10 coisas para conferir no AMA SX em Oakland

Por Mariah Morgado | Fotos por Divulgação | 24 de Janeiro de 2014 - 16:26

Ele ainda leva jeito
Ainda bem que o Angel Stadium é um estádio aberto, porque o teto teria explodido completamente na noite do último sábado quando Chad Reed ultrapassou seu rival de longa data, James Stewart, e assumiu a liderança. Antes de A2, as pessoas se questionavam se Reed ganharia outra corrida. Agora a pergunta é: quantas mais ele vai vencer nesta temporada ? Nós sabemos que Reed é perigoso quando ele está feliz com seu programa e julgando pela maneira que ele pilotou em A2, ele parece muito feliz. Será que ele pode continuar assim e vencer duas vezes seguidas no final de semana ?

Inexpressiva
Não é com frequência que se escuta essa palavra associada com Justin Barcia, mas até agora sua temporada tem sido assim. Ele andou bem na abertura, mas uma largada ruim estragou sua noite. Ele parecia bem para vencer em Phoenix, até que ele perdeu o ritmo misteriosamente e caiu para a quinta posição. As coisas foram de medíocre para pior em A2 quando uma largada ruim e depois um acidente, resultaram em um 11º lugar para o piloto da equipe Honda / Muscle Milk. Se Barcia quer ter uma chance para ganhar o título, ele precisa começar a ter resultados melhores imediatamente. Será que ele pode virar o jogo em Oakland ?

Pegando de volta
Não é todo dia que um piloto pega de volta o plate vermelho com uma terceira posição. Mas também, não é todo dia que um novato exibe a pose impressionante que Ken Roczen tem mostrado este ano. Na complicada pista de A2, o piloto Red Bull / KTM manteve o foco e conseguiu capitalizar a falta de sorte de Ryan Dungey e Ryan Villopoto para voltar a liderar a pontuação do campeonato por um ponto. Será que essa liderança vai sumir ou aumentar em Oakland ?

67231_roczen-a2sx14-cudby-201

Ken Roczen

Em modo de pânico
Depois de vencer sua Heat em A2, Dean Wilson se encontrou na terceira posição no Main Event e parecia bem para conquistar seu primeiro pódio de 2014. Infelizmente, o piloto Monster / Pro Circuit / Kawasaki atropelou um bloco de espuma e caiu, voltando na sétima posição da noite. Restando seis corridas do campeonato 250 Costa Oeste, Wilson agora enfrenta uma diferença de 19 pontos para Cole Seely, líder do campeonato, o que é uma diferença grande. Uma sessão de vitórias ajudaria, mas dado à força mostrada por Seely e Anderson até agora, isso será um desafio. Será que ele pode ter sua primeira vitória da temporada em Oakland ?

Agressividade rara
Tiveram muitos olhos surpresos no último sábado quando Ryan Dungey veio voando e derrubou Broc Tickle na Heat. Uma volta depois, ‘The Dunge’ fez outro bloqueio agressivo para ultrapassar Josh Hill para pegar a última vaga de classificação. Dungey até chegou fervendo em Ryan Villopoto na última volta do Main Event, fazendo com que os dois caíssem. Não vemos com frequência esse nível de agressividade em Dungey, será que veremos de novo neste final de semana ?

Momento interrompido ?
Pela primeira vez na temporada, jogaram uma bola curva para Jason Anderson. Depois das duas vitórias dramáticas em A1 e Phoenix, respectivamente, Anderson perdeu duas posições em A2 por saltar durante a bandeirada médica. O erro custou quatro pontos a Anderson e pela primeira vez, a liderança do campeonato 250 Costa Oeste.

67230_anderson-a2sx14-cudby-103

Jason Anderson

Cinco entre cinco
Com os cinco primeiros pilotos da 450 entrando na quarta etapa em Oakland separados por meros cinco pontos, o velho ditado ‘todos ainda estão no jogo’, ainda se aplica. Qual a frequência em que isso acontece ? Desde 2009. Os cinco primeiros ficaram separados por 16 pontos em 2009, por 21 pontos em 2010, 24 pontos em 2011, 19 pontos em 2012 e por 15 pontos em 2013, durante três etapas. Será que o grupo vai se separar em Oakland ou vai ficar ainda mais cheio ?

Dando o próximo passo
As três primeiras etapas do AMA Supercross tiveram três vencedores diferentes na categoria 450. Com os eternos candidatos ao título, Ryan Dungey, James Stewart e Justin Barcia que ainda não venceram, e Justin Brayton entrando no jogo, existe uma grande probabilidade de vermos um quarto vencedor diferente na quarta etapa neste sábado. Será que um novo vencedor vai surgir ou será que RV, Roczen ou Reed podem vencer pela segunda vez ?

O ponto alto de Peick
Mesmo que os resultados não tenham aparecido mais cedo, as ações de Weston Peick continuaram a crescer em 2014. O bruto da Califórnia cravou a volta mais rápida em A1 antes de ter um problema mecânico. Duas semanas depois, em A2, ele marcou um sétimo lugar, o mais alto da carreira, que veio depois de um acidente brutal em Phoenix. A pergunta continua: Qual é o teto máximo de Peick ? Ele pode acompanhar o grupo da frente, seja lá quem estiver no grupo ? Será que uma posição no Top 5 ou até um pódio estão fora da realidade de possibilidades ? Está claro que o momento está a seu favor. Será que ele pode tirar proveito disso em Oakland ?

Subindo
As dificuldades da Monster / Pro Circuit / Kawasaki foram bem documentadas. Mas Justin Hill, em sua segunda temporada, saiu de sua concha ? Sua corrida majestosa de último para quinto, passando ao longo do caminho os veteranos Zach Osborne e Dean Wilson, na semana passada mostrou que o Hill caçula é uma grande promessa. Será que Oakland vai dar o primeiro pódio da temporada para a Pro Circuit e Hill ?

67229_hilljustin-a2sx14-cudby-013

Dean Wilson

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly