Conheçam a equipe da casa para o MXoN 2013

Por Mariah Morgado | Foto por Divulgação | 21 de setembro de 2013 - 7:22

Quarenta e uma equipes vão alinhar no gate do famoso circuito de Teutchenthal, na Alemanha, no próximo final de semana para o evento que é chamado de o maior evento de Motocross do ano. Com o dia do Motocross das Nações se aproximando, a ‘MSC Teutschenthal’ organizou uma apresentação de equipe e um dia de imprensa para o país que é o atual campeão da competição, e os pilotos para 2013 serão Max Nagl, Ken Roczen e Dennis Ullrich.

Assim, a equipe comovida com a experiência e a emoção de vencer a edição do ano passado na areia brutal de Lommel, Bélgica, também expressaram sua animação para defender o Troféu Chamberlain deste ano dentro de casa. Embora a equipe não seja a mesma do ano passado devido a lesão de Marcus Schiffer, Max, Ken e Dennis continuam confiantes de que possam conquistar um lugar no pódio.

Ken Roczen, ex-campeão Mundial da MX2, tem passado os dois últimos anos morando e correndo nos Estados Unidos e está mais do que entusiasmado em retornar para casa para esse evento. “Estou confiante,” disse Roczen, “Eu acho que um lugar no pódio é possível. Nós daremos 100% e apoiaremos nosso novo membro da equipe, Dennis. Eu me lembro exatamente   da sensação de vencer no ano passado, foi uma sensação tão boa e espero senti-la novamente.”

Max Nagl também se lembra dessa sensação e adoraria fazer o feito novamente esse ano, principalmente para os fãs alemães. “Não vai ser fácil, principalmente porque Dennis é novo no evento e parcialmente porque nós teremos a pressão de estarmos em nosso país, mas por outro lado, estar em casa também é uma vantagem! Nós podemos ouvir mais os fãs do que nossas próprias motos. Nós daremos tudo que temos, do mesmo jeito que fizemos em Lommel. Com sorte, trará um bom resultado.”

1309191055MXoN 2013 Team Germany Bauerschmidt

Maximilian Nagl, Kenny Roczen e Dennis Ullrich

O novato da equipe, Dennis Ullrich acrescentou “Todos nós somos pilotos muito bons, mas eu sei que também terão outras nações que podem ser rápidos no terreno duro. Seja o que for, nós vamos brigar pelo pódio.”

Hubert Nagl, chefe de equipe, concluiu: “A coisa mais importante para a equipe  é ter três lutadores. Nós conquistamos isso no ano passado, o que acabou em um resultado perfeito. Eu espero o mesmo para esse ano.”

Não percam a informações do Motocross das Nações aqui no Mundocross.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly