10 coisas para assistir no AMA SX em Toronto

Por Mariah Morgado | Fotos por Divulgação | 21 de Março de 2014 - 16:18

Chance ao título
Se a chance do título de James Stewart já era longa antes de Daytona, ela se tornou quase que impossível depois que seu tubo coletor do escapamento foi esmagado pela moto caída de Mike Alessi. Depois, Stewart voltou à corrida e pisoteou em todos em Detroit. Na verdade, James não tinha nada mais a fazer, a não ser vencer quantas corridas possíveis. Será que ele consegue a segunda posição isolada do maior número de vitórias na carreira do Supercross neste final de semana ?

Performance legítima
Só se pode culpar os erros dos outros por um certo tempo antes de admitir que Adam Cianciarulo é um cara mau na moto. Certo, ele se beneficiou de acidentes de Martin Davalos, mas estar em posição de capitalizar o resultado é uma grande parte de uma corrida de campeonato bem sucedido. E quanto ele não venceu, seu pior resultado foi uma segunda posição !!! Nesse momento, não temos escolha a não ser esperar mais da performance fantástica de Cianciarulo em Toronto.

Sorte verde
Não é segredo que a equipe Monster / Pro Circuit / Kawasaki está arrasando na Costa Leste esse ano. Eles venceram todos os Main Events até agora e são responsáveis por 80% dos pódios da temporada. Na verdade, o único piloto que subiu no pódio que não era da equipe foi Justin Bogle, que tem dois terceiros lugares e um segundo lugar em Detroit. No momento tudo indica que se alguém vai roubar uma vitória da Pro Circuit, será Bogle. Vamos ficar de olho nele em Toronto.

O tipo forte e calado
Que ano que 2014 tem sido para Andrew Short ? Em Detroit ele manteve sua sessão de resultados dentro do Top 10 ainda mais viva com uma quarta posição. Foi o melhor resultado da sua equipe BTOSports.com / KTM na categoria 450. Short brigou forte com Cole Seely, Justin Barcia, Broc Tickle, Josh Hill, Dean Wilson e Weston Peick, derrotando todos eles sem a ajuda de qualquer sorte estranha. Na verdade, Short até alcançou Barcia depois que o piloto Honda / Muscle Milk o ultrapassou no final da corrida. Se ele continuar assim, é capaz de vermos Short no pódio.

Moda
Ken Roczen desenvolveu o hábito de alternar corridas boas e ruins. Ele venceu em Atlanta e se retirou de Indy e conseguiu se recuperar e ficar em segundo colocado em Daytona e em Detroit ficou em 20º depois que uma pedra ficou presa em seu freio traseiro. A boa notícia é que se ele continuar com essa moda, ele terá um ótimo final de semana em Toronto.

Os desafios de Barcia
Depois de uma temporada 2013 com cinco pódios, incluindo duas vitórias, Justin Barcia da equipe oficial Honda só esteve no pódio uma vez em 2014, na etapa de Arlington. Sua pilotagem agressiva, algumas vezes válida e outras nem tanto, ganhou mais atenção que seus resultados e as conversas sobre uma decaída de segundo ano começaram. Será que Barcia pode mudar as coisas conforme o campeonato segue para o norte ?

Voltando para casa
A atual corrida canadense no calendário é normalmente desprovida dos melhores pilotos canadenses. Entrar em uma etapa do Supercross no estilo dos Estados Unidos, não faz muito sentido para quem acompanha o campeonato Canadense de Motocross. Porém, os canadenses não estarão excluídos neste final de semana. Cole Thompson da Rockstar / KTM vai retornar a sua terra natal esperando conquistar o primeiro pódio da carreira diante de seus conterrâneos. E quem também vai tentar é David Fraser, piloto canadense. Os canadenses terão dois pilotos para torcer.

71835_thompson-atlantasx201_2ab0d

Cole Thompson

Sentindo o estiramento
Problemas severos de arm pump levaram Dean Wilson a ceder a pressão em Daytona e Detroit. Ninguém está questionando a velocidade dele, ele foi o mais rápidos nos treinos de Daytona e o mais rápido no segundo treino em Detroit, mas seja lá qual for a razão, ele não aguenta 20 voltas no momento. Será que ele pode aguentar as 20 voltas em seu retorno ao Canadá ?

Batalha silenciosa por pontos
Mas é claro que tem uma batalha pelo campeonato em andamento na Costa Leste 250 que rouba os holofotes e manchetes, mas uma batalha fora do radar pela sexta posição é incrível para assisto. Apenas dez pontos separam Kyle Cunningham, sexto colocado no campeonato, de Matt Lemoine que ocupa a nona posição. Cole Thompson e Jimmy Decotis estão no meio dos dois. Tanto Lemoine quanto Thompson saíram de pontos altos na temporada, enquanto um acidente tirou Decotis da briga pelo pódio em Detroit. Esses caras vêm ensaiando isso a cada semana, quem será que vai levar a melhor no sábado ?

Avançando
O piloto privado e apoiado pela Dirt Candy Graphic, Ronnie Stewart, que costumava ficar de fora dos Main Events da temporada, se classificou em três etapas consecutivas. Chris Blose, da Testa Motorsports e apoiado pela N-FAB, fez duas das quatro primeiras corridas, mas agora tem sete consecutivas. Weston Peick se recuperou de algumas semanas ruins e ficou em sétimo em Detroit. Hoje Broc Tickle e Josh Hill estão muito melhores em suas Soaring Eagle / RCH / Suzuki do que eram no começo da temporada. Será que os dois podem continuar avançando ?

71837_blose-atlantasx2014-c_2ab53

Chris Blose

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly