Prévia do Mundial da Finlândia

Por Mariah Morgado | Foto por Divulgação | 10 de julho de 2014 - 8:00

Neste final de semana a terceira etapa do Campeonato Mundial de Motocross 2014, que marca a segunda parada dentro do território escandinavo, se prepara para a areia do terro macio e compacto da pista de Hyvinkää, localizada na Finlândia. Depois do último GP realizado no circuito Hyvinkää  em 1991 que foi vencido  pela lenda local, Pekka Vehkonen, a etapa voltou ao calendário do campeonato no ano passado.

FINLAND

Este será o segundo ano consecutivo do campeonato nesse circuito em uma década e, de acordo com as estatísticas, pode ser mais uma vitória para os atuais campeões mundiais, Antonio Cairoli e Jeffrey Herlings, que na temporada passada venceram as duas baterias e já provaram em muitas ocasiões que suas velocidades, habilidades e fôlego na areia não deixam a desejar.

Os garotos das motos 65cc e 85cc estarão na etapa para disputarem a primeira e única etapa dos Campeonatos Europeus EMX65 e EMX85 e os jovens da EMX250 e EMX300 disputarão suas penúltimas etapas da temporada.

Categoria MXGP

Antonio Cairoli fez uma etapa bem forte na Suécia e admitiu que está de volta a sua forma, que voltou  a sua rotina de treinos e está começando a se sentir cada vez mais a vontade na moto.

Embora ele tenha dito que prefere superfícies mais duras, Jeremy Van Horebeek também gosta de correr na areia de vez em quando. Depois da segunda posição no GP em Uddevalla e de todos os pódios até agora, podem apostar que o belga vai tentar mais um pódio no final de semana.

Van Horebeek e Strijbos em Uddevalla

Van Horebeek e Strijbos em Uddevalla

Kevin Strijbos é outro belga que estará em evidencia na Finlândia. Como seu compatriota, ele sabe se virar na areia que costuma lhe render bons resultados e somando a isso, tem a sua força de vontade para subir um ou dois degraus no pódio.

Embora Max Nagl não seja uma ameaça ao campeonato após ficar fora da ação por cinco etapa devido a uma lesão, o alemão ainda está sem equipe definida para 2015 e quer provar que tem o necessário para disputar o título na próxima temporada.

Toomy Searle ainda está voltando de uma lesão, mas já começou a ser mais agressivo dentro da pista. Embora não seja segredo que o britânico não se julgue o melhor piloto do mundo na areia, ele sabe que é bom o suficiente para ficar entre os cinco primeiros e como vai disputar o Campeonato Britânico na próxima semana em um circuito na areia, podem apostar que como preparação ele vai estar concentrado nas dunas finlandesas neste final de semana.

Tommy Searle na última etapa em Uddevalla

Tommy Searle na última etapa em Uddevalla

Depois de sua estréia, Dean Ferris sente que ainda não mostrou seu potencial. Desde sua chegada à Europa Ferris teve duas semanas de testes e treinos com a equipe e depois da segunda posição em Hyvinkää no ano passado quando ainda disputava o mundial na MX2, o australiano de 24 anos vai estar exalando confiança e vontade para repetir neste final de semana seu desempenho do ano passado.

Ainda não se sabe se Clement Desalle vai correr no final de semana depois de seu grave acidente na primeira curva da segunda bateria na Suécia. Os médicos o liberaram, mas o belga de 25 anos disse que ainda está se sentindo muito dolorido e abatido. Talvez o fato de que ele esteja com apenas 12 pontos atrás de seu compatriota, Van Horebeek, e que essa pontuação ainda é recuperável sejam suficientes para motivar esse guerreiro.

Classificação do campeonato MXGP após doze etapas

1. Antonio Cairoli – 527 pontos

2. Jeremy Van Horebeek – 482

3. Clement Desalle – 470

4. Kevin Strijbos – 390

5. Shaun Simpson – 267

6. Steven Frossard – 265

7. Maximilian Nagl – 237

8. David Philippaerts – 210

9. Davide Guarneri – 207

10. Gautier Paulin – 205

Categoria MX2

Circuito de areia e Jeffrey Herlings, uma combinação perfeita. Embora muitos se questionam sobre o que motiva o jovem de 19 anos, o final de semana será um ambiente perfeito para ele sair com um resultado perfeito para permitir que ele conquiste seu terceiro título mundial antecipado na próxima etapa do campeonato em Loket, na República Tcheca.

Outro piloto que tem o talento para ser uma ameaça ao título da categoria em 2015, mas ainda não tem contrato para a próxima temporada, é Jordi Tixier. Até agora, Tixier subiu na metade dos pódios da temporada tendo seis dos doze pódios em seu nome. Depois de estourar a garrafa de champagne nas quatro útlimas etapa da MX2, parece que Tixier ainda está no jogo.

Ele é o bebê da MX2 e ainda com apenas 17 anos, piloto com maturidade e uma habilidade que ultrapassa sua idade. Muitos estão de olho no esloveno simpático e humilde, Tim Gajser, enquanto ele continua impressionando com sua velocidade, estilo e agora também com seus resultados.

Tim Gajser na Suécia

Tim Gajser na Suécia

Ninguém está mais sedento por um lugar no pódio do que Valentin Guillod e sua equipe Standing Construct KTM. Embora ele tenha vencido classificatórias e faturado holeshots, o suíço talentoso sempre se depara com a falta de sorte. Depois de uma temporada de muita luta e de chegar tão perto e ao mesmo tempo tão longe, um pódio antes do final da temporada será a cereja do bolo para Guillod.

A pressão está forte sobre Romain Febvre que tem exatamente cinco etapas para fazer algo espetacular acontecer antes de subir para a categoria principal. Com a base sua equipe, Wilvo Nestaan Husqvarna Factory Racing, localizada bem próxima as renomadas dunas de Lommel, Febvre não é tímido na areia e se ele conseguir se mantes sobre duas rodas, pode ser uma aposta segura para o pódio na Finlândia.

Romain Febvre na etapa da semana passada

Romain Febvre na etapa da semana passada

Enquanto isso, a atração principal para os finlandeses será Harri Kullas que parecia mais afiado do que nunca quando faturou o holeshot no treino classificatório da Suécia. Na primeira bateria, o finlandês tentou outro holeshot, mas acabou batendo no gate. De qualquer maneira, ele foi notado e conseguiu marcar 15 pontos no final de semana passado. Se ele levar novamente aquela atitude determinada para o gate neste final de semana, não há dúvidas de que o jovem finlandês deixará seus compatriotas orgulhosos.

Harri Kullas corre em casa

Harri Kullas corre em casa

Classificação do campeonato MX2 após 12 etapas

1. Jeffrey Herlings – 544 pontos

2. Jordi Tixier – 409

3. Arnaud Tonus – 389

4. Romain Febvre – 388

5. Dylan Ferrandis – 372

6. Tim Gajser – 350

7. Valentin Guillod – 288

8. Aleksandr Tonkov – 284

9. Jose Butron – 265

10. Jeremy Seewer – 234 pontos

Cronograma

Sábado: 

07:45 – EMX65 Treinos livres/cronometrados

08:20 – EMX85 Treinos livres/cronometrados

08:55 – EMX250 Grupo 1 Treinos livres/cronometrados

09:30 – EMX250 Grupo 2 Treinos livres/cronometrados

10:15 – MX2 Treino livre

10:45 – MXGP Treino livre

11:55 – EMX250 LCQ

13:05 – EMX65 Bateria 1

14:00 – MX2 Treinos cronometrados

14:35 – MXGP Treinos cronometrados

15:20 – EMX300 Bateria 1

16:10 – MX2 Corrida classificatória

17:00 – MXGP Corrida classificatória

17:40 – EMX250 Bateria 1

Domingo:

08:00 – EMX65 Warm-up

08:15 – EMX85 Warm-up

08:30 – EMX300 Warm-up

08:45 – EMX250 Warm-up

09:10 – EMX65 Bateria 2

09:40 – MX2 Warm-up

10:00 – MXGP Bateria 2

10:30 – EMX85 Bateria 2

11:20 – EMX300 Bateria 2

12:10 – EMX250 Bateria 2

13:15 – MX2 Bateria 1

14:15 – MXGP Bateria 1

16:10 – MX2 Bateria 2

17:10 – MXGP Bateria 2

Lembrando que com a diferença de fuso horário, tem um acréscimo de 6 (seis) horas do horário de Helsínquia, capital da Finlândia, para o horário de Brasília.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly