradinha em Lake Elsinore e, como já foi anunciado, vai ficar de fora do Motocross das Nações, pois fará uma cirurgia. Os dois pilotos das 450 na equipe Estados Unidos, Dungey e Barcia, cruzaram a linha de chegada logo atrás de RV e completaram o pódio da bateria.

s780_082513blast028

Jake Weimer

s780_082513blast030

Mike Alessi e Weston Peick

Embora não tenha tido muita ação dentro dos três primeiros colocados, os fãs puderam ver ação de sobra dentro das dez primeiras posições. Justin Brayton, Malcolm Stewart, Brett Metcalfe, Trey Canard, Andrew Short, Tyla Rattray e Jake Weimer completavam o Top 10 da bateria. Os pilotos estavam bem próximos um do outro, e foi só um jogo de espera antes que eles começassem a trocar posições. Canard e Stewart, que foi lançado por cima do guidão em um grave acidente, tiveram problemas antes de se assentarem e desfrutarem a corrida. Inicialmente, Metcalfe ficou para trás de Rattray e Short, mas encontrou seu ritmo e ultrapassou Short de novo. Foi o suficiente para atrapalhar o impulso de Short e o piloto BTO Sports / KTM acabou caindo para a 12ª posição.

s780_082513blast033

Ryan ‘RV’ Villopoto

s780_082513blast034

Pódio da categoria 450 em Lake Elsinore

Alguns pilotos conseguiram suportar o calor e coloram pressão na última bateria da temporada. Jake Weimer largou entre os dez primeiros e subiu para a quarta posição, se aproximando de Barcia no final. Mike Alessi e Weston Peick completaram a primeira volta fora do Top 10, mas conseguiram terminar a última volta na quinta e sétima posições. O contratempo de Canard o jogou momentaneamente para a 27ª posição, mas o piloto oficial Honda avançou até cruzar a linha de chegada na décima posição.

Resultado da etapa de Lake do AMA Motocross na categoria 450
1. Ryan Villopoto 1-1
2. Ryan Dungey 2-2
3. Justin Barcia 5-3
4. Jake Weimer 8-4
5. Tyla Rattray 7-6
6. Trey Canard 4-10
7. Mike Alessi 12-5
8. Brett Metcalfe 10-8
9. Andrew Short 6-12
10. Broc Tickle 11-11
11. Josh Grant 3-38
12. Justin Brayton 14-9
13. Ryan Sipes 13-14
14. Malcolm Stewart 9-18
15. Weston Peick 33-7
16. Ben LaMay 16-13
17. Nick Wey 17-17
18. Michael Byrne 23-15
19. Phil Nicoletti 15-37
20. Zack Freeberg 22-16

Classificação final do AMA Motocross 450 após doze etapas
1. Ryan Villopoto – 563 pontos (8 vitórias) Campeão
2. Ryan Dungey – 507 (3 vitórias)
3.
Justin Barcia – 411
4. Trey Canard – 332
5. James Stewart – 289 (1 vitória)
6. Jake Weimer – 275
7. Andrew Short – 262
8. Broc Tickle – 236
9. Mike Alessi – 229
10. Josh Grant – 228
11. Justin Brayton – 201
12. Tyla Rattray – 198
13. Malcolm Stewart – 197
14. Phil Nicoletti – 190
15. Chad Reed – 157
16. Ryan Sipes – 147
17. Weston Peick – 102
18. Ben LaMay – 83
19. Brett Metcalfe – 81
20. Clement Desalle – 58 pontos

Categoria 250

Zach Osborne da Geico / Honda, começou a primeira bateria da categoria 250 com um holeshot espetacular, empinando por quase toda a reta de largada. Infelizmente, a liderança não durou, e ele cedeu a posição para Ken Roczen, Jeremy Martin, Eli Tomac e Marvin Musquin. Blake Baggett largou fora dos vinte primeiros e depois de pressionar um pouco, teve problemas mecânicos e teve se retirar na 11ª volta.

s780_082513blast012

Largada da primeira bateria da categoria 250 em Lake Elsinore

s780_082513blast013

Ken Roczen puxando o pelotão

Ken Roczen estava na frente e o piloto da KTM parecia mais com o Roczen do início da temporada do que com o tem mostrado recentemente. Ele abriu uma grande vantagem sobre Martin que estava em segundo e até mesmo quando Tomac ultrapassou Martin e começou a persegui-lo, o piloto Geico / Honda não conseguiu se aproximar do alemão.

s780_082513blast015

Justin Hill e Zach Osborne

s780_082513blast016

Eli Tomac

A ultrapassagem de Tomac sobre Martin foi uma das mais bonitas durante toda a temporada. Tomac usou o último bump na sessão de costelas para se lançar no ar e pousar na mesa de salto seguinte. A costela que ele usou para se lançar era pequena e na primeira vez que ele fez, todos ficaram boquiabertos pasmos. Quando ele estava encostado na roda traseira de Martin nas costelas, ele usou o truque para saltar na mesa de salto passar Martin por baixo enquanto ele voava por cima da mesa. A primeira coisa que Martin deve ter se perguntado quando voltou ao seu box foi saber como que Tomac o passou daquele jeito.

s780_082513blast017

Adam Cianciarulo

s780_082513blast018

Cooper Webb

O companheiro de equipe de Roczen começou a bateria bem, até ultrapassou Tomac, mas caiu em duplo grande, perdendo várias posições. Justin Bogle fez uma péssima largada, mas se esforçou sob o calor intenso do sul da Califórnia para terminar em oitavo.

O holeshot da segunda bateria também pertenceu a Zach Osborne que foi ultrapassado depois rapidamente pelo novato Cooper Webb. Não muito atrás vinha uma tropa de elite composta por Baggett, Bogle, Tomac, Anderson, Martin, Davalos, Hahn e outros.

s780_082513blast035

Largada da segunda bateria da categoria 250 em Lake Elsinore

s780_082513blast036

Zach Osborne liderando o pelotão

Blake Baggett abaixou a cabeça e lançou-se em uma perseguição atrás da liderança de Webb, claramente determinado a aproveitar sua última oportunidade para lembrar a todos porque sua Kawasaki usou o plate de numeral #1 durante toda a temporada. Não demorou muito para ele conseguir e ele abriu uma vantagem. No final da corrida, Tomac assumiu a segunda posição e começou a se aproximar, mas Baggett se defendeu e estabilizou a distância. Baggett venceu a bateria facilmente, mas foi penalizado por saltar durante a bandeirada de proibido saltar.

s780_082513blast037

Justin Hill e Zach Osborne

s780_082513blast041

Cooper Webb e Jason Anderson

Depois que Bagget passou Webb, o novato perdeu o ritmo por algumas voltas e perdeu várias posições. Mas ele encontrou um estímulo extra na segunda parte da bateria e conseguiu retomar a terceira posição e ocupou a posição até a bandeirada final. Foi o primeiro pódio no geral de sua carreira profissional na categoria. Osborne também saiu um pouco do ritmo, mas como Webb, encontrou um pouco de combustível no final da corrida e subiu algumas posições, cruzando a linha de chegada em quarto.

s780_082513blast021

Jeremy Martin

s780_082513blast043

Zach Osborne e Cooper Webb

Foi uma corrida decepcionante para Ken Roczen. Ele largou na 15ª posição, mas mesmo que tivesse largado melhor, provavelmente não teria conseguido manter a posição. O calor estava bem elevado em Lake Elsinore, e Roczen parecia estar sentindo um pouco os efeitos, como muitos outros. Seus tempos de volta não estavam compatíveis com os de Baggett e Tomac, e ele não parecia o mesmo piloto que dominou a primeira bateria.

s780_082513blast042

Eli Tomac

s780_082513blast045

Pódio da categoria 250 em Lake Elsinore

Quem também teve uma bateria decepcionante foi o piloto Rockstar Energy Suzuki, Jason Anderson. Ele estava no meio de uma recuperação fantástica depois da primeira bateria ruim e estava na terceira posição quando caiu forte e demorou a se levantar. Ele sentiu muita dor e não pôde completar a bateria. Adam Cianciarulo não teve um bom dia. Depois de cair durante a primeira bateria e terminar na 14ª posição, ele sentiu dormência no braço e não entrou na pista para a segunda bateria.

Resultado da etapa de Elsinore do AMA Motocross na categoria 250
1. Eli Tomac 2-1
2. Ken Roczen 1-7
3. Cooper Webb 4-3
4. Jeremy Martin 3-5
5. Zach Osborne 5-4
6. Wil Hahn 6-6
7. Marvin Musquin 9-10
8. Justin Bogle 8-11
9. Blake Baggett 33-2
10. Martin Davalos 11-9
11. Justin Hill 13-8
12. Cole Seely 10-12
13. Jessy Nelson 12-14
14. Darryn Durham 15-13
15. Kyle Cunningham 7-35
16. Matt Bisceglia 16-15
17. Shane McElrath 18-17
18. Adam Cianciarulo 14-40
19. Ryan Zimmer 20-16
20. Jason Anderson 17-32

Classificação final do AMA Motocross 250 após doze etapas
1. Eli Tomac – 552 pontos (7 vitórias) Campeão
2. Ken Roczen – 493  (2 vitórias)
3. 
Marvin Musquin – 411 (2 vitórias)
4. Blake Baggett – 395 (1 vitória)
5. Zach Osborne – 356
6. Jeremy Martin – 300
7. Justin Bogle – 291
8. Jason Anderson – 260
9. Cooper Webb – 255
10. Kyle Cunningham – 228
11. Cole Seely – 223
12. Justin Hill – 217
13. Wil Hahn – 172
14. Darryn Durham – 171
15. Martin Davalos – 168
16. Adam Ciancianrulo – 138
17. Joey Savatgy – 89
18. Blake Wharton – 85
19. Alex Martin – 82
20.
Kyle Peters – 55 pontos

Confira como foram as etapas anteriores do AMA Motocross 2013

Primeira Etapa – 18 de maio – Hangtown – Califórnia
Segunda Etapa – 25 de maio – Thunder Valley – Colorado
Terceira Etapa – 1º de junho – Muddy Creek – Tennessee
Quarta Etapa – 8 de junho – High Point – Pensilvânia

Quinta Etapa – 22 de junho – Budds Creek – Maryland
Sexta Etapa – 29 de junho – Moto X 338 – Massachussets
Sétima Etapa – 6 de julho – RedBud – Michigan
Oitava Etapa – 20 de julho – Washougal – Washington
Nona Etapa – 27 de julho – Spring Creek – Minnesota
Décima Etapa – 10 de agosto – Unadilla – New York
Décima Primeira Etapa – 17 de agosto – Tooele – Utah

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly