Mundial de Motocross 2014 – 6ª Etapa – Holanda

Por Mariah Morgado | Foto por Divulgação | 05 de Maio de 2014 - 0:32

O que aconteceu no Mundial da Holanda

O lindo dia ensolarado e de céu azul recebeu de braços abertos GP da Holanda ontem. Enquanto, a brisa fria do inverno amenizava um pouco a luz do sol, a dupla Red Bull KTM Factory Racing e atuais campeões mundiais, Antonio Cairoli e Jeffrey Herlings, reaqueceram a atmosfera com seus desempenhos impressionantes nas duas baterias de suas respectivas categorias, dominando completamente a sexta etapa do Campeonato Mundial de Motocross 2014.

Categoria MXGP

Antonio Cairoli continua provando porque ele é heptacampeão mundial. Depois de quebrar sua roda dianteira no começo da primeira bateria, o italiano continuou brigando até a linha de chegada e conseguiu, de maneira incrível, salvar a terceira posição. Na segunda bateria, o campeão pegou seu segundo Fox holeshot do dia e liderou todas as voltas, sem ser desafiado, e ficou com o degrau mais alto do pódio em Valkenswaard pelo quinto ano consecutivo.

MXGPstart_MXGP_6_NL_2014

Se tornando rapidamente uma presença frequente no pódio, Jeremy Van Horebeek teve dois desempenhos concretos e faturou o segundo lugar do pódio pela segunda vez neste ano. “Eu me senti bem aqui durante todo o final de semana. Eu fiz boas largadas e apenas corri no meu próprio ritmo, eu poderia ter ido mais rápido, mas aí eu teria cometido muitos erros, como quando eu tentei forçar e recuperar algum tempo sobre Kevin (Strijbos) na última corrida, mas então eu cometi um grande erro e naquele momento eu sabia que era o segundo no pódio de hoje, por isso deixei ele ir.”

Enquanto levantava a segunda bandeira belga do pódio da MXGP, Kevin Strijbos conseguiu esquentar a temperatura para ultrapassar o compatriota, Van Horebeek, e pegar a segunda posição na segunda bateria. Somado com seu quinto lugar na primeira bateria, Strijbos completou o pódio na terceira posição. “Eu não me senti bem na primeira bateria, eu fiz algumas mudanças no meu arranjo e depois me senti melhor na segunda corrida. Eu estou muito feliz em estar no pódio hoje.” Concluiu Strijbos.

Nesta temporada, a dupla Rockstar Energy Suzuki World, Clement Desalle e Kevin Strijbos, está grudada como ímãs. Enquanto Strijbos levou para casa seu segundo pódio da temporada, seu colega de equipe, Desalle, fez duas corridas inteligentes e faturou três quarto lugares ( quarto lugar na primeira e segunda baterias e o quarto lugar no geral).

Outro piloto que verificou que os belgas (assim como os holandeses) são ótimos pilotos de areia, Joel Roelants pilotou como um homem pegando fogo na segunda bateria para deixar Steven Frossard para trás e roubar a quinta posição restando duas voltas para o final. Depois de finalmente marcar uma posição entre os cinco primeiros, Roelants, que ficou em oitavo na primeira bateria, conseguiu voltar para casa como o quarto belga entre os cinco primeiros colocados, ocupando a quinta posição no geral do GP.

O vencedor da primeira bateria, Gautier Paulin, teve um acidente grave na primeira volta da segunda bateria que o deixou com o que se suspeita ser uma clavícula quebrada. Enquanto isso, dois favoritos dos fãs fizeram seus aguardados retornos nesse final de semana, Ken De Dycker e Tommy Searle. O retorno dos dois parecia ser um pouco prematuro, mas devemos aplaudir De Dycker por cerrar os dentes e terminar a primeira corrida e a metade da segunda puramente por experiência de corrida. Enquanto Searle, no último minuto, optou por uma retirada do “retorno prematuro”, retirando-se das duas corridas depois do warm-up durante a manhã.

Toda a equipe do Mundial de Motocross se manifestou para desejar uma recuperação rápida e completa para Max Nagl, Todd Waters e Glenn Coldenhoff que se lesionaram enquanto treinavam no intervalo de duas semanas entre a quinta etapa na Bulgária e a sexta etapa na Holanda.

Resultados da primeira bateria da categoria MXGP em Valkenswaard: 

1. Gautier Paulin

2. Jeremy Van Horebeek

3. Antonio Cairoli

4. Clement Desalle

5. Evgeny Bobryshev

6. Kevin Strijbos

7. Tyla Rattray

8. Joel Roelants

9. Marc de Reuver

10. Steven Frossard

Resultados da segunda bateria da categoria MXGP em Valkenswaard: 

1. Antonio Cairoli

2. Kevin Strijbos

3. Jeremy Van Horebeek

4. Clement Desalle

5. Joel Roelants

6. Steven Frossard

7. Tyla Rattray

8. Shaun Simpson

9. Xavier Boog

10. Matiss Karro

Resultado geral da categoria MXGP em Valkenswaard: 

1. Antonio Cairoli – 45 pontos

2. Jeremy Van Horebeek – 42

3. Kevin Strijbos – 37

4. Clement Desalle – 36

5. Joel Roelants – 29

6. Tyla Rattray – 28

7. Steven Frossard – 26

8. Gautier Paulin – 25

9. Tanel Leok – 20

10. Evgeny Bobrysehv – 19 pontos

Classificação do campeonato na categoria MXGP após seis etapas: 

1. Antonio Cairoli – 267 pontos

2. Jeremy Van Horebeek – 236

3. Clement Desalle – 230

4. Gautier Paulin – 205

5. Kevin Strijbos – 182

6. Max Nagl – 166

7. Evgeny Bobryshev – 114

8. Shaun Simpson – 113

9. Joel Roelants – 112

10. Xavier Boog – 108 pontos

Campeonato dos fabricantes da categoria MXGP após seis etapas:  

1. KTM – 267 pontos

2. Suzuki – 240

3. Yamaha – 236

4. Kawasaki – 233

5. Honda – 202

6. Husqvarna – 145

7. TM – 108 pontos

Categoria MX2

Para a maioria pode não ser surpresa que Jeffrey Herlings estava no seu elemento em uma pista tão próxima de casa que ele até chegou a dizer “esta pista aqui em Valkenswaard é como o meu quintal.” Depois de vencer com facilidade as duas baterias, “The Bullet” faturou seu quinto GP do ano e recuperou o cotado plate vermelho da MX2.

MX2start_MXGP_6_NL_2014

Um piloto que se destacou com duas performances impressionantes no grupo da frente foi Romain Febvre que colocou todas aquelas voltas no circuito da casa de sua equipe, em Lommel, para bom uso. Parecendo vem confortável na areia, Febvre andou na segunda posição durante 99% das duas baterias apenas para cometer um pequeno erro faltando menos de 100 metros para a linha de chegada não apenas uma, mas duas vezes. Apesar dos caros erros, Febvre manteve a moto nas duas rodas nas duas ocasiões para voltar para casa com dois terceiros lugares agridoces e com a segunda posição no geral que foi o seu melhor resultado até agora na temporada.

Jordi Tixier estava em ótima forma quando não perdeu tempo avançando pelo pelotão para ficar em terceiro na primeira bateria. O jovem francês fez uma corrida incansável, perseguindo e ultrapassando seu compatriota Febvre restando uma volta para o final e assumiu a segunda posição. Na segunda corrida, Tixier fez uma ótima largada, mas infelizmente caiu sob a pressão de seu inimigo da primeira bateria, Febvre. Depois de falhar em se recuperar, o melhor que ele conseguiu foi uma quinta posição que foi suficiente para lhe render a terceira posição no geral e seu segundo pódio consecutivo na temporada.

O suíço Valentin Guillod teve outro desempenho impressionante.  Ele estava em ritmo incrível na primeira corrida, mas infelizmente uma largada ruim estragou o que poderia ter sido o seu primeiro pódio. Contudo, o novato da MX2 deveria estar feliz com seu desempenho que lhe rendeu um quarto e sétimo lugares, faturando a quarta posição no geral.

Arnaud Tonus chegou a Valkenswaard com o plate vermelho em sua moto e foi realista ao dizer que ele não esperava derrotar Jeffrey Herlings na areia, mas que definitivamente sentia que era mais do que capaz de conquistar dois segundos lugares. Apesar da desapontadora primeira corrida que o viu cair duas vezes e só se recuperar na 12ª posição, o suíço estiloso se redimiu na segunda bateria com uma ultrapassagem espetacular na última volta sobre o colega de equipe, Dylan Ferrandis, e sobre Romain Febvre na segunda bateria que lhe rendeu a quinta posição no geral do GP.

Resultados da primeira bateria da categoria MX2 em Valkenswaard: 

1. Jeffrey Herlings

2. Jordi Tixier

3. Romain Febvre

4. Valentin Guillod

5. Aleksandr Tonkov

6. Max Anstie

7. Julien Lieber

8. Dylan Ferrandis

9. Tim Gajser

10. Jose Butron

Resultados da segunda bateria da categoria MX2 em Valkenswaard: 

1. Jeffrey Herlings

2. Arnaud Tonus

3. Romain Febvre

4. Dylan Ferrandis

5. Jordi Tixier

6. Jose Butron

7. Valentin Guillod

8. Aleksandr Tonkov

9. Tim Gajser

Resultado geral da categoria MX2 em Valkenswaard: 

1. Jeffrey Herlings – 50 pontos

2. Romain Febvre – 40

3. Jordi Tixier – 38

4. Valentin Guillod – 32

5. Arnaud Tonus – 31

6. Dylan Ferrandis – 31

7. Aleksandr Tonkov – 29

8. Jose Butron – 26

9. Julien Lieber – 25

10. Tim Gajser – 24 pontos

Classificação do campeonato na categoria MX2 após seis etapas: 

1. Jeffrey Herlings – 244 pontos

2. Arnaud Tonus – 229

3. Romain Febvre – 198

4. Dylan Ferrandis – 185

5. Jordi Tixier – 185

6. Glenn Coldenhoff – 176

7. Aleksandr Tonkov – 159

8. Tim Gajser – 145

9. Valentin Guillod – 139

10. Jose Butron – 131 pontos

Campeonato dos fabricantes da categoria MX2 após seis etapas:  

1. KTM – 274 pontos

2. Kawasaki – 251

3. Suzuki – 204

4. Husqvarna – 204

5. Yamaha – 163

6. Honda – 155

7. TM – 06 pontos

GP da Holanda – Curiosidades

Tamanho do circuito: 1.500 metros

Tipo de solo: areia

Temperatura: 15°C

Condições climáticas: ensolarado

Público presente: 27.000

Próximo GP

A próxima etapa do Mundial de Motocross acontece no próximo final de semana, dia 11 de Maio em Talavera, na Espanha.

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly