Mundial de Motocross 2014 – 15ª Etapa – Bélgica

Por Mariah Morgado | Fotos por Divulgação MXGP | 04 de agosto de 2014 - 8:00

E quando começamos a pensar que a temporada não podia enlouquecer mais, aconteceu. Provando que tudo pode acontecer no motocross, o GP da Bélgica, a 15ª etapa do Campeonato Mundial de Motocross 2014 que aconteceu nas areias de Lommel resultou na tempestade perfeita de Max Anstie, que venceu sua primeira corrida e seu primeiro Grand Prix na categoria MX2, e de Antonio Cairoli, que continua firme em sua campanha em busca de seu oitavo título mundial, apesar das nuvens escuras que se transforaram em uma tempestade que caiu na metade da última bateria do dia e deixou as areias encharcadas e pesadas.

MOnsterBridge_MXGP_15_B_2014

Categoria MXGP

Por ser reconhecido por sua técnica única e masterizada na areia, todas as apostas do final de semana estavam em Antonio Cairoli. Embora o italiano tenha dito que a pista estava mais variável travada do que o normal, isso não retardou nem um pouco e ele venceu sua sexta vitória dupla da temporada. “Eu quero dizer que é bom vencer meu 72º Grand Prix na terra do melhor piloto, o numeral 72, Stefan Everts” disse Cairoli na conferência de imprensa.

Embora muitas coisas aleatórias aconteceram no domingo, o quarto e segundo lugares de Ken De Dycker que resultaram na segunda posição no geral roubou a cena. Não é segredo que o gigante belga tem tido uma temporada difícil, enfrentando uma lesão que não cicatrizou direito, ele tomou a decisão de ficar fora das duas últimas etapas do campeonato. Com a etapa de Lommel sendo seu último GP do ano, De Dycker não podia pedir uma maneira melhor para encerrar uma temporada que tem sido uma temporada para se esquecer. “Eu não esperava por isso, eu esperava talvez um lugar entre os cinco primeiros ou um sexto lugar, algo assim. Então isso é incrível. Eu venho tendo um problema com meu punho o ano todo, mas eu continuei lutando e treinando, e tudo compensou.” Ele disse em entrevista.

Ken De Dycker e Shaun Simpson

Ken De Dycker e Shaun Simpson

A presença de Shaun Simpson no pódio já era esperada depois que ele provou, ao longo dos anos, ser um especialista em areia. A dobradinha na terceira posição nas baterias, rendeu o terceiro degrau do pódio para o escocês e também fez dele o piloto mais comentado do final de semana após ele ter sido um dos poucos pilotos que saltaram o quadruplo na sessão de ritmo. “Foi legal poder mostrar hoje que em Lierop, no ano passado, não foi um acontecimento único e que eu posso andar bem na areia. E foi bom acompanhar Tony por algumas voltasna segunda bateria porque ele está correndo cada vez melhor.”

O primeiro piloto que “mandou” o salto quádruplo durante a primeira corrida foi Gautier Paulin. Ninguém diria  que o francês extravagante perdeu sete das nove últimas etapas do campeonato ao vê-lo perseguir e alcançar o heptacampeão mundial, dado suas circunstâncias. Embora o tempo para Paulin ultrapassar Cairoli pela liderança tenha se esgotado, ele conseguiu terminar a primeira bateria em segundo lugar e em quarto na última bateria do dia, deixando-o empatado com Simpson e De Dycker com 40 pontos. Devido ao resultado no geral ter sido decidido pelo melhor resultado na última bateria, Paulin acabou em quarto.

Kevin Strijbos não conseguiu encontrar seu ritmo no domingo. Ele se esforçou e tentou correr atrás do prejuízo, mas as coisas não estavam funcionando para o piloto da casa e ele ficou com a quinta posição, completando o círculo dos cinco primeiros colocados e conquistando pontos importantes para o campeonato.

MXGPpodium_MXGP_15_B_2014

Resultado da primeira bateria da categoria MXGP em Lommel

1. Antonio Cairoli

2. Gautier Paulin

3. Shaun Simpson

4. Ken De Dycker

5. Kevin Strijbos

6. Max Nagl

7. Jeremy Van Horebeek

8. Tyla Rattray

9. Dean Ferris

10. Marc de Reuver

Resultado da segunda bateria da categoria MXGP em Lommel

1. Antonio Cairoli

2. Ken De Dycker

3. Shaun Simpson

4. Gautier Paulin

5. Marc de Reuver

6. Steven Frossard

7. Dean Ferris

8. Kevin Strijbos

9. Jeremy Van Horebeek

10. Tyla Rattray

Resultado geral da categoria MXGP em Lommel

1. Antonio Cairoli

2. Ken De Dycker

3. Shaun Simpson

4. Gautier Paulin

5. Kevin Strijbos

6.Marc de Reuver

7. Dean Ferris

8. Jeremy Van Horebeek

9. Tyla Rattray

10. Steven Frossard

Classificação do campeonato MXGP após quinze etapas

1. Antonio Cairoli – 669 pontos

2. Jeremy Van Horebeek – 588

3. Kevin Strijbos – 498

4. Clement Desalle – 484

5. Shaun Simpson – 356

6. Steven Frossard – 356

7. Max Nagl – 307

8. Gautier Paulin – 275

9. Davide Guarneri – 245

10. David Philippaerts – 234 pontos

Campeonato dos fabricantes da categoria MXGP após quinze etapas:  

1. KTM – 669 pontos

2. Suzuki – 616

3. Yamaha – 592

4. Kawasaki – 550

5. Honda – 457

6. Husqvarna – 307

7. TM – 286 pontos

Categoria MX2

Tudo que podia acontecer de errado em uma temporada para um piloto, aconteceu com Max Anstie enquanto ele vem enfrentando problemas durante toda a temporada e sua equipe continua desenvolvendo sua moto. Em uma corrida, as incógnitas que circulam Anstie nunca são sobre sua habilidade, mas sim sobre sua moto e se ela vai aguentar a corrida inteira. Embora tenha sido um jogo de ir fazendo as jogadas de acordo com o momento nas duas baterias, com o britânico não se destacando por causa de problemas com a moto, a moto acendeu milagrosamente no último minuto nas duas ocasiões e superou as exigências que definem Lommel como a pista mais difícil do mundo, o premiando com sua primeira vitória de corrida e de Grand Prix na MX2. O britânico jovem e carismático disse na coletiva de imprensa que “Antes da segunda bateria, eu estava pensando que é por isso que eu vivo, isso aqui, eu estava nervoso, mas nós fizemos acontecer. Foi uma corrida muito difícil. Essa pista é obviamente a mais difícil, para a moto e fisicamente. Mas nós conseguimos e estou muito feliz!”

Max Anstie

Max Anstie

Mais uma vez os aplausos vão para Jordi Tixier que novamente deu um aceitou o desafio e deu um show. Apesar de não ser um dos favoritos para vencer na areia, Tixier silenciou os críticos pelo segundo GP consecutivo com uma vitória convincente na segunda bateria que somada a seu terceiro lugar na primeira bateria, faturou o segundo lugar no geral. “Esse Grand Prix foi muito bom para mim, desde ontem que eu venho me sentindo bem na pista, então foi bom para mim.”

Dylan Ferrandis foi o segundo francês no pódio depois de seus segundo e terceiro lugares nas baterias lhe renderam o terceiro lugar no geral. Embora Ferrandis tenha admitido que ele considerou não correr no domingo porque acordou com muita dor no ombro depois de sua queda na segunda curva durante as classificatórias de  sábado, o jovem superou a dor e foi trabalhar, conquistando seu terceiro pódio da temporada.

Com três dos quatro pilotos franceses na MX2 entre os quatro primeiros colocados do GP, Romain Febvre ficou na quarta colocação no geral, apesar de ter tido dificuldades para fazer ultrapassagens nas duas baterias.

Mais uma para o “banco de experiências” de Tim Gajser. Mais uma vez ele mostrou uma pilotagem digna de veteranos, dado que ele é um novato e a complicada pista de Lommel leva uma corrida de motocross ao extremo. O jovem fez um ótimo trabalho e conquistou seu quinto resultado entre os cinco primeiros colocados nesta temporada.

Em seu primeiro final de semana de volta as competições, depois do período fora das pistas devido a uma lesão, Glenn Coldenhoff  admitiu que ainda não estava totalmente preparado para volta no final de semana, mas mesmo assim o holandês conseguiu conquistar uma sétima colocação no geral.

MX2podium_MXGP_15_B_2014

Resultado da primeira bateria da categoria MX2 em Lommel

1. Max Anstie

2. Dylan Ferrandis

3. Jordi Tixier

4. Romain Febvre

5. Pauls Jonass

6. Glenn Coldenhoff

7. Aleksandr Tonkov

8. Tim Gajser

9. Valentin Guillod

10. Jeremy Seewer

Resultado da segunda bateria da categoria MX2 em Lommel

1. Jordi Tixier

2. Max Anstie

3. Dylan Ferrandis

4. Romain Febvre

5. Jose Butron

6. Tim Gajser

7. Aleksandr Tonkov

8. Valentin Guillod

9. Petar Petrov

10. Glenn Coldenhoff

Resultado geral da categoria MX2 em Lommel

1. Max Anstie

2. Jordi Tixier

3. Dylan Ferrandis

4. Romain Febvre

5. Tim Gajser

6. Aleksandr Tonkov

7. Glenn Coldenhoff

8. Valentin Guillod

9. Pauls Jonass

10. Petar Petrov

Classificação do campeonato MX2 após quinze etapas

1. Jeffrey Herlings – 594 pontos

2. Jordi Tixier – 537

3. Romain Febvre – 489

4. Dylan Ferrandis – 467

5. Tim Gajser – 448

6. Arnaud Tonus – 389

7. Valentin Guillod – 379

8. Aleksandr Tonkov – 363

9. Jose Butron – 337

10. Jeremy Seewer – 301 pontos

Campeonato dos fabricantes da categoria MX2 após quinze etapas:  

1. KTM – 714 pontos

2. Kawasaki – 572

3. Husqvarna – 505

4. Honda – 458

5. Suzuki – 436

6. Yamaha – 433

7. TM – 6 pontos

Curiosidades do GP da Bélgica

Tamanho do circuito: 1.675m

Tipo de terreno: areia

Temperatura: 24°C

Condições Climáticas: ensolarado e chuvoso

Público presente: 21000

Próxima etapa

A próxima etapa do Mundial de Motocross 2014 acontece daqui a cinco semanas em terras brasileiras, no estado de Goiás, no dia 07 de Setembro.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly