Série Perspectivas 2014 – Hugo Erthal

Por Mariah Morgado | Fotos por Divulgação | 24 de Janeiro de 2014 - 20:28

A entrevista de hoje na ‘Série Perspectivas 2014’ é com o jovem piloto Hugo Erthal, do Estado do Rio de Janeiro. Confira abaixo o que Erthal tem de planos para a temporada que está se iniciando e quais campeonatos que ele planeja competir neste ano. Com vocês aqui no site Mundocross o ‘Perspectivas 2014’ com Hugo Erthal !!!

Placa de 5 segundos no ar, largou…

Mundocross – Antes de falar de 2014, faça aí uma avaliação do que rolou na tua temporada 2013.

Hugo Erthal – Em 2013 passei por um período de adaptação na categoria MX2, por ser muito novo. Também me recuperei de lesões durante o ano para vir preparado para 2014. Foi muito proveitoso, fiz etapas de Brasileiro de Motocross conseguindo adquirir experiência e técnica para que esse ano consiga ir mais a frente, para que eu consiga obter melhores resultados.

Mundocross – Você está participando, ou vai participar de algum campeonato de Verão, ou prova (s) extra campeonato como parte de sua pré-temporada ?

Hugo Erthal – Nesse verão pretendo me preparar participando de provas em minha região, como o campeonato Carioca de Motocross e algumas corridas no Estado de Minas Gerais. Quero ficar no ritmo de corrida e no meu preparo físico, pois nas corridas de alto nível a duração da prova é muito maior.

Mundocross – Quais os campeonatos Estaduais, Nacionais e Internacional que pretende disputar em 2014, e em quais as categorias ?

Hugo Erthal – Nesse ano estou pretendo acompanhar o campeonato do meu Estado, que é o Carioca de Motocross na categoria MX Pró. Em nível nacional vou acompanhar um campeonato que surgiu recentemente, mas que já é de um nível muito alto que é a Copa Minas de Motocross, na categoria Júnior e MX2. E também o campeonato Brasileiro de Motocross, como mais um ano de experiência e ganho de maturidade para poder chegar mais a frente em um futuro próximo, pela categoria MX2.

1526267_491520360957929_15043417_n

Mundocross – Sobre a sua pré-temporada, o que já está fazendo e o que ainda pretende fazer para 2014 ?

Hugo Erthal – Em minha pré temporada, estou focando na preparação física, com exercícios de fortalecimento e ganho de massa. Tenho feito muita fisioterapia com intuito de um melhor desempenho. Também treino pelo menos duas vezes na semana com moto e tenho pedalado com frequência. Espero conseguir resultados positivos com essa preparação.

Mundocross – O que você achou do formato do calendário que a CBM criou para o campeonato de 2014, com etapas tendo algumas categorias e outras etapas tendo outras categorias em disputa, sendo que as categorias Feminina e MX4 terão somente rodada na etapa final ?

Hugo Erthal – Sobre o campeonato organizado pela CBM achei bem distribuído. No ano passado não aconteceu nenhuma etapa no sudeste. Pecou um pouco por algumas categorias não terem um bom número de etapas. Acho que ficaria melhor se todas as categorias participassem de todas as etapas, assim teria maior prestígio do público e ficaria um evento mais bonito.

Mundocross – O Motocross Carioca está passando por uma fase complicada. O que você pensa sobre esta situação atual ?

Hugo Erthal – A situação do Motocross Carioca não está muito boa, mas os pilotos estão se reunindo e tomando forças para que isso mude. Estamos impondo regras e torcendo para que de certo. Todos aqui esperam que o Motocross no Rio volte a crescer e volte a ser um dos melhores campeonatos do Brasil, como era antes.

Mundocross – Já faz algumas temporadas que não se tem campeonato Brasileiro de Supercross. O que você acha sobre isto ? Gostaria que tivesse um Brasileiro de Supercross ? Se sim, relate aqui sua opinião sobre qual formato de competição, de pistas e quantas etapas deve ter este campeonato ?

Hugo Erthal – Acho ruim para o esporte no Brasil a falta do campeonato. O Supercross é onde se vê quem tem técnica de verdade, pois realmente diferencia os pilotos. Com certeza gostaria que tivesse o campeonato novamente, com formato e pistas com características norte-americanas e com pelo menos 12 etapas.

1531648_491509660958999_32552012_n

Mundocross – Com qual equipe e patrocínios e apoios que você já tem fechado para a temporada 2014 ?

Hugo Erthal – Estou fechado com a mesma equipe do ano passado, a Cabriteam. Tenho alguns patrocínios como: Stam, MX-Tech, Braap Motos, e estou a procura de outros. Tenho o apoio do meu pai e do meu mecânico Guto Erthal.

Mundocross – Quem será seu mecânico e o seu preparador em 2014 ?

Hugo Erthal – Conto com a ajuda do Eduardo Mastrangelo, o ‘Cabritinha’, e do Guto Erthal, que cuida da moto.

Mundocross – Agora a palavra e o espaço são todo seus.

Hugo Erthal – Quero agradecer ao Mundocross pela oportunidade, a Deus, pois sem ele não somos nada, aos meus patrocinadores e a todos que me apoiam e torcem por mim !!! Quero agradecer também ao meu pai, pois ele é o que está sempre do meu lado, nos treinos, nas corridas, estamos sempre nos divertindo.

Perfil do piloto Hugo Erthal:

Nome completo : Hugo Erthal Cabral
Data de nascimento : 11 de março de 1997
Cidade onde nasceu : Bom Jardim – RJ.
Cidade onde mora : Bom Jardim – RJ.
Apelido : Não tenho
Moto atual : Honda CRF 250

Número que vai usar na moto em 2014 : 197
Principal título : Vice-campeão Brasileiro de Motocross Categoria 50
Ídolo no Motocross Nacional : Swian Zanoni
Ídolo no Motocross Internacional : James Stewart
Pista favorita no Rio de Janeiro : Minha pista de treino
Pista favorita no Brasil : Três Lagoas – Mato Grosso do Sul
Comida favorita : Massas
Bebida favorita : Suco
Comida nos dias de corridas : Macarrão
Bebida nas corridas : Água

Tipo de filme favorito : Ação

Programa de TV favorito : Não tenho
Lazer preferido : Internet
Esporte preferido fora o Motocross : BMX
E-mail :
[email protected]
Face : Hugo Erthal

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly