Entrevista com o preparador Eduardo Mastrangelo

Por Mariah Morgado | Fotos por Divulgação | 19 de dezembro de 2013 - 11:07

Dando sequência as entrevistas com os preparadores de motos e pilotos, hoje aqui no site Mundocross é com Eduardo Mastrangelo, que está baseado no Estado do Rio de Janeiro e tem uma experiência de mais de 30 anos neste seguimento. Eduardo é mais conhecido por ‘Cabritinha’ no meio do Motocross, e trabalha com os pilotos da equipe Cabriteam / Stam, nos campeonatos Carioca e Brasileiro de Motocross. Leia a entrevista abaixo os planos de Eduardo ‘Cabritinha’, e conheça um pouco mais deste preparador que ajuda na evolução do Motocross Brasileiro.

 

Mundocross – Eduardo, você já viveu em diversas regiões do Brasil e convive há muitos anos no ramo do Motocross, gostaríamos de saber o que te levou para o esporte, e como iniciou seu trabalho de preparação de pilotos e motos de Motocross e Supercross ?

 

Eduardo ‘Cabrita’ Mastrangelo – Desde criança sempre tive paixão por motos e com o lançamento da DT180 e XL250 houve o boom do motocross no Brasil. Eu comecei correndo com uma TT125 rs, aí pronto o bichinho do motocross me mordeu começando minha trajetória que já dura 31 anos. Abri mão de muita coisa para competir, pois não tinha apoio nenhum da família e como piloto uma passagem discreta e como mecânico comecei 2 anos antes . Sempre focado na preparação das motos e com uma breve convivência com o Pedro Lopes piloto oficial Honda na época ( 2002 ), participando como ajudante dele em cursos de pilotagem brotou um dom que até então estava guardado, que é a facilidade que tenho de ensinar e passar as técnicas de pilotagem.

 

Depois de uma passagem pelo Nordeste (Piauí), onde meu trabalho não fluiu, voltei para Friburgo e procurado pelo Maicon Morgado, começamos um trabalho focado no Carioca daquele ano (2005). Logo nas primeiras corridas vieram resultados expressivos e vieram Filipe Sorrentino , Matheus Corguinha e Herico Ribeiro. Todos evoluíram muito e tivemos a ideia de formar a equipe em 2006 e entrou também Vitor Monerat. No fim de 2010 veio a sociedade na MX-Tech com o Marcelo Correia, filho do falecido Carlão, um dos melhores nesse país, encurtou meu tempo e tive que abrir mão da parte de treinamentos dos  pilotos ficando na parte de preparação das motos e suspensões .

 

Mundocross – Você possui uma equipe própria, a CabriTeam que vem sendo destaque no cenário nacional e no Rio de Janeiro há um tempo. Conte-nos sobre a formação da equipe e sobre os resultados obtidos com seus pilotos.

 

Eduardo ‘Cabrita’ Mastrangelo – A primeira formação da equipe citei acima e todos tiveram resultados e títulos expressivos no campeonato carioca que sempre foi nosso objetivo, pois sempre trabalhei com pilotos amadores e o foco maior eram os estudos, pois infelizmente motocross coloca feijão na panela de poucos nesses país. Fizemos quatro temporadas no Arenacross, Filipe Sorrentino e Matheus que são primos fizeram uma ótima temporada na 65 e 85 respectivamente terminando ambos na terceira colocação do campeonato. Em relação ao carioca todos eles trouxeram o campeonato em todas as categorias que participaram.

 

Destaque também para Maicon Morgado que sagrou-se campeão por todas as categorias no estado em 2010 nas 2 maiores categorias MX1 e MX2. Esse ano de 2013 a formação da equipe foi Marcelo Aragão campeão carioca MX3 , Hugo Erthal perna quebrada e molho de três meses, e Yuri Campelo sétimo no Brasileiro de Motocross com 2 etapas de fora e começo de ano com pulso luxado foi o melhor piloto privado na categoria e campeão na 85 e vice na amador no meio das 250cc no campeonato da Lemerj.

07-12-13 (20)

 

Mundocross – Conta para os leitores do Mundocross de onde surgiu o seu apelido ‘Cabrita’ ?

 

Eduardo ‘Cabrita’ Mastrangelo – Esse apelido gera tanta polêmica rsrsrs. Meu irmão mais velho Luiz imitava uma cabrita igualzinho nas seções de cinema quando éramos crianças e pegou o apelido e como mais novo já viu, virei o Cabritinha, hoje meu nome artístico rsrsrs. 

 

Mundocross – Agora você também virou empresário. É sócio proprietário da MX-Tech Suspension Brasil. Como foi que surgiu esta situação ?

 

Eduardo ‘Cabrita’ Mastrangelo – Fui representante durante sete anos e devo muito ao meu guru e finado amigo Carlão muito do que sei em matéria de suspensões . Com o falecimento dele a empresa ficou com o Marcelo filho do Carlão e a ligação que eles tinham era muito grande e o Marcelo estava um pouco perdido sem chão e pela amizade e sabendo o quanto os componentes da MX-Tech são o que há de melhor no mercado tive a ideia de investir na empresa com um amigo André Montechiari que já foi um dos top no Brasil em Enduro e Rally.

 

Mundocross – Nos conte sobre a sua experiência de preparador de pilotos e motos, dos campeonatos que trabalhou e com quais pilotos.

 

Eduardo ‘Cabrita’ Mastrangelo – Aprendi muito com todos que trabalhei na parte técnica de pilotagem, na preparação de motos a experiência vem trabalhando e ficando no meio principalmente no BRMX pois é o maior laboratório que temos e tivemos na MX-Tech Pilotos como Pedro Lopes e Thales Vilardi que são top no Brasil . Tive participação com a equipe no Brasileiro de Motocross, Arenacross , Mineiro , capixaba e principalmente no Carioca, onde é nossa casa.

 

Mundocross – Em termos profissionais e de rendimento financeiro, a função de preparador de motos e pilotos é interessante aqui no Brasil ?

Eduardo ‘Cabrita’ Mastrangelo – Se fosse pela grana já estaria fazendo outra coisa da minha vida rs. Pra se dedicar exclusivamente ao motocross tem que abrir mão de muita coisa principalmente convivência familiar e isso hoje não abro mão . Tenho direcionado minha presença somente em corridas que acho de interesse da empresa pois até 2009 quase não passava os fins de semana em casa e hoje o meu foco principal é a Mx-Tech e minha família. Infelizmente os profissionais nessa área são pouco valorizados no Brasil.

484205_350553478395276_1975951565_n

Mundocross – O que você acha que falta para que os pilotos profissionais de Motocross no Brasil cheguem ao nível dos bons pilotos da Europa, da Oceania, e dos Estados Unidos ?

 

Eduardo ‘Cabrita’ Mastrangelo – Sinceramente vi a evolução do motocross desde os anos 80 com a vida dos gringos da Yamaha Shell, principalmente o Rodney Smith e Kenny Keilon, acho que se escreve assim rsrs. Nos anos 90 foram vários e ultimamente eles invadiram nossa praia de vez. Melhorou muito a técnica dos pilotos daqui e falta pouco para surgir alguém que vá se destacar de vez no cenário Norte Americano e também no mundial. Acredito que o Enzo Lopes tem tudo pra isso e temos que valorizar quem abriu esse caminho e tiveram boas participações lá fora como Jorge Balbi Jr. e Jean Ramos .

  

Mundocross – O que você tem planejado em relação de trabalho para a pré-temporada 2014 dos campeonatos de Motocross ?

 

Eduardo ‘Cabrita’ Mastrangelo – Ainda não tenho como responder, pois dependo de fechamento de patrocínios, mas com certeza irei correr atrás para termos um 2014 melhor que esse ano e ainda não fechei com os pilotos mas assim que definir a formação da equipe informo a vocês com o maior prazer do mundo. Mas tem muita gente querendo beliscar uma vaga e os que fizeram parte esse ano já estão treinando e Yuri fará a pré-temporada na Flórida.

  

Mundocross – Conversamos com alguns pilotos e sempre é levantada a questão do psicológico dos atletas. Como se faz para controlar o lado emocional do piloto nas corridas ?

 

Eduardo ‘Cabrita’ Mastrangelo – Tenho formação em conselheiro em dependência química e trabalhei ao lado de psicólogos e psiquiatras durante cinco anos, o que me deu bagagem para ajudar dentro do possível a cabeça dos kids, mas seria um sonho ter uma profissional com formação voltada pro esporte.

 

Mundocross – Agora o espaço e as palavras são seus para falar o que deseja.

 

Eduardo ‘Cabrita’ Mastrangelo – São mais de 30 anos dedicados ao motociclismo que me fizeram pleno e feliz pois meu sucesso são as coisas  que realizei e além de tudo que falei nessa entrevista sou o organizador das etapas que acontecem aqui em Nova Friburgo e desde a volta das corridas pro nosso município em 2009 são consideradas as melhores do estado e além do carioca foram as finais do brasileiro em 2009 e 2010 e quem veio sabe bem que falo a verdade pois em 2009 a melhor corrida do brasileiro naquele ano.

 Quero salientar que a parceria com a Stam Fechaduras e Cadeados foi o que impulsionou minha equipe  pois uma empresa que é líder em seu segmento na América Latina e nada tem a ver nos motociclismo nos credencia com o trabalho sério que faço durante esses anos .

Estou organizando uma reunião com os pilotos do Estado para tentarmos formar uma associação de pilotos e sentará para conversar com as entidades do Estado para enfim fazermos daqui um exemplo a ser seguido procurando somar as partes e trazer de volta o glamour dos bons tempos do Motocross.

Obrigado Mundocross, e especialmente a Mariah Morgado, que nos ajudam e torcem pela gente , a Equipe Cabriteam desde já agradece de coração.

Perfil do Preparador Eduardo Mastrangelo
Nome completo : Francisco Eduardo Mastrangelo
Data de nascimento : 25 de fevereiro de 1964

Apelido :Cabritinha
Cidade onde nasceu : São Fidélis – RJ.
Cidade onde mora : Nova Friburgo – RJ.
Uma lenda do Motocross Brasileiro : Swian Zanoni
Pista de Motocross favorita de Motocross no Brasil : Cachoeira do Itapemirim – ES.
Comida favorita : Arroz , feijão, bife, salada e batata frita
Bebida favorita : Coca-cola
Tipo de filme preferido : Ação
Lazer preferido : Viajar com a família
E-mail :
[email protected]  e [email protected]
Facebook : MX-Tech Brasil e Eduardo Mastrangelo

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly