Série Perspectivas 2014 – Gilberto ‘Beto’ Ranhol

Por Mariah Morgado | Fotos por Divulgação | 06 de Março de 2014 - 19:46

Placa de 5 segundos no ar, largou…

Mundocross – Antes de falar de 2014, faça aí uma avaliação do que rolou na sua temporada 2013.

Gilberto ‘Beto’ Ranhol – 2013 foi um ano de retorno as pistas. Tive uma ajuda de um grande amigo, o Hajimi, que incentivou esse retorno, que foi um ano de adaptação, pois nunca havia competido de 450. Comecei com muita dificuldade, e já na primeira corrida não consegui nem andar direito, e terminei o ano vencendo a ultima etapa. Acredito ter atingido meus objetivos previstos para 2013 de andar na ponta do campeonato Carioca.

Mundocross – Você está participando, ou vai participar de algum campeonato de Verão, ou prova (s) extra campeonato como parte de sua pré-temporada ?

Gilberto ‘Beto’ Ranhol – O ano começou com duas provas extra oficiais, tive excelentes resultados nas duas, andando sempre entre os três primeiros, mas não participei de nenhum campeonato especifico.  

Mundocross – Quais os campeonatos Estaduais e Nacionais que pretende disputar em 2014, e em quais as categorias ?

Gilberto ‘Beto’ Ranhol – Vou competir na 450 (MX1 e MX3), correndo o campeonato Carioca de Motocross, Velocross e Cross-Country. E pretendo ir em novembro ao Mundial de Vteranos que rola na Califórnia, e ainda vou participar de algumas etapas do Brasileiro de Motocross também. Ainda não decidi quais, ainda vou fazer um levantamento das despesas para quais poderei ir.

Mundocross – Sobre a sua pré-temporada, o que já está fazendo e o que ainda pretende fazer para 2014 ?

Gilberto ‘Beto’ Ranhol – Comecei o ano treinando bastante, fui algumas vezes a São Paulo, pois tenho amigos da época em que competia profissionalmente, aproveitei o máximo das pistas que fui. Faço meus treinos de moto em uma pista de areia e aumentei os treinos com a bicicleta.

1486722_782839001731387_1140050544_n

Gilberto ‘Beto’ Ranhol

Mundocross – O que você achou do formato do calendário que a CBM criou para o campeonato de 2014, com etapas tendo algumas categorias e outras etapas tendo outras categorias em disputa, sendo que as categorias Feminina e MX4 terão somente rodada na etapa final ?

Gilberto ‘Beto’ Ranhol – Não acho bom. O esporte precisa de visibilidade, essas categorias que não estão em todas as etapas provavelmente perderam competitividade, patrocínios, ritmo. Acho que vai acabar o nível de pilotagem, acho que foram infelizes nesse novo formato.

Mundocross – O Motocross Carioca está passando por um momento complicado. O que você pensa sobre esta situação atual ?

Gilberto ‘Beto’ Ranhol – Eu fui um piloto que andei entre 2000 e 2005, e esta muito diferente, uma pena. Não vemos mais pilotos de base, os pilotos cada vez mais desunidos e os organizadores não estão muito preocupados. Estou acreditando no formato da Femerj. Esse ano já se foram duas etapas e tudo correu muito bem, como combinado, agora vamos ver as outras entidades, acredito que possa estar melhorando, espero poder fazer um campeonato inteiro.

Mundocross – Já faz algumas temporadas que não se tem campeonato Brasileiro de Supercross. O que você acha sobre isto ? Gostaria que tivesse um Brasileiro de Supercross ? Se sim, relate aqui sua opinião sobre qual formato de competição, de pistas e quantas etapas deve ter este campeonato ?

Gilberto ‘Beto’ Ranhol – Uma frustração não ter o Supercross no Brasil. Em 2003 treinei muito para disputar o Brasileiro de Supercross, mas não aconteceu, e foi um balde de agua fria. Foi quando comecei a desacreditar do esporte. Sou totalmente a favor, deveria existir com certeza, no mínimo 8 etapas, podendo ser etapas corridas em um curto período de tempo para dividirmos o ano em Supercross e Motocross. Quanto a pista não tenho duvidas que deveria seguir um padrão como acontece nos Estados Unidos, onde sempre um salto triplo tem o mesmo tamanho e lançante, evitando assim machucar os pilotos.

1455201_773260899355864_2033841274_n

Gilberto ‘Beto’ Ranhol

Mundocross – Com qual equipe e patrocínios e apoios que você já tem fechado para a temporada 2014 ?

Gilberto ‘Beto’ Ranhol – Esse ano tenho só o apoio da Motobiu, que fechou uma parceria com a Red Dragon me ajudando com algumas peças. Fora isso ainda não tenho nenhuma ajuda considerável. Pretendia correr algumas etapas de Enduro, mas requer uma motocicleta especifica, as etapas estão todas em São Paulo, achei que fosse conseguir alguma coisa, mas não fechei nada. Cheguei a fazer uma etapa, onde tive um bom resultado. A ideia é correr as ultimas etapas para tentar alguma coisa para outro ano.

Mundocross – Quem será seu mecânico e o seu preparador em 2014 ?

Gilberto ‘Beto’ Ranhol – Esse ano tenho uma ajuda especial, Vilma entrou para o time, uma pessoa que tenho muito carinho e conheço a anos, com certeza já sabe bastante da minha tocada, sabe do que sou capaz, então ajuda bastante nos treinos, sabe os ajustes da minha moto e o mais importante, esta ajudando na formação de mais dois pilotos, Igor Ranhol na categoria 65 e Lucas Ranhol na 85.

Mundocross – Agora a palavra e o espaço são todo seus.

Gilberto ‘Beto’ Ranhol – Primeiro agradecer a oportunidade, agradecer aos meus amigos Silvio e Denis Cordeiro que me recebem quando vou a São Paulo treinar, a minha namorada que esta sempre nas pistas dando força, aos amigos de treino e ‘equipe’, Renan Vieira, Raphael Sarita, Vaguinho, Moacir, Douglas, Rafael Frota, Renato Antunez, Evaldo Nespoli, Marcelo Aragao, agradecer também a Motobiu e Red Dragon pelo apoio.

Perfil do piloto Beto Ranhol :

Nome completo : Gilberto Ranhol Gomes
Data de nascimento : 13 de março de 1982
Cidade onde nasceu : Niterói – RJ.
Cidade onde mora : Niterói – RJ.
Apelido : Beto
Moto atual : CR450F Honda

Número que vai usar na moto em 2014 : 985
Principal título : Campeão Carioca de Motocross e Supercross
Ídolo no Motocross Nacional : Massoud Nassar
Ídolo no Motocross Internacional : James Stewart
Pista favorita no Rio de Janeiro : Restinga de Maricá
Pista favorita no Brasil : Beco – SP.
Comida favorita : Peixe
Bebida favorita : Energético
Comida nos dias de corridas : Massa
Bebida nas corridas : Isotônico

Tipo de filme favorito : Ação

Programa de TV favorito : Combate
Lazer preferido : Praia com meus filhos
Esporte preferido fora o Motocross : Jiu-Jitsu
E-mail : [email protected]
Face : Beto Ranhol

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly