Mundial de Motocross 2014 – 7ª Etapa – Espanha

Por Mariah Morgado | Foto por Divulgação | 11 de maio de 2014 - 1:13

Para atacar ou respeitar, foi o que os pilotos foram forçados a decidir na sétima etapa do Mundial de Motocross 2014 enquanto o sol torrava o barro do palco deles em Talavera de la Reina, ditando seleção de traçados e exigindo uma combinação de força mental e força física.

Clement Desalle e Jeffrey Herlings provaram que voltaram a suas formas esperadas e dominaram as corridas de suas respectivas categoria para vencer o GP da Espanha em estilo de pontuação perfeita.

Categoria MXGP

O verdadeiro Clement Desalle apareceu hoje provando que ele ainda é um jogador de verdade nesse jogo. O belga parecia mais agressivo do que ele tem sido ultimamente, fazendo duas ótimas largadas e liderando todas as voltas da largada até a linha de chegada para vencer seu primeiro GP na Espanha e também sua primeira pontuação perfeita da temporada.

MXGPstart_MXGP_7_E_2014

O pódio quase não pareceria certo sem Jeremy Van Horebeek cuja presença se tornou frequente no pódio da categoria MXGP nesta temporada. “Hoje eu tinha uma sensação incrível, mas minhas largadas não foram tão boas e foi ai que eu perdi, mas no geral estou muito feliz, segundo lugar no pódio pela sexta vez consecutiva, e estou muito feliz.”

Kevin Strijbos brigou duro saindo de uma largada regular na primeira bateria para pegar um quarto lugar bem disputado quando ele passou Cairoli e Bobryshev restando duas voltas para o final. Depois de fazer uma mudança em sua moto para ajudar com a largada na segunda bateria, o belga faturou o FOX Holeshot e fez uma corrida consistente para fazer do pódio uma dominação belga completa pela segunda vez nesse ano. “Eu acho que a pista estava boa, era um pouco velha guarda e no geral a pista foi boa para andar.”

Como diz o ditado “Campeonatos não são vencidos nos seus bons dias, mas nos seus dias ruins”, pode ser dito para Antonio Cairoli, que parecia atipicamente desconfortável no barro duro hoje, mas com um quarto lugar sendo o resultado de um dia ruim, o italiano ainda tem muito para sorrir já que continua liderando o campeonato com uma vantagem de 24 pontos.

Depois de sofrer alguns acidentes sérios este ano, como em Arco di Trento e depois há duas semanas em Valkenswaard, Steven Frossard está feliz em ter mantido sua KXF450 em duas rodas nesse final de semana e levar para casa o quinto lugar do GP.

Resultados da primeira bateria da categoria MXGP em Talavera: 

1. Clement Desalle

2. Jeremy Van Horebeek

3. Steven Frossard

4. Kevin Strijbos

5. Evgeny Bobryshev

6. Antonio Cairoli

7. Xavier Boog

8. Tyla Rattray

9. Joel Roelants

10. Shaun Simpson

Resultados da segunda bateria da categoria MXGP em Talavera: 

1. Clement Desalle

2. Antonio Cairoli

3. Kevin Strijbos

4. Jeremy Van Horebeek

5. Steven Frossard

6. Jake Nicholls

7. David Philippaerts

8. Rui Gonçalves

9. Xavier Boog

10. Tyla Rattray

Resultado geral da categoria MXGP em Talavera: 

1. Clement Desalle – 50 pontos

2. Jeremy Van Horebeek – 40

3. Kevin Strijbos – 38

4. Antonio Cairoli – 37

5. Steven Frossard – 36

6. Xavier Boog – 26

7. David Philippaerts – 24

8. Tyla Rattray – 24

9. Jake Nicholls – 23

10. Joel Roelants – 22 pontos

Classificação do campeonato na categoria MXGP após sete etapas: 

1. Antonio Cairoli – 304 pontos

2. Clement Desalle – 280

3. Jeremy Van Horebeek – 276

4. Kevin Strijbos – 220

5. Gautier Paulin – 205

6. Max Nagl – 166

7. Steven Frossard – 142

8. Evgeny Bobryshev – 136

9. Joel Roelants – 134

10. Xavier Boog – 134 pontos

Campeonato dos fabricantes da categoria MXGP após sete etapas:  

1. KTM – 304 pontos

2. Suzuki – 290

3. Yamaha – 276

4. Kawasaki – 269

5. Honda – 230

6. Husqvarna – 169

7. TM – 124 pontos

Categoria MX2

Pela maior parte dessa temporada, Jeffrey Herlings vem dizendo que ele lhe falta treino com moto e por isso não está tão dominante como no passado. Depois do desempenho de hoje em uma surperfície que é completamente o lado oposto do espectro das areias de Valkenswaard, é quase seguro dizer que “The Bullit” tem treinado duro e agora está de volta e ele está na pista para negócio.

MX2start_MXGP_7_E_2014

Neste final de semana, o jovem francês, Dylan Ferrandis, colocou em bom uso o seu conhecimento de terreno duro, utilizando um estilo de pilotagem suave e consistente para levar para casa dois terceiros lugares consistentes e o segundo lugar no geral pela segunda vez nesse ano. “Na corrida hoje, nós times algumas batalhas boas, foi muito apertado do primeiro ao oitavo, mas estou muito feliz em estar de volta ao pódio, terceiro lugar nas duas baterias está bom para mim.”

Enquanto isso, seu colega de equipe, Arnaud Tonus, fez exatamente o que ele precisava fazer na primeira bateria, correndo em seu próprio ritmo para faturar a segunda posição. Na segunda bateria, a criatividade do suíço foi colocado ao último teste quando ele foi forçado a fazer novas combinações de traçados para fazer ultrapassagens. Depois de seus esforços plausíveis na segunda bateria, na qual ele abriu caminho até a segunda posição apenas para perdê-la depois de entrar um pouco quente em um barranco e pegando um pouco na beirada que o jogou para fora da moto, ele ainda conseguiu voltar para casa com a quinta posição que lhe rendeu um lugar no pódio pela quarta vez nesse ano.

Persistente é uma palavra que resume Romain Febvre. A jovem estrela em ascensão francesa brigou com unhas e dentes neste final de semana, o que lhe deixou de cara no chão por duas vezes. Mesmo assim, sua atitude de nunca desistir o manteve avançando o que lhe rendeu o quarto lugar no geral do GP da Espanha.

Parece que Jordi Tixier não consegue tirar o macaco de suas costas esse ano. Enquanto o francês teve momentos de grandeza onde ele parecia em casa e livre ao redor do circuito montanhoso de Talavera, alguns erros caros que o forçaram para trás nas duas baterias, deixando-o em quinto no geral.

Foi um desgosto para o garoto local, Jpse Butrón, depois que ele causou uma festa de 35 minutos na cerca quando ele faturou o FOX Holeshot e liderou a maior parte da segunda bateria. Depois de colocar seu coração na mesa para trazer um pódio para casa para seu frenezi de fãs gritando, o espanhol parecia ter a segunda posição já no bolso quando ele cometeu um erro no final da pista e caiu para a sexta posição restando um quarto de volta para o final da corrida, que foi de virar o estômago.

Quem também fez seu retorno ao Grand Prix na MX2, foi Christophe Charlier, que se classificou com um terceiro lugar surpreendente ontem. Ele caiu duas vezes na primeira bateria e só conseguiu salvar um 12º lugar, mas se recuperou com força na segunda bateria para voltar para casa na oitava posição. Embora o retorno da lesão poderia ter sido ainda melhor, Charlier está satisfeito com seus resultados e progresso de hoje, e agora está ansioso para a próxima etapa do Mundial daqui a duas semanas.

Resultados da primeira bateria da categoria MX2 em Talavera: 

1. Jeffrey Herlings

2. Arnaud Tonus

3. Dylan Ferrandis

4. Jordi Tixier

5. Romain Febvre

6. Julien Lieber

7. Damon Graulus

8. Jose Butrón

9. Petar Petrov

10. Aleksandr Tonkov

Resultados da segunda bateria da categoria MX2 em Talavera: 

1. Jeffrey Herlings

2. Tim Gajser

3. Dylan Ferrandis

4. Romain Febvre

5. Arnaud Tonus

6. Jose Butrón

7. Valentin Guillod

8. Christophe Charlier

9. Jordi Tixier

10. Petar Petrov

Resultado geral da categoria MX2 em Talavera: 

1. Jeffrey Herlings – 50 pontos

2. Dylan Ferrandis – 40

3. Arnaud Tonus – 38

4. Romain Febvre – 34

5. Jordi Tixier – 30

6. Jose Butrón – 28

7. Tim Gajser – 26

8. Julien Lieber – 25

9. Petar Petrov – 23

10. Christophe Charlier – 22 pontos

Classificação do campeonato na categoria MX2 após sete etapas: 

1. Jeffrey Herlings – 294 pontos

2. Arnaud Tonus – 267

3. Romain Febvre – 232

4. Dylan Ferrandis – 225

5. Jordi Tixier – 215

6. Glenn Coldenhoff – 176

7. Tim Gajser – 171

8. Aleksandr Tonkov – 170

9. Jose Butrón – 159

10. Valentin Guillod – 153 pontos

Campeonato dos fabricantes da categoria MX2 após sete etapas:  

1. KTM – 324 pontos

2. Kawasaki – 293

3. Husqvarna – 238

4. Suzuki – 229

5. Yamaha – 188

6. Honda – 181

7. TM – 06 pontos

GP da Espanha – Curiosidades

Tamanho do circuito: 1.620 metros

Tipo de solo: Duro

Temperatura: 32°

Condições climáticas: Ensolarado

Público presente: 16.000

 Próxima etapa

A próxima etapa do Mundial de Motocross 2014 acontece daqui a duas semanas em Matterley Basin, localizado em Winchester, na Grã Bretanha, durante o final de semana do dia 25 de Maio.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly