Prévia do GP Brasil de Motocross 2014

Por Mariah Morgado | Foto por Divulgação | 27 de março de 2014 - 7:43

Localizado bem próxima ao maior parque temático e entretenimento, da América do Sul, o ‘Beto Carrero World’, o circuito de barro vermelho e de visual impressionante do Balneário de Penha se prepara para receber a terceira etapa do campeonato Mundial de Motocross 2014. O impacto do Brasil sediar uma etapa do Mundial de Motocross tem sido significante, e esse ano marca o terceiro ano consecutivo que o paddock do MXGP marcará presença no Beto Carrero e está provando ser muito popular entre o público brasileiro, com mais de 50% de ingressos vendidos online esgotados.

No ano passado a dupla da Red Bull / KTM Factory Racing, Antonio Cairoli e Jeffrey Herlings, roubou os corações dos fãs brasileiros com suas performances estelares. Os dois dominaram suas primeiras corridas, com Cairoli dando mais um show vencendo a Super Final. Mas a Semi Final de Herlings não correu como o planejado depois que uma queda na primeira curva o deixou no final do grupo e ele teve que avançar de quase último. Enquanto o holandês mostrou uma pilotagem impressionante, alcançando a segunda posição, ele não conseguiu cortar a lama do Beto Carrero rápido o suficiente para alcançar José Butrón que conquistou sua primeira vitória na MX2.

Categoria MXGP

Depois de duas etapas, dois vencedores de etapas diferentes e três vencedores de corrida diferentes, imprevisível é a chave para fazer a temporada 2014 muito melhor que a anterior. Depois de recuperar o plate vermelho em um estilo dominante em Si Racha, na Tailândia, Antonio Cairoli com certeza será o favorito nesse final de semana no Beto Carrero enquanto ele continua caçando por seu oitavo título mundial de Motocross.

O vencedor da abertura da temporada, Gautier Paulin teve um final de semana difícil na Tailândia com o calor sufocante superaquecendo sua moto. Embora pontos importantes tenham sido perdidos, o campeonato é longo e depois de sua performance incrível há duas semanas quando ele venceu o Mantova Starcross na Itália, não há dúvidas que as dificuldades na Tailândia, estimularam Paulin ainda mais.

Enquanto isso Clement Desalle encontrou outra marcha desde a etapa de abertura no Qatar. O belga provou que é uma ameaça de verdade a esse campeonato quando ele liderou a maior parte das corridas da categoria MXGP em Si Racha e terminou na segunda posição no geral do dia, deixando-o na quinta colocação da classificação do campeonato, com apenas cinco pontos atrás de Max Nagl.

A determinação de Max Nagl para voltar forte em 2014 tem sido inspiradora até agora. Depois de vencer a primeira corrida da temporada e conquistar a segunda posição no geral da etapa de abertura no Qatar, o alemão se agarrou nessa posição com um quarto lugar respeitável no geral da Tailândia. Entrando nesse final de semana, Nagl terá a confiança de uma segunda posição na corrida um da etapa do Brasil no ano passado que em combinação com sua sexta posição na corrida dois, lhe rendeu em quarto no geral da etapa.

Jeremy Van Horebeek ficou orgulhoso de sua quinta colocação no Qatar, mas definitivamente não está preparado para se acomodar até que ele esteja no degrau mais alto do pódio. Isso foi evidente quando o belga correu bem suave na Tailândia para levar pra casa o troféu de terceiro lugar e nesse final de semana vai estar focado em continuar seguindo na direção correta no Brasil.

Kevin Strijbos vem se recuperando de uma lesão no quadril que ele sofreu durante um acidente enquanto treinava durante o inverno. Enquanto a batalha para voltar aos 100% tem impedido seu progresso na classificação do campeonato, seus tempos de volta tem sido rápidos e ele já tem uma vitória de uma bateria classificatória. Depois de subir no terceiro degrau do pódio no MXGP do Beto Carrero em 2013, não tem como considerar Strijbos fora da disputa nesse final de semana.

Categoria MX2

Jeffrey Herlings se recuperou com uma vingança na Tailândia, dominando absolutamente a MX2, demonstrando o que era esperado dele na etapa de abertura da temporada 2014 do campeonato Mundial da MX2. Infelizmente, as notícias revelaram que o atual bicampeão Mundial da categoria não vai competir neste final de semana devido a um estiramento muscular em seu ombro ocasionado de um acidente no campeonato Holandês no final de semana passado, deixando a categoria livre para novos vencedores.

Com Herlings de fora, a categoria acabou de pegar fogo com o plate vermelho dentro do alcance de mais de cinco dos pilotos do top 10. Levantando a bandeira para os fãs holandeses, Glenn Coldenhoff elevou um nível neste ano. Atualmente o jovem holandês está na terceira posição da classificação da MX2 e vai chegar neste final de semana com confiança extra depois de dominar toda corrida do campeão holandês ao longo das duas últimas semanas.

Em segundo lugar na classificação do campeonato, Dylan Ferrandis ainda tem o gostinho na boca de sua vitória da corrida de abertura. O francês super talentoso provou que tem o necessário e quer mostrar ao mundo que é uma ameaça concreta ao campeonato da MX2.

Max Anstie não é tímido em mostrar que ele tem o necessário para desafiar o campeão mundial da categoria MX2, Jeffrey Herlings. No Qatar, não havia dúvidas que Anstie tem a velocidade, mas o azar impediu o que poderia ter sido seu melhor resultado. Na segunda etapa na Tailândia, o britânico carismático teve uma chance de vencer, mas não teve o suficiente para fechar o acordo.

Romain Febvre trocou de marcha na segunda corrida na Tailândia. No começo das últimas voltas estava óbvio que o francês estava no controle, diminuindo a diferença em relação ao segundo colocado de maneira considerável. Obviamente, o preparo físico e o calor não são problemas para o jovem, o que poderia ser um fator determinante já que nos preparamos para outra corrida quente aqui no Brasil.

Correr do lado de um parque temático pode parecer familiar para Arnaud Tonus com a ‘montanha russa’ simbolizando as sensações suíças para o começo da temporada. Com duas corridas brilhantes, que o viram correr na segunda posição no Qatar e na terceira na Tailândia, já creditadas, Tonus vai tentar ser consistente nesse final de semana e postar dois resultados concretos.

Enquanto isso, outro piloto para assistir no final de semana é José Butrón. O número três da categoria MX2 teve um começo de ano um tanto difícil, pois ele se encontra em oitavo na classificação, mas este final de semana pode ser o ponto da virada para o espanhol quando ele alinhar no gate com a doce memória da primeira vitória de corrida em sua carreira no Mundial de Motocross que aconteceu nesse mesmo circuito no ano passado.

TrackAirView_MXGP_7_BRA_2013

Cronograma

Sábado – 29 de março

MX2 Free Practice 10:15 horas

MXGP Free Practice 10:45 horas

MX2 Time Practice 13:00 horas

MXGP Time Practice 13:35 horas

MX2 Qualifying race 15:10 horas

MXGP Qualifying race 16:00 horas

Domingo – 30 de março

MX2 Warm-up 09:15 horas

MXGP Warm-up 09:40 horas

MX2 Race 1 12:10 horas

MXGP Race 1 13:10 horas

MX2 Race 2 15:10 horas

MXGP Race 2 16:10 horas

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly