Entrevista com o preparador Marcelo Carvalho

Por Jorge Soares | Foto por André Charão | Fotos por André Charão | 25 de novembro de 2013 - 22:48

A entrevista de hoje aqui no site Mundocross é com o preparador de motos e pilotos, o carioca Marcelo Carvalho, que foi muito jovem morar na Europa, e agora tem planos para voltar ao Brasil e passar seu conhecimento de preparação  e técnicas de pilotagem aos pilotos brasileiros. Leia a entrevista abaixo os planos  de Marcelo, e conheça um pouco mais deste preparador que quer ajudar na evolução do Motocross Brasileiro.

Mundocross – Marcelo, você viveu por vários anos na Europa, conviveu por vários anos nos campeonatos Nacionais na Europa e no Mundial de Motocross, e gostaríamos de saber o que te trouxe ao Brasil para iniciar um trabalho de preparação de pilotos de Motocross e Arenacross ?

Marcelo Carvalho – Olá Jorge. Eu nasci no Rio de Janeiro, mas fui viver, ainda muito jovem na Europa. Bem, na minha infância no Rio de Janeiro, lembro de assistir na TV, o ‘Hollywood Motocross’ e a ‘Copa Skol” de Motocross. Deixei de acompanhar essas corridas quando me mudei para a Europa, começando a acompanhar mais, os campeonatos do mundo e nacionais Europeus de Motocross. Com o aparecimento da internet, voltei a acompanhar um pouco o Motocross no Brasil, mas sempre muito focado no Rio de Janeiro.

Até que em 2011 conheci o falecido Swian Zanoni, e o seu mecânico Mickael Fiorini, no Mundial de Motocross, e eles me falaram um pouco como estava o Motocross no Brasil. Depois aprofundei mais as minhas pesquisas, e acabei por conhecer o Márcio Massaneiro, da MCR. Ele foi quem realmente me falou da realidade no Motocross no Brasil, e das necessidades que carece o esporte aqui. Depois de várias conversas que tive com ele, decidi vir pessoalmente visitar o Brasil para ver o ponto da situação, e tentar criar algo para modificar o panorama deste esporte aqui.

Mundocross – Você pretende ficar aqui no Brasil por quanto tempo, e em que cidade você está planejando se estabelecer ?

Marcelo Carvalho – Neste momento só estou de visita ao Brasil, mas se tudo correr como eu estou planejando, devo voltar em janeiro próximo para começar a em instalar aqui no Brasil. Ainda não decidi qual vai ser a cidade, mas tudo indica que vai ser no Estado de Santa Catarina.

Mundocross – Quem está te dando apoio logístico aqui no Brasil, e também te passando informações sobre o Motocross aqui no Brasil ?

Marcelo Carvalho – A MCR, do Marcinho, é quem me tem dado todo o apoio logístico aqui no Brasil.

IMG_7171

Marcelo Carvalho e Marcinho Massaneiro

Mundocross – Como é o seu contato e seu relacionamento com os pilotos portugueses Joaquim ‘J-Rod’ Rodrigues e Paulo Alberto, que estão tendo um bom desempenho aqui nos campeonato de Motocross e Arenacross ?

Marcelo Carvalho – Quando eu comecei a trabalhar no Motocross em Portugal, o Joaquim já estava competindo em campeonatos internacionais, por isso não tenho muita convivência com ele, apesar de acompanhar os resultados dele nas corridas. Com o Paulo Alberto tenho uma boa relação. Já o conheço a muitos anos, e incluso em 2004, um piloto meu,disputou o campeonato da categoria 85 com ele em Portugal, com a vitória final para ele. É um piloto muito trabalhador, e com muita raça, que ‘vive’ muito o Motocross. Estes resultados são o reflexo da dedicação dele.

Mundocross – Nos conte sobre a sua experiência de preparador de pilotos e motos na Europa, dos campeonatos que trabalhou e com quais pilotos.

Marcelo Carvalho – Comecei a trabalhar no Motocross em 2002 numa equipe profissional portuguesa, trabalhando com pilotos portugueses e alguns estrangeiros no campeonato Português e em varias competições europeias. Até que em 2006 recebi um convite para trabalhar numa equipe do Mundial de Motocross com o piloto francês Anthony Boisiere, no Mundial MX2, em 2007 a convite do Roger Pourcel (pai dos irmãos Chris e Sebastien Pourcel), trabalhei na equipe deles com um piloto sul africano na Mundial MX2 e no campeonato Belga. No ano de 2008 recebi uma proposta para trabalhar nas competições de Jetski com um piloto espanhol, e aceitei, onde me mantive até 2011, ano em que voltei para o Mundial de Motocross,com um piloto sul africano, inserido numa equipe inglesa. E em 2012 continuei com o mesmo piloto, mas só mudando de equipe, também no Mundial de Motocross MX2.

Mundocross – Fazia quanto tempo que você não tinha vindo ao Brasil ? E como estava seu conhecimento sobre o Motocross no Brasil, como por exemplo, nível de organização de provas, nível técnico dos pilotos ?

Marcelo Carvalho – Já fazia 20 anos que não vinha ao Brasil. Era para ter vindo em 2011, na etapa do Mundial aqui, mas devido a um problema com o visto no passaporte do meu piloto, acabei por não vir. E em 2012 por motivos econômicos, optamos por não vir aqui. O que eu sabia sobre o Motocross aqui no Brasil era fruto das minhas pesquisas via internet. Comecei a ficar sabendo do nível dos pilotos brasileiros quando ‘começou’ a aparecer os pilotos europeus por aqui.

Mundocross – O que você tem planejado em relação de trabalho para a pré-temporada 2014 dos campeonatos de Motocross no Brasil ?

Marcelo Carvalho – Bem, estou tentando reunir um grupo de jovens pilotos, e pais, para fazermos uma pré-temporada juntos, onde eu quero compartilhar a minha experiência com eles, desde os métodos de treinos, táticas de corridas, preparação das motos, afinação das motos, e outros pontos. Enfim começar a fazer um trabalho para o futuro do esporte aqui.

Mundocross – Pelo que o Márcio da MCR me comentou, você pretende fazer um trabalho desde a base, com preparação de jovens pilotos, regulagens de suspensão, preparação de motores, para que daqui alguns anos nossos jovens pilotos possam estar num nível mais elevado, e quem sabe alguns deles poderem ir disputar temporadas do Mundial de Motocross ou AMA Motocross. É por aí o caminho ?

Marcelo Carvalho – Sim, sem dúvida, temos que apostar nos jovens do nosso esporte. Dar uma boa formação para que eles se preparem bem para o futuro, mas sem esquecer os mais ‘velhos’, porque o Motocross não é só para aqueles pilotos que ganham, mas sim para todos que estão nos boxes.

Mundocross – Em que ponto você acha que os pilotos brasileiros tem mais a evoluir comparando com os pilotos europeus e americanos. No quesito curvas, você acha que os pilotos brasileiros podem chegar mais próximos a velocidade dos estrangeiros nestes pontos das pistas ?

Marcelo Carvalho – Sim porque não ? Eles tem dois braços… duas pernas… uma cabeça… duas mãos… como a gente tem, porque eles tem que ser melhores que a gente ? Simplesmente eles tem um campeonato mais competitivo que a gente, e isso obriga a eles a treinarem muito para evoluírem e conseguir bons resultados. Mas não deixam de ser humanos como nós.

Mundocross – Agora o espaço e as palavras são seus para falar o que deseja.

Marcelo Carvalho – Quero agradecer ao Marcio da MCR, e toda a gente que me tem recebido muito bem aqui no Brasil, assim como ao site mundocross.com.br por me dar a  oportunidade de divulgar as minhas ideias. Um muito obrigado a todos !!!

Perfil do Preparador Marcelo Carvalho
Nome completo : Marcelo Soares Carvalho
Data de nascimento : 24 de julho de 1980
Cidade onde nasceu : Rio de Janeiro
Cidade onde mora : Coimbra (Portugal)
Uma lenda do Motocross Mundial : Christophe Pourcel
Pista de Motocross favorita no Mundial de MX : Valkenswaard (Holanda)
Comida favorita : Feijoada
Bebida favorita : Caipirinha
Tipo de filme preferido : Guerra e esporte
Lazer preferido : Andar de moto, jet ski e sair à noite
E-mail : [email protected]
Facebook : [email protected]

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly