Revelados primeiros Campeões do Gaúcho de MX 2013

Por André Charão | Fotos por Divulgação | 19 de novembro de 2013 - 14:19

Em um final de semana para lá de inspirado, Leonardo Lizott, fez os melhores tempos nos treinos cronometrados, venceu um dos seus ídolos no esporte, Douglas ‘Duda’ Parise em duas provas que levantaram o público, e de quebra diminuiu a diferença para Duda na classificação do campeonato na categoria MX2. Já para Enzo Lopes a etapa serviu para fazer a estreia da nova moto com duas vitórias

Para quem chegou a cidade na tarde e noite de sexta-feira, 15 de novembro, acompanhados pela chuva, foi tomado por dois sentimentos: apreensão e incerteza. Todos, de uma forma ou outra, monitoravam os sites de meteorologia em busca de informações sobre o tempo para Fagundes Varela no final de semana. As previsões meteorológicas eram muito otimistas, chuva só até o começo da manhã de sábado, 16 de novembro.  E foi o que acabou acontecendo, nas primeiras horas da manhã a chuva deu uma trégua, rapidamente o sol apareceu e o tempo abriu de vez.

Além dos pilotos, a grande atração da sétima etapa do Gaúcho de Motocross 2013 foi a belíssima pista montada dentro do Parque de Rodeios da cidade. Vista por muitos apenas em fotos nas redes sociais, a nova pista, com 1.630 metros agradou a todos os pilotos. Com um belo desenho, onde o relevo do local, uma encosta de morro, foi muito bem aproveitado, além disso, a sequência de obstáculos como, triplo, mesas, duas seções de costelas, king e step jump, fizeram a pista ser considerada, até o momento, a melhor pista da temporada, e quem sabe até uma das duas melhores do Rio Grande do Sul, junto com Carlos Barbosa.

1395125_591151900950863_366842540_n

Com a chuva de sexta, a programação do sábado sofreu alteração, a pista encharcada e muito pesada forçou o cancelamento dos treinos livres, ronco dos motores no sábado somente nos boxes, onde as equipes faziam os últimos ajustes. Na parte da tarde, as motos entraram pela primeira vez na pista para a realização dos treinos cronometrados, que definiram a ordem de entrada na pista.

Confira abaixo os pilotos que fizeram os melhores tempos nos cronometrados:

Estreante Importadas: Jeisson Potrich – Piratuba/SC -2:03.770
Nacional 230 4Tempos: Fabiano dos Santos – Venâncio Aires – 2:01.985
Intermediária MX1: Roberto Bergmann – Santa Rosa – 1:47.725
MX2 Jr.: Gabriel Carbonera – Sananduva – 1:40.180
50A: Marlon Lazaretti – Sapiranga – 1:24.765
50B: Santiago Leiria da Silva – Frederico Westphalem – 1:21.865
Intermediária MX2 – Gabriel Carbonera – Sananduva – 1:36.229
65: Felipe Migliorini – Marau – 1:53.508
MX3: Eder Antoniazzi – Flores da Cunha – 1:40.897
MX2: Leonardo Lizott – Sertão – 1:32.822
Júnior: Gabriel Della Flora – Santa Rosa – 1:40.006
MX4: Eduardo Bergmann – S. Lourenço do Sul – 1:40.802
MXF A:  Maira Basso – Mato Castelhano – 1:42.278
MXF B: Joelma Peruchi – Maracajá/SC – 2:05.614
MX Pró: Leonardo Lizott – Sertão – 1:30.192

O domingo de sol começou agitado, pilotos e equipes que esperaram a definição de São Pedro para sair em viagem rumo a Fagundes Varela chegaram nas primeiras horas da manhã, além disso, o ronco dos motores tratou de colocar todos em pé bem cedo. Após o já tradicional café da manhã, oferecido pela FGM, os pilotos e equipes encararam o warm up, a cada piloto que voltava para os boxes os elogios para a pista eram diversos: Perfeita, top, a melhor, isso que é pista.

O crédito pelo trabalho de manutenção de pista, estrutura apresentada e promoção da sétima etapa do campeonato é do trabalho do Moto Clube Fim da Picada, seus integrantes estavam engajados no sucesso do evento, todos participaram de alguma forma, seja como auxílio na pista durante as provas, manutenção da pista, portaria e copa, no entanto, o trabalho de uma pessoa foi  unanimidade entre todos, Eduardo Tressino, o ‘Duda’, vice-presidente do Moto Clube. O trabalho de Eduardo e sua equipe foi incansável, sobretudo, quando na segunda-feira, um forte temporal praticamente destruiu a pista, tendo que começar tudo novamente.

Se do lado de fora o Moto Clube Fim da Picada fez bonito, do lado de dentro os pilotos não deixaram por menos, os foram pegas eletrizantes que levantaram o público. Confira agora como foram as disputas que já definiram os primeiros campeões de 2013.

Godinho venceu a primeira na Estreantes Importadas
Aproveitando o fator local, o piloto da região, Maicon Godinho (Nova Prata) conquistou a sua primeira vitória do campeonato. Na largada Jeisson Potrich (Piratuba/SC) assumiu a liderança da prova seguido por Maicon e Leonardo Tenedini (Porto Alegre), Márcio Molz (Panambi) e Roberto Weber (Ijuí), logo nas primeiras voltas os três primeiros colocados abriram uma boa vantagem sobre os demais colocados, a disputa foi intensa. Jeissom sustentou a primeira colocação até a metade da prova, porém, logo em seguida Godinho forçou o ritmo e assumiu a liderança da prova, Tenedini pegou carona e também ultrapassou Jeissom, após algumas voltas Godinho foi pressionado por Tenedini, que marcou a volta mais rápida da prova (1:43.674), no entanto, foi a vez do piloto de Nova Prata comemorar a vitória. Mesmo não participando da etapa, o líder do campeonato, Willian Saccon (Balneário Arroio do Silva) conquistou o título de campeão da categoria.

1º – Maicon Godinho (Nova Prata)
2º – Leonardo Tenedini (Porto Alegre)
3º – Jeissom Potrich (Piratuba/SC)
4º – Márcio Molz (Panambi)
5º – Roberto Weber (Ijui)

IMG_6866

Maicon Godinho

Fabianinho venceu e Ismael é o campeão da 230
Com o status de campeão Brasileiro de Motocross 2013, Fabiano dos Santos encarou a disputa da penúltima etapa do campeonato Gaúcho de Motocross em busca do título, no entanto, seu conterrâneo, Ismael da Cruz (Venâncio Aires) não tinha a intenção de perder a oportunidade de assegurar o título de campeão em Fagundes Varela. Na largada Fabiano dos Santos acabou se chocando com Ismael antes do primeiro salto, o líder do campeonato ficou no chão, com isso Vanderlei assumiu a segunda colocação, Sandro Soares Jr. (São Leopoldo) e Rafael Pereira (São Sebastião do Caí) assumiram a terceira e quarta colocação, respectivamente. Depois de se recuperar da queda, Ismael retornou quase uma volta atrás dos concorrentes, no entanto, com um forte ritmo e uma grande superação assumiu o terceiro lugar, posição que lhe garantiu o campeonato 2013 da categoria. Fabiano dos Santos venceu sua quinta prova no campeonato de ponta a ponta com a melhor volta (1:41.366).

1º – Fabiano dos Santos (Venâncio Aires)
2º – Vanderlei da Silva (Três Passos)
3º – Ismael da Cruz (Venâncio Aires)
4º – Sandro Soares Jr. (São Leopoldo)
5º – Rafael Pereira (São Sebastião do Caí)

IMG_6963

Fabiano dos Santos

Bergmann venceu a Intermediária MX1 e decisão será em Veranópolis
 Com mais uma vitória de Roberto Bergmann, a briga pelo título de campeão da categoria ficou eletrizante para a última. Bergmann começou a sua vitória com um belíssima largada, assim que o gate caiu o piloto assumiu a ponta da prova e manteve o forte ritmo até o final, Douglas Finatto, vice-líder da categoria, fez uma prova forte nas primeiras voltas, no entanto, não conseguiu oferecer risco imediato à vitória de Bergmann. Pelas outras três posições no pódio a briga foi intensa entre Léo Lopes, Carlos Ketterman e João Pedro Viecelli (Canoas). Léo Lopes e Carlos Ketterman, não conseguiram conter os ataques de Viecelli que andou forte e assumiu a terceira colocação da prova. No final vitória e volta mais rápida (1:34.893) para Roberto Bergmann. 

1º – Roberto Bergmann (Santa Rosa)
2º – Douglas Finatto (Marau)
3º – João Pedro Viecelli (Canoas)
4º – Léo Lopes (Lajeado)
5º – Carlos Kettermann (Montenegro)

IMG_7046

Roberto Bergmann

Enzo Lopes venceu a categoria MX2 Júnior
Enzo Lopes encarou valendo pela primeira vez a categoria MX2 Júnior no campeonato Gaúcho de Motocross. O piloto que fez a estreia de sua nova moto fez uma prova impecável, cravou o melhor tempo (1:33.982) e fez a vitória de ponta a ponta. Na largada a disputa pela liderança foi entre Enzo e Gabriel Carbonera, líder da categoria, Enzo levou vantagem e saiu na frente, Carbonera colou atrás do líder para não deixar abrir vantagem, um pouco mais atrás o “pega” ficou entre Maiara Basso, João Victor da Veiga, Nicolas de Oliveira e Leonardo Tenedini. Ao mesmo que Enzo aumentava o ritmo, Carbonera perdia rendimento, alguns dentes quebrados da coroa lhe custaram importantes segundos, a briga pelas três posições restantes foi eletrizante, Nicolas deu um gás e assumiu a terceira colocação, João Victor da Veiga e Leonardo Tenedini forçaram o ritmo ultrapassaram Maiara para fechar o pódio.

1º – Enzo Lopes (Lajeado)
2º – Gabriel Carbonera (Sananduva)
3º – Nicolas de Oliveira (Portão)
4º – João Victor da Veiga (Indaial/SC)
5º- Leonardo Tenedini (Porto Alegre)

IMG_7104

Enzo Lopes

Vitória de ponta a ponta de Enzo Lopes na Intermediária MX2
Enzo Lopes começou o domingo, 17 de novembro, da mesma maneira que terminou o sábado, com vitória. Desta vez na categoria Intermediária MX2. A vitória foi construída na largada, assim que o gate caiu o piloto de Lajeado assumiu a ponta da prova seguido de perto pó Gabriel Carbonera, que devido a problemas mecânicos em sua moto, participou da prova com uma moto emprestada, logo atrás, na terceira colocação, Marcelo Galiotto, vice-líder da categoria colocou pressão para quem ultrapassar Carbonera, Maicon Godinho e Anderson Alberton completavam, até então, o pelotão dos cinco primeiros colocados. Na quarta volta, após uma queda forte, Anderson Alberton saiu da prova, com isso cada piloto herdou uma posição. Gabriel Carbonera enrolou o cabo na quinta volta, fez a melhor volta da prova (1:35.022)  e partiu para o ataque ao líder Enzo, no entanto, na volta seguinte acabou sofrendo uma queda e ficou na terceria colocação. Com um ritmo intenso e buscando recuperação após ser tocado e sair da pista na largada, Vanderlei da Silva, que voltou a para a prova em último colou no primeiro pelotão assumindo a quarta colocação.

1º – Enzo Lopes (Lajeado)
2º – Marcelo Galiotto (Flores da Cunha)
3º – Gabriel Carbonera (Sananduva)
4º – Vanderlei da Silva (Três Passos)
5º – Maicon Godinho (Nova Prata)

IMG_7261

Enzo Lopes

Campeãos Brasileiros Andrigo e Eckhardt venceram nas 50
Com a presença de dois campeões do Brasileiro de Motocross 2013, Gabriel Andrigo na 50B e Cristyan Eckhardt na 50A, a categoria 50cc alinhou para a disputa da penúltima etapa do campeonato. Na largada Gabriel e Cristyan assumiram a primeira e segunda colocação, respectivamente na geral e mantiveram as posições até o final. A briga ficou pelas demais colocações nas duas categorias. Garmichel Giehl, líder da categoria 50A, fechou a prova na segunda colocação e Rafael Becker, terceiro colocado fechou a prova na terceira colocação. Com o resultado Cristyan ficou a apenas um ponto do líder. Na 50B, Gabriel Andrigo confirmou o favoritismo e conquistou o título campeão da categoria, Henrique Henicka foi o terceiro colocado, Pablo Henrique dos Santos foi o terceiro colocado e Santiago Leiria, segundo colocado no campeonato após duas quedas ficou na quarta colocação.

50A
1º – Cristyan Eckhardt (Novo Hamburgo)
2º – Garmichel Giehl (Dois Irmãos)
3º – Rafael Becker (Itapiranga/SC)
4º – Marlon Lazaretti (Sapiranga)
5º – Kaue Benato (Veranópolis)

IMG_7551

Cristyan Eckhardt

50B
1º – Gabriel Andrigo (Marau)
2º – Henrique Henicka (Lajeado)
3º – Pablo dos Santos (Panambi)
4º – Santiago Leiria (Frederico Westphalen)

IMG_7503

Gabriel Andrigo

Maiara venceu mais uma na categoria MX Feminina A
Com mais uma vitória, a sétima em sete etapas disputas, Maiara manteve os 100% de aproveitamento no campeonato na temporada 2013, Janaina Todeschini, segunda colocada na tabela de classificação fechou a prova em segundo e garantiu o vice-campeonato na categoria, Mayrêe Ribeiro, fechou na terceira colocação. Joelma Peruchi, líder da MXF B já alinhou no gate com o campeonato assegurado, fechou a prova em primeiro.

MXF A
1ª – Maiara Basso (Mato Castelhano)
2ª – Janaina Todeschini (Chapecó/SC)
3ª –  Mayrêe Ribeiro (São Jerônimo)

IMG_7482

Maiara Basso

MXF B
1ª – Joelma Peruchi – (Maracajá/SC)

Eder Antoniazzi venceu e levou o título da MX3
Com mais uma vitória, a quarta em sete etapas, Eder Antoniazzi colocou mais uma vez as mãos no título de campeão Gaúcho de Motocross 2013 da categoria MX3. Na largada, Gustavo Visoto e Leandro Schwindt aproveitaram o erro de Antonizzi e saíram na frente na briga pela liderança da prova, Léo Lopes e Antoniazzi subiram lado a lado no primeiro salto disputando a terceira colocação, um pouco mais atrás Márcio Molz e Frederico Andrigo completavam o primeiro pelotão. Assim que abriram a primeira volta Leandro assumiu a ponta da prova, Antoniazzi pegou carona e assumiu a segunda colocação, algumas curvas depois Antoniazzi já era o novo líder e Leandro ficava de fora do primeiro pelotão após uma queda. Carlos Kettermann arrancou uma boa recuperação e em poucas voltas assumiu a segunda colocação, Gustavo Visoto segurou com unhas e dentes o terceiro lugar. Antoniazzi fazendo volta mais rápida em cima de volta mais rápida, 1:37.432 a melhor delas, abriu uma grande vantagem na frente, Léo Lopes defendeu muito bem a quarta posição dos ataques de Leandro Schwindt, que  recuperou posições e fechou a prova quinta colocação.

1º – Eder Antoniazzi (Flores da Cunha)
2º – Carlos Kettermann (Montenegro)
3º – Gustavo Visoto (Carazinho)
4º – Léo Lopes (Lajeado)
5º – Leandro Schwindt (Novo Hamburgo)

IMG_7367

Eder Antoniazzi

Leonardo Lizott venceu e encurtou distância para Duda na MX2
Dono do melhor tempo nos treinos cronometrados, Leonardo Lizott, alinhou no gate para a disputa da categoria MX2 com a intenção de sair de dentro da pista com uma vitória para assim, poder manter as chances de brigar pelo título na última etapa. No entanto, a grande surpresa da largada foi Vanderlei da Silva, que deixou todo mundo para trás e assumiu a ponta da categoria, o piloto da ‘casa’, Duda Parise, Leonardo Lizott, Lucas Basso, Leonardo Sebben e Leonardo Dambrós completaram o primeiro pelotão e fizeram uma intensa disputa nas primeiras voltas. Lizott e Duda assumiram as duas primeiras posições e abriram dos demais, o pega entre os dois pilotos foi eletrizante, o público era todo de Duda e incentivava a cada volta, Duda ainda marcou a volta mais rápida da pista (1:29.635) e teve Lizott na ‘alça de mira’ por duas vezes, no entanto, com um ritmo constante e sem erros Lizott não deu chances para Duda, Lucas Basso após travar um grande pega com Dambrós, que acabou caindo na antepenúltima volta,  assumiu a terceira colocação, Leonardo Sebben foi o quarto colocado e Enzo Lopes o quinto. No final Lizotto e Duda foram muito aplaudidos pelo público.

1º – Leonardo Lizott (Sertão)
2º – Douglas Parise (Fagundes Varela)
3º – Lucas Basso (Gentil)
4º – Leonardo Sebben (Caxias do Sul)
5º – Enzo Lopes (Lajeado)

IMG_8356

Leonardo Lizott

Felipe Migliorini venceu e é campeão na 65
Depois de bater na trave em 2012, desta vez Felipe Migliorini garantiu com uma etapa de antecipação o título na categoria no ano de 2013. Na largada Migliorini saiu na frente, seguido por Gabriel Andrigo, Felippe Menuzzi e Bruno Schimitz. Assim que abriram a primeira volta, Menuzzi, que precisa da vitória e de um tropeço de Migliorini para continuar sonhando com o título, assumiu a segunda colocação e foi atrás do líder,  algumas curvas depois já era o ponteiro da prova, Migliorini colocou o regulamento embaixo do braço e manteve um ritmo seguro para manter a posição, Bruno Schimtiz, que vivia situação igual a de Menuzzi, também precisava de um bom resultado e de um tropeço do líder do campeonato, tratou de enrolar o cabo e assumir a terceira colocação, na quarta volta, após uma queda de Menuzzi na sessão de costelas Migliorini assumiu novamente a liderança da prova, desta vez para não perder mais e  aumentou o ritmo fazendo a volta mais rápida da prova (1:47.683), Menuzzi voltou para a prova em segundo, mas não conseguiu imprimir o mesmo ritmo que tinha antes da queda e teve que se contentar com a segunda colocação. A briga agora fica pelo vice-campeonato entre Bruno e Menuzzi.

1º – Felipe Migliorini (Marau)
2º – Felippe Menuzzi (Dom Pedrito)
3º – Bruno Schimitz  (Três Passos)
4º – Gabriel Andrigo (Marau)
5º – Pedro Magero (Caxias do Sul)

IMG_7840

Felipe Migliorini

Gabriel venceu e comemora o título de campeão na Júnior
Com mais uma vitória de ponta a ponta, Gabriel Della Flora, conquistou o bi-campeonato na categoria Júnior, além disso, este foi o quarto título seguido do piloto no campeonato Gaúcho de Motocross. Na largada Gabriel manteve o foco e saiu na frente, deixando a briga pelos quatro lugares restantes no pódio entre Leonardo Limberger, José Felipe Mombach, Felipe Moraes e Vitor Gonçalves. A briga pela segunda colocação entre Limberger e Mombach durou toda a prova, no entanto Limberger levou a vantagem de chegar a frente. Com o resultado Leonardo Limberger, praticamente garante o vice-campeonato, no entanto, Felipe Moraes ainda tem chances matemáticas.

1º – Gabriel Della Flora (Santa Rosa)
2º – Leonardo Limberger (Santa Cruz do Sul)
3º – José Felipe Mombach (Montenegro)
4º – Felipe Moraes (Marau)
5º – Vitor Gonçalves (São Jerônimo)

IMG_8005

Gabriel Della Flora

Kettermann venceu e conquistou o bi-campeonato na MX4
Com uma vitória conquistada na última volta, a menos de meia pista para chegada, Carlos Kettermann pode comemorar o título de bi-campeão na categoria MX4. Na largada o dono do melhor tempo nos cronometrados, Eduardo Timm Bergmann saiu na frente, mas parou com problemas na moto antes de entrar na primeiro salto, melhor para Léo Lopes e Carlos Kettermann, Márcio Molz, Guilherme Benato e Roberto Kalsing que saíram na frente. A grande disputa foi entre Léo Lopes e Kettermann, os dois brigaram pela liderança da prova durante todo o tempo, quando Kettermann, que marcou a volta mais rápida da prova (1:40.394) encostava Léo tratava de girar mais rápido para se defender do ataque, a tônica da prova foi essa, até que na última volta, a última investida de Kettermann teve êxito, o bote certeiro na seção de costelas foi suficiente para assumir a ponta da prova e levar a bandeirada em primeiro. Eduardo Timm que voltou para a prova depois de muito tempo parado recuperou terreno e terminou a prova na quarta colocação. A briga agora é pelo vice-campeonato fica entre Marcelo Agostini, segundo colocado na classificação e Eduado Timm Bergmann, o terceiro colocado.

1º – Carlos Kettermann (Montenegro)
2º – Léo Lopes (Lajeado)
3º – Márcio Molz (Panambi)
4º – Eduado Timm Bergmann (São Lourenço do Sul)
5º – Guilherme Benato (Veranópolis)

IMG_8184

Carlos Kettermann

Vitória de Lizott na MX Pró
Todas as atenções para a disputa da categoria MX Pró estavam entre dois nomes, Leonardo Lizott, dono dos melhores tempos nos cronometrados e vencedor da categoria MX2 e Douglas Parise, piloto da casa, que contava novamente com o total apoio da torcida e dono do melhor tempo da pista, além disso, os pegas que os dois protagonizaram na prova da MX2, davam indícios se repetiriam.

IMG_7754

Leonardo Lizott e o locutor Marcinho Frozza

No entanto, na largada da primeira bateria, Leonardo Sebben deixou todos para trás e após aplicar o ‘X’ em Lucas Basso antes do primeiro salto, com direito a uma belíssima entortada no ar levaram o público ao delírio. Sebben abriu a primeira volta em primeiro pressionado por Duda, Leonardo Dambrós, Mateus e Lucas Basso, Lizott não teve uma boa largada e ficou para trás buscando recuperação. Na terceira volta a frustração da torcida, a quebra no motor de Duda o tirou da prova, com isso Sebben ganhou uma folga para poder acelerar forte, marcou a melhor volta da prova (1:31.225) e sem pressão conseguiu abrir uma boa vantagem. Lizott começou a recuperar posições e conseguiu alcançar a segunda colocação, porém, sem chances de encostar no líder para tentar a ultrapassagem, Lucas ainda melhorou sua posição e fechou a primeira bateria em terceiro, Dambrós foi o quarto colocado e Mateus o quinto.

IMG_7946

Leonardo Sebben

Na segunda bateria Sebben novamente assumiu a ponto logo que o gate caiu, desta vez Lizott não errou e saiu colado ao líder, com Dambrós em terceiro e Duda, que teve que participar da segunda bateria com uma moto de 250cc,  na quarta colocação, Lucas Basso, completou o primeiro pelotão em quinto. Sebben bem que tentou, no entanto a pressão de Lizott e Duda, agora terceiro colocado na prova foi intensa e líder não agüentou, primeiro foi Lizott que assumiu a liderança da prova, depois foi Duda que assumiu a segunda colocação. Desta vez Duda não conseguiu acompanhar o ritmo de Lizott que disparou com uma grande vantagem para levar a bandeirada em primeiro e comemorar a vitória na categoria, Duda foi o segundo, Sebben o terceiro, Dambrós o quarto e Mateus Basso o quinto colocado. Com os resultados, a diferença de Mateus para Duda é de 18 pontos, assim, a decisão de quem será o campeão da principal categoria do campeonato ficou para a última etapa.

IMG_8384

Pódio da categoria MX Pró em Fagundes Varela

1º – Leonardo Lizott (Sertão)
2º – Leonardo Sebben (Caxias do Sul)
3º – Leonardo Dambrós (Gentil)
4º – Mateus Basso (Gentil)
5º – Lucas Basso (Gentil)

Os demais campeões da temporada 2013 serão conhecidos nos dias 7 e 8 de dezembro na cidade de Veranópolis onde acontecerá a oitava e última etapa do campeonato Rinaldi Gaúcho de Motocross 2013.

O campeonato Gaúcho de Motocross 2013 tem o patrocínio master da Rinaldi, Honda, Total Distribuidora Moto Peças, IMS Racewear, e co-patrocínio da SobreRodas e apoio da Vitrine da Moto, M3 Racing, Vinhos e Sucos Galiotto, Farover, Kimoto e Artemoto.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly