Coldenhoff na Suzuki no Mundial de MX 2014 !!!

Por Mariah Morgado | Foto por Divulgação | 06 de setembro de 2013 - 16:48

O última etapa do campeonato Mundial de Motocross 2013, neste final de semana em Lierop, será o último com a atual estrutura da equipe de Motocross Suzuki Europe, que passará por algumas reformulações para a temporada 2014, sendo uma delas a chegada do piloto holandês Glenn Coldenhoff pilotar uma das RM-Z250 do time.

A renovação para a próxima temporada verá a equipe Suzuki Europe manter seu nome, Rockstar / Suzuki, e continuar com seu excelente e emocionante potencial no campeonato Mundial de Motocross MX2 e as categorias do campeonato Europeu EMX125 e EMX85 com os modelos das motos RM 250Z, RM 125 e RM 85. E o ajuste técnico desfrutará de uma co-operação mais próxima com a GRP (Geboers Racing Promotions) para levar adiante o rótulo de ‘apoio de fábrica’ para além da categoria MX1.

Para enfrentar a categoria MX2 em alto nível no Mundial de Motocross, a equipe está satisfeita em poder contar com os serviços do talentoso holandês Coldenhoff, vencedor recente do Grand Prix da Inglaterra e um piloto que estourou a proeminência com seus primeiros pódios e pole positions em 2013. Ele terá a companhia do Julien Lieber, que se recuperou de uma lesão no ligamento do joelho e vai entrar na pré-temporada 100% em forma para se preparar efetivamente para as 18 etapas do calendário de 2014.

Coldenhoff_

Coldenhoff correu por uma equipe privada com apoio da KTM em 2013

Lado a lado na MX2 estará o piloto suíço, Jeremy Seewer, que vai estender sua longa associação com a Suzuki. Seewer, que fez diversas aparições esporádicas e impactantes no Mundial de Motocross em 2012, e ainda disputa o título Europeu da categoria EMX250 nesta temporada, sendo que a última etapa será em Lierop, neste final de semana, e venceu duas das sete etapas até agora. A competição da EMX250 é a categoria que alimenta o Mundial de Motocross com novos talentos.

É nessa plataforma europeia, vantajosa para o desenvolvimento e evolução, que a Suzuki Europe voltará a apoiar as forças para os adolescentes Brian Hsu (dono de um pódio na EMX125 em sua primeira temporada nesta categoria) e o campeão italiano da 85, Gianluca Facchetti, que pilotará uma RM 85.

“Para continuar nosso projeto na melhor maneira e para manter a presença da Suzuki no nível elevado em diversas categorias importantes, essa é uma ótima estratégia, e estou feliz que podemos fazê-lo com o ótimo apoio da Rockstar Energy, Bischof Logistik e Ortema,” disse o chefe  de equipe, Thomas Ramsbacher.

“Estamos satisfeitos que Glenn viu o que nós queremos alcançar com nosso programa na categoria MX2, e que nós podemos colocar na pista pilotos como Julien, Jeremy, Brian e Gianluca conforme eles continuam com o desenvolvimento de suas carreiras com os bons resultados até agora. No geral, nós podemos olhar muito otimistas para o futuro.”

A areia de Lierop será um possível estágio para o atual piloto da equipe Max Anstie encerrar seu contrato na equipe. O britânico comemorou uma aparição no pódio no mesmo circuito em 2012, e sua habilidade técnica é um recurso formidável no terreno variável e incrivelmente acidentado.

Seewer enfrenta uma decisão crucial na competição da categoria EMX250, e precisa marcar 13 pontos a mais do que Valentin Guillod para impedir o título a seu compatriota. Jorge Zaragoza também vai encerrar sua temporada na RM-Z250 e Hsu vai esperar para confirmar uma posição final entre os dez primeiros na classificação da EMX125 e precisa de apenas dois pontos para coloca-lo no grupo da frente.

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly