Dungey e o seu encanto pelo MX das Nações

Por Mariah Morgado | Foto por Divulgação | 21 de setembro de 2013 - 8:37

Tem que se respeitar o piloto americano, Ryan Dungey, que nunca falha em se prontificar quando lhe pedem para correr o Motocross das Nações. Desde sua estreia em 2009 na Itália, ele correu em cada ano. Nunca desistindo por causa de mudanças de equipes ou lesões pequenas.

Ele é quase o americano mais experiente a correr nesse evento nos últimos 20 anos, com Ricky Carmichael correndo em 1998,1999, 2000, 2004, 2005 e finalmente em 2007.

Se Dungey for selecionado novamente em 2014 em Glen Helen, então ele se igualará a essa marcação e dará mais um passo para se unir a Jeff Ward como o piloto americano com mais aparições pelos Estados Unidos. Ward tem sete aparições pela equipe americana.

Seus resultados nesses anos em que Dungey correu, também foram impressionantes, com 1-3 em 2009, lembrando que ele tinha acabado de vencer o AMA Motocross na categoria 250 e andou com uma 450 na Itália. 1-1 em 2010 no Colorado, Estados Unidos. 2-2 em 2011 na França e 7-9 no ano passado nas areias profundas de Lommel, Bélgica.

Ele também venceu o evento com a equipe americana em 2009, 2010 e 2011. O que Dungey curte nesse evento é a emoção de correr diante de um imenso público que adoram Motocross.

“A Europa sempre nos recebeu bem,” disse Dungey. “Tem sido maravilhoso. Desde que eu fui para lá em 2009, eu me surpreendi em como eles são legais. Nós temos muitos fãs aqui nos Estados Unidos, mas lá eles não veem a gente correr ao vivo, então quando nós vamos para lá, eu acho que é muito bom e legal para eles.”

A completa sensação de correr sob alta pressão e correr por seu país é algo que faz Dungey perceber a imensidão que é o Motocross das Nações.

“Eles, o público, sempre nos receberam com fervor e é ótimo. É legal andar pelos boxes, todo mundo fala línguas diferentes. Você não entende muito bem o que eles falam, mas é legal. Obviamente que a situação de querer vencer é uma pressão enorme, mas quando você volta e fica tipo ‘Cara, foi um dos momentos mais divertidos da minha vida.’ Lá na Europa você se sente como se tivesse em outro mundo, é tão diferente estar em outro lugar fora dos Estados Unidos além do Canadá. Você se sente tão longe, mas nós temos tantas pessoas indo com a gente que temos muito apoio e nos sentimos em casa.”

1309191219Ryan-Dungey-2013-whipping

Na edição desse ano na Alemanha, Dungey vai tentar colocar sua equipe em primeiro lugar, como sempre procura fazer. Pilotando com segurança, sem se arriscar demais e estando lá na linha de chegada, é por isso que o várias vezes campeão do AMA Supercross e AMA Motocross é tão popular neste evento.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly