Arena Cross: Paulo Alberto é campeão na 4ª etapa em Jundiaí

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 12 de agosto de 2014 - 21:33

O final da semana que antecedeu o “Dia dos pais” e que poderia definir alguns títulos do Arena Cross 2014 começou sedo. As baterias de treinos livres e cronometrados que se estenderam durante o sábado, 9 já davam uma dica de que algo especial estava por vir na pista montada na parte alta da cidade de Jundiaí/SP. Um local onde se admirava de cima a bela cidade do secretário e ex-piloto Cristiano Lopes e que nos recebeu com toda gentileza que sempre pautou suas atitudes.

IMG_5615

Largada acirrada da MX Pró

Veja quem se deu bem nos treinos.  Na categoria 50cc, Diogo Nascimento fez o melhor tempo no treino livre, no cronometrado ele repetiu o feito. Na 65cc, foi a vez de Gabriel Andrigo mostrar a força do sul e fez o tempo de 50,527 melhor do livre mas no cronometrado, caiu e o melhor tempo foi de Keven Ikeda. Na categoria Júnior o livre ficou com Iuri Naves e no classificatório Leonardo Almeida foi mais rápido. Paulo Alberto e Anderson cidade fizeram ótimos treinos livres, vencendo suas baterias. Na soma dos classificatórios, ficaram na 1ª e 2ª colocação da MX2. O treino livre da categoria Pró teve Jean Ramos marcando o melhor tempo nas duas classificatórias. Os duelos da etapa podem ser conferidos em seguida.

O secretário Cristiano Lopes com os locutores Valério Neto, Zezito e o comentarista Dinho.

O secretário Cristiano Lopes com os locutores Valério Neto, Zezito e o comentarista Dinho.

Diogo Nascimento o “cara” da cinquentinha

As provas começaram pontualmente às 19: 40 minutos com a categoria 50cc entrando na pista para os aplausos de mais de 10 mil espectadores apaixonados pelo off road. Luiz Souza Filho faz a largada por fora e chegando em 1º na curva um e levar o prêmio do hole shot, Garmichel Giehl largava por dentro em 2º com Henrique Hênicka em 3º, Gustavo Abraão em 4º e Diogo Nascimento no 1º pelotão da bateria. Diogo, mostra o porque do resultado nos treinos e acelera para completar a 1ª volta na liderança seguido de Luis Filho e Henrique Henicka. Diogo abre com o passar dos 10 minutos e uma volta finalizando a prova em 1º, e com a melhor volta da prova com 52 seg. e 079 mil. Luis quebra na 9ª volta, assim como Garmichel que ainda andava no pelotão principal. Henrique, que está no MotoCross a pouco mais de 1 ano e meio, mostra que pedigree e chega em 2º lugar na etapa seguido de Marcello Leodorico, Rodolfo Bicalho e Gustavo Abrahão.

Pódium da 50cc com Diogo no 1º lugar

Pódium da 50cc com Diogo no 1º lugar

IMG_5436

O pequeno grande piloto Diogo Nascimento venceu em Jundiaí.

Keven Ikeda leva o caneco da 65cc

 Na 65cc, Gabriel Andrigo mostrou que o resultado do treino livre não foi mera coincidência, o garoto de Marau/RS, “largou de bico” como diz seu pai Fredy, seguido de Rafael Araújo, Carlos Eduardo Pereira, João Pedro de Freitas e KevenWillian Ikeda formando os pelotão principal. Gabriel se mantém por mais de meia prova na liderança, mas Ikeda vinha com tudo fazendo prova de recuperação, baixando o tempo na pista que lhe deu a honraria da volta mais rápida com 48 seg. e 869mil. Keven chega em Gabriel, os dois duelam limpo na pista por bom tempo, e Keven vence a etapa após ultrapassar Gabriel que chegou em 2º. Rafael Araújo foi 3º no pódio.  Ainda tivemos Carlos Eduardo Pereira em 4º e Joaquim neto em 5º.

Keven Ikeda venceu na 65cc

Keven Ikeda venceu na 65cc

Leo Almeida vence a  júnior de ponta a ponta

Pela Júnior  Leonardo Almeida fez o melhor tempo no classificatório e confirmou na pista em 10 minutos e 2 voltas ao fazer o hole shot para vencer de ponta a ponta. O piloto de Curitiba, da X Motos só não levou a melhor volta que ficou com Djalma Brito, o 2º na etapa com o tempo de 42 seg. e 595 mil. Na bateria, tivemos Almeida largando em 1º, Renan Goto em 2º, José Felipe Mombach e Leonardo Cassarotti dividindo o 3º posto na largada. Djalma buscou a posição ainda na 1ª metade de prova, estando sempre ameaçando o líder que segurou a pouca diferença na corrida. Renan segurou Cassarotti e Mombach que fechou a volta inicial em 7º, ainda buscou uma posição na volta final. Leonardo, Djalma, Renan, Cassarotti e Yuri Campelo os 5 primeiros.

 

 

Podium da Júnior, com Almeida ao alto

Podium da Júnior, com Almeida ao alto

 

Leo Almeida venceu a Júnior

Leo Almeida venceu a Júnior

Jean venceu a Pró e título fica para Itapema

Pela MX Pró, decidida em duas baterias e cujo líder Carlos Campano foi vetado da prova por ordem médica devido a um entorse no pé, quem se deu bem na largada da 1ª bateria foi Adam Chatfield seguido de perto por Marcelo Lima e mais atrás Kyle John Regal. Largando em posição intermediária, Jean Ramos, que havia feito o melhor tempo no classificatério, parte ao ataque e logo chega no líder, que pressionado cai, Jean é líder a assim fica até a quadriculada da 1ª bateria, que teve ainda Adam em 2º, Jetro Salazar em 3º, com Marcelo e Kyle na 4ª e 5ª posição consecutivamente. Na bateria, o Americano Kyle John Regal fez a volta mais rápida com 37 Seg. 808 mil.

Jean Ramos, O Lambari, venceu as duas baterias da MXpró

Jean Ramos, O Lambari, venceu as duas baterias da MXpró

Na 2ª prova da noite, Jean Ramos fez o hole shot com Adam Chatfield em seu encalço. Marcelo Lima, Jetro Salazar e Wellington Garcia formavam o 1º pelotão. Na volta inicial Adam surpreende Jean e assume a liderança, que durou até a 3ª volta, com Jean partindo pra cima e com o foco na quadriculada recupera a liderança. Jean abre vantagem na pista até a vitória na 2ª bateria. Adam perde o foco mais tarde e também é ultrapassada por Wellington Garcia. Adam fecha em 3º, Salazar foi o 4º e Kyle J. Regal o 5º. Na soma geral, Jean foi 1º com 40 pontos somados, Adam foi 2º com 32 pontos, Salazar o 3º com 28 pontos, Wellington com 26 pontos foi o 4º colocado e Kyle Regal completou os cinco primeiro da prova com 22 pontos. Agora tudo fica para a última prova do ano em Itapema, Campano ainda tem vantagem, mas ela caiu em relação ao 2º colocado. Nessa bateria, o melhor tempo de pista foi para Wellington Garcia com 38 seg. 694 mil.

Português Paulo Alberto antecipa o título da MX2

A categoria MX 2, teve o hole shot de João Pinho Ribeiro seguido do português Paulo Alberto, que brigava pela antecipação do título na etapa, Ânderson Cidade que havia feito o melhor tempo no classificatório, foi 3º com Hector Assunção, Thales Vilardi e Marçal Müller completaram o pelotão principal. Paulo Alberto cai, ao pressionar João Pinho que fazia uma prova sem erros. Paulo vai a 6º, levanta a poeira e vai atrás do prejuízo. João segura a liderança por sete minutos. Paulo Alberto busca posições volta após volta, encosta e ultrapassa o gaúcho para vencer e sagrar-se campeão antecipado da MX2. Hector e João também trocam a 2ª posição por duas vezes na prova. Melhor para Hector que apesar de cair, ainda conseguiu a vice – liderança da etapa. Ânderson Cidade foi 3º, Marçal buscou posições chegando em 4º com Eduardo Lima o 5º, ele que se envolveu numa queda com outros pilotos na largada. Pinho finalizou em 6º. A volta mais rápida da categoria ficou com Paulo Alberto que fez 38 seg. 337 mil.

“Essa vitória e esse título quero oferecer ao meu irmão que se recupera em Portugal de uma queda na pista recentemente quando disputávamos uma corrida”. Homenageou Paulo Alberto.

Paulo Alberto campeão da MX2

Paulo Alberto campeão da MX2

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly