Resultados de sábado do Brasileiro de MX em SC

Por Divulgação | Fotos por Kelson Rene | 15 de setembro de 2013 - 3:24

São José, cidade da Grande Florianópolis, Santa Catarina, está recebendo neste fim de semana, dias 14 e 15 de setembro, os melhores pilotos do Brasil para a sexta etapa do campeonato Brasileiro de Motocross 2013. Ao todo 253 pilotos participam da competição, nas categorias MX1, MX2, MX3, Júnior, 65, 50A, 50B, MX Feminina, MX4 e Nacional 230.

A competição está sendo realizada no Motódromo Marronzinho – João Paulino da Silva Júnior, em Potecas. O Motódromo foi reinaugurado em dezembro de 2012, com o nome do tricampeão Brasileiro de Motocross, que faleceu em junho do ano passado.

As disputas

As disputas prometem ser ainda mais acirradas, já que a competição entra na reta final. Milton Becker, o Chumbinho, que está com 29 pontos a mais que Erivelto Nicoladelli na classificação da MX3. Já em categorias como na 65, a diferença é pequena. Leonardo Nunes lidera com 79 pontos, enquanto Renan Goto vem logo atrás com 77 pontos.

Na MX2 a briga também é boa. Paulo Alberto e Thales Vilardi lutam pela liderança da competição desde o início da temporada. Os pilotos chegaram a revezar as duas primeiras colocações no pódio até a 4ª etapa da competição. O português entra nesta 6ª etapa com a vantagem de 4 pontos sobre Vilardi.

Na principal categoria da competição, a MX1, a disputa também promete. Antonio Balbi Jr. assumiu a liderança da competição após vencer a última etapa, realizada em Lauro de Freitas, na Bahia. O piloto cruzou a linha de chegada em 1º e 2º, nas duas baterias respectivamente.

Com o bom resultado, Balbi Jr ultrapassou o inglês Adam Chatfield, que até então liderava a categoria. Mas a vantagem é pequena. São apenas 4 pontos de diferença. “A vantagem é muito pequena. Já vi campeonatos serem definidos por apenas um ponto e esse Brasileiro tem sido disputado. Quem quiser ser campeão tem que continuar vencendo”, afirma Balbi Jr.

O piloto que vai entrar na pista com a liderança busca o tetracampeonato na MX1. O título mais recente foi em 2011. Apesar de estar na frente, Balbi Jr. sabe que depende de bons resultados para no final da temporada levantar mais uma taça. “A liderança me deu confiança, mas o campeonato não está definido. O meu objetivo continua sendo o mesmo das outras etapas: vencer. Eu considero cada etapa como se fosse a última e espero ser consistente nesta reta final para conquistar a vitória na competição”, ressalta o líder da MX1.

A sexta etapa do campeonato Brasileiro de Motocross marca a volta de cinco categorias a competição. Diferente das classes MX1, MX2, MX3, Júnior e 65, que estarão presentes em todas as oito etapas, as categorias MX Feminina, MX4, 230 Nacional, 50A e 50B são disputadas em apenas quatro provas. A primeira foi na abertura do Campeonato, em Carlos Barbosa, no Rio Grande do Sul. As outras três disputas serão realizadas, agora, em São José e depois em Foz do Iguaçu (PR), no dia 20 de outubro, e em Senador Canedo (GO), na final do campeonato, que será no dia 10 de novembro.

Categoria MX4

O piloto Milton Becker, o Chumbinho, foi quem se deu bem na primeira disputa deste sábado, na categoria MX4, durante a sexta etapa do Brasileiro de Motocross. A competição está sendo realizada no Motódromo Marronzinho.

Nessa prova largaram 21 pilotos e durante a disputa não tiveram muitas mudanças de posições. Os quatro primeiros que largaram na frente permaneceram na mesma colocação até o final. São eles: Milton Becker, Erivelto Nicoladelli, Walter Tardin e Elton Becker, do primeiro ao quarto, respectivamente.

Chumbinho 2

Chumbinho fez uma boa largada e abriu boa diferença.  “Esta é uma pista difícil de fazer ultrapassagens. Ainda bem que fiz uma boa largada, e consegui manter”, destaca o campeão da prova, Milton Becker. O piloto que lidera a categoria MX3, também tem a meta de vencer o campeonato na MX4. Agora ele vai treinar forte para a próxima etapa em Foz do Iguaçu, nos dias 19 e 20 de outubro, e também para o Mundial de Veteranos nos Estados Unidos, no dia 2 de novembro, que vai participar pela primeira vez.

“Hoje cheguei em quarto, agora preciso mudar de tática para a próxima Etapa em Foz. Talvez o treino não foi correto, preciso largar melhor, perdi um pouco na largada e durante a prova não consegui imprimir um bom ritmo. Mas vou focar em Foz, ainda tem duas Etapas pela frente, ainda não está perdido”, conta Elton Becker.

No pódio foi feita uma homenagem ao piloto Júlio César Xavier, que morreu no dia 27 de agosto deste ano. O piloto corria no Campeonato brasileiro de Motocross nas categorias MX3 e MX4.

Pódio MX4 menor

Categoria 65

Na categoria 65 a disputa ficou ainda mais equilibrada. Leonardo Nunes e Renan Goto empataram na liderança do Brasileiro de Motocross, com a prova deste sábado durante em São José.

Os dois pilotos chegaram a 99 pontos no campeonato. Leo Nunes que até então estava sozinho na ponta chegou na 3ª colocação nesta etapa e Renan Goto que vinha logo atrás na classificação recebeu a bandeira quadriculada na 2ª posição. “Fiquei muito feliz com o resultado. Foi uma prova importante para me manter na briga do Campeonato”, afirma Renan Goto.

Leonardo Cassarotti menor menor

Os pilotos ainda têm três provas pela frente na Temporada, já que na 5ª etapa realizada em Lauro de Freitas, na Bahia, a disputa da categoria foi adiada devido a forte chuva que caiu na Bahia. A prova adiada será realizada na 8ª e última etapa que será em Goiás. “Eu vinha fazendo uma boa prova. Mas me desconcentrei nas costelas e cai. Com isso permiti que o Renan (Goto) encostasse na classificação. Mas ainda temos muitas provas pela frente e tem muitos pontos em disputa”, explica Léo Nunes.

Mas, o nome da prova foi Leo Cassarotti. O piloto se reencontrou com o lugar mais alto do pódio nesta 6ª etapa. “Larguei em 3º, mas consegui boas ultrapassagens até assumir a ponta. Depois mantive a concentração e comecei a abrir o que permitiu que eu pudesse respirar no fim da prova”, declara o vencedor da prova, Cassarotti.

Pódio 65cc menor

Categoria 230 Nacional

Na categoria Nacional 230 houve mudanças de posições mesmo após o fim da prova. Dois pilotos que disputaram a prova neste sábado foram desclassificados.

Fabiano Nestor dos Santos que cruzou a linha de chegada na primeira colocação foi desclassificado por usar disco de freio maior do que o original, e Jacson Keil também correu com o flexível do freio adulterado, por isso perdeu a terceira colocação que havia conquistado durante a prova.

Com as desclassificações, Marcos Guilherme de Lima, que havia chegado na segunda posição, e estava na vice-liderança da categoria, foi o vencedor da prova. Caio Lopes, que estava na liderança isolada da categoria, pulou da 3ª colocação para a 2ª, com o novo resultado. Agora os dois pilotos estão empatados na classificação geral da competição com 47 pontos.

_MG_3911

“Estou muito feliz com a minha prova. Tive problemas na 1ª etapa desta categoria, em Carlos  Barbosa, mesmo assim consegui a segunda colocação. Agora consegui o meu objetivo que é estar na ponta”, afirma o vencedor da prova, Marcos Guilherme.

_MG_3882

A categoria Nacional 230 é disputada em quatro das oito etapas do Brasileiro de Motocross. Já foram duas. Agora os pilotos vão encaram as etapas de Foz do Iguaçu (PR) e Senador Canedo (GO).  “Vou me prepara bem e treinar bastante para repetir a boa prova que fiz hoje. Espero buscar meu primeiro título nacional”, ressalta Marcos Guilherme. 

Treinos Cronometrados

Joaquim Rodrigues será o primeiro a escolher o gate neste domingo, 15 de setembro, pela principal categoria do campeonato, a MX1. O português conquistou o direito de escolher a posição de largada após fazer a volta mais rápida (1:33.853) nos treinos cronometrados realizados neste sábado. O espanhol Carlos Campano fez o segundo melhor tempo (1:34.227), seguido por Rafael Faria (1:34.528).

Já na MX2, Paulo Alberto foi o mais rápido do dia com o tempo de 1:35.741. Hector Assunção fez a segunda volta mais rápida pela categoria (1:36.014), seguido por Anderson Cidade (1:36.318).

A programação deste domingo começa às 8:00 horas com o warm-up da categoria MX3. A primeira prova do dia será às 10:00 horas com as mulheres entrando na disputa e a abertura oficial da etapa será às 11:00 horas.

A sexta etapa do campeonato Brasileiro de Motocross tem a organização da CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo) e realização da FCM (Federação Catarinense de Motociclismo). O Campeonato 2013 tem o patrocínio da Rinaldi, Honda, Yamaha, X Motos do Brasil, Petrobrás, Lubrax, IMS Racing, Peterlongo e Circuit. A etapa também tem como patrocinadores o Governo do Estado de Santa Catarina, Fundesporte, Fesporte, Prefeitura de São José, Fundação Municipal de Esportes de São José, Secretaria de Infraestrutura de São José, Grupo Geração e Destak Transportes.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly