Com clima distinto, Moto Clube Papa Léguas de Ibirubá promove 5ª etapa do Gaúcho de MX

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 01 de outubro de 2014 - 0:02

 Marçal dominou as duas melhores categorias, a MX 2 e MX  Pró

O Moto Clube Papa Léguas, de ibirubá, junto com a FGM realizou nesse sábado e domingo a 5ª etapa do Gaúcho de Motocross. Uma etapa inédita na cidade que em anos anteriores organizou regionais. Uma grande estrutura foi oferecida à FGM, além de uma bela pista de Motocross que apesar da chuva do domingo, se comportou muito bem.

IMG_6927

No sábado, a equipe Borilli Racing começou bem com a vitória incontestável de Mateus Kunz na categoria Estreantes, colocando 22 segundos sobre o 2º colocado, Henrique Nicolete. Roberto Webber veio logo atrás com 10 segundo de diferença. Colado nele chegou Leonardo Tenedine a 2 segundo e Amâncio Galeazzi completou o pódio.

Logo após foi a vez de Ismael  da 230 nacional, sobrou na pista ao longo das 12 voltas, o piloto de Venâncio abriu 6 segundos sobre o 2º, Leonardo Menegat. Mais atrás chegou Rodrigo Mallmann, Luis Centurion e Sandro Soares Jr. completando o pódio.

Na MX4, Eliseu Glanert estava em tarde inspirada, venceu a bateria superando a fera Marco Müller, que já tem em seu cartel título brasileiro de Motocross. Ademir Da Veiga e Sergio Fernandes e Márcio Molz também completara a corrida com 12 voltas e ocuparam as duas últimas peças do pódio.

IMG_6883

O domingo amanheceu com o tempo fechado, e se prolongou durante todas as seções de treino. Antes do almoço, ainda com tempo ameaçando chuva, a 50cc entrou na pista para a disputa em duas classes, A e B.

Bruno da Cruz largou no pelotão puxando a frente da categoria B, posição que segurou por pouco mais de duas voltas quando errou e foi ultrapassado por Cristian Eckhardt. Bruno trava duelo com Henrique Henika nas voltas finais. Cristian venceu a prova, seguido de Henrique e Bruno. Ainda subiram ao pódio as feras Thiago Santin e Kauê Benatto. Na classe A, Rafael Becker que vem fazendo uma grande temporada, vencendo inclusive provas do Arena Cross, venceu também a 5ª etapa do gaúcho, seguido de Guilherme Salvador, Gabriel Bilhar, Guilherme Moraes e Matheus Kappel.

IMG_7004

Em seguida entrou a categoria feminina, no momento em que os primeiros pingos de chuva já apareciam na pista e Maiara Basso, a Gringa, larga na ponta da categoria vencendo sem muita dificuldade. Janaína Todeschini chegou em 2º seguida de Mayreê Ribeiro a Gauchinha, que duelou durante toda corrida com Joelma Peruchi.

Ainda na parte da manhã a categoria intermediária MX1 entrou na pista com Eliseu Glanert fazendo o hole shote seguido de Maiara Basso, Luis Henrique Zottis e Gustavo Visotto. A chuva apertava e ainda na volta inicial, Luis Henrique já assumia a dianteira da categoria. A chuva veio com tudo e a pista ficou molhada, escorregadia e perigosa e os erros e tombos eram inevitáveis. Na 2ª volta, em grande recuperação e contando com tombos, já aparecia Leandro Schwindt com Eliseu caído para o 3º lugar. Mas a recuperação de Leandro foi por água abaixo quando ele também erra e perde posições na 4ª volta. O pelotão da frente muda a cada volta, na reta final Luis Henrique mantinha a liderança, Maurício Maritan em espetacular recuperação chega ao 2º lugar seguido de Eduardo José e Silva, Eliseu e Gustavo Visoto os cinco primeiros. Essas posições ficaram até o fim.

IMG_6888

Antes do intervalo a 65cc veio pra pista com o duelo incansável entre Gabriel Andrigo e Pedro Moraes, que trocaram de posição 3 vezes nas voltas iniciais da prova. Sob muita chuva barro a molecada enfrentou 9 voltas de muita garra na pista. Gabriel assumiu de vez a liderança a partir da 3ª volta, abre alguns segundo e administra a vantagem rumo à vitória. Pedro não caiu, chegou em 2º seguido de Pedro Magero que largou em 3º. Já Cristian Eckhardt largou em 6º chegando em 4º seguido de Henrique Henicka o 5º na largada e no pódio.

IMG_6900

A MX3 teve o uruguaio de Cardona, Pablo Florin largando em 1º com Marcos Cordeiro em seu rastro. Gustavo Visoto e Eliseu Glanert caem na largada em ficam pelo caminho. No começo da 2ª volta, Cordeiro cola de vez no líder, faz a curva central por fora e tem a preferência da curva da ferradura, duas antes do salto de chegada. Pablo também força na pista embarreada, cai na curva deixando Cordeiro na liderança. Pablo volta em 8º. Cordeiro, Sergio Fernandes, Eduardo José e Silva, Rafael da Cruz e Eliseu os cinco primeiros. Eliseu ultrapassa em recuperação o piloto Rafael e em seguida duela com Eduardo pela 3º posição na 4º volta. A pista pesada faz a 1ª vítima, foi Eliseu que quebra na 11ª volta. Pablo vem em grande recuperação chegando em 3º, a frente de Sergio e Rafael, mas atrás de Cordeiro o vencedor e Eduardo o 2º colocado.

IMG_6939

 Marçal Müller largou na ponta da categoria MX2, uma das mais concorridas do campeonato. Em 2º lugar, veio Leonardo Lizott e mais atrás o catarinense Charles Baron seguido de Gabriel Carbonera e Lucas Basso formavam o pelotão principal. A cada volta, Marçal sobrava na pista e abria segundos importantes rumo à vitória. Baron pressionava Lizott que segurou a posição até o fim. As demais posições do começo da corrida se mantiveram até a quadriculada.

IMG_7056

A cada bateria a chuva vinha com mais intensidade, a pista pesada era uma prova a mais para os pilotos, para equipamentos e para os pneus. Na categoria Intermediária Mx2 Henrique Araújo, da equipe Borilli Racing Pneus, rasgava a largada e fazia o hole shote da prova seguido de Jonatas Migliorini, Leonardo Tenedini, Douglas Colett e Anderson Magni. Migliorini cai com isso Tenedini chega ao 2º lugar. Colett encosta pressiona, mas não ultrapassa. Henrique vence seguido de Tenedini, Colett, Migliorini e João Vitor da Veiga.

IMG_6997

A penúltima categoria da tarde foi a Júnior, Felippe Menuzzi largou na frente seguido de Felipe Migliorini, Bruno Schmitz, Joaquim Ferreira e Felipe Moraes eram guerreiros e enfrentavam o clima. Doente, com catapora o atual líder da competição, Gabriel Della Flora não veio para a corrida. Aos poucos, Bruno fazia voltas mais rápidas e encostou em Migliorini que cai, perdendo a 2ª colocação. Bruno vai ao ataque e cola no líder, que erra e cai. Bruno assume a ponta na 4ª volta ficando até a vitória. Felippe não perde posições e chega em 2º lugar na corrida vencida pelo piloto que ocupava a 5ª colocação no campeonato e agora luta pelo título. Felipe Moraes em recuperação chegou em 3º com Bernardo dos Santos em 4º e Joaquim em 5º.

IMG_7013

A categoria Pró, que geralmente ocorre em duas baterias, devido às chuvas foi disputada em apenas uma bateria. Marçal Müller largou na ponta, abriu grande vantagem nas 4 voltas iniciais e se manteve assim até a quadriculada. Douglas Parise, O Duda largou em 2º seguido de Cale Florin. Na 2ª volta apaga a moto de Duda no centro da pista, Cale, Charles Baron, Leonardo Lizott  e Mateus Basso ultrapassam Duda que custou a ligar a moto. Com raça, como sempre, Duda vai atrás do prejuízo, busca posições a cada volta e ainda chega em 2º lugar na etapa em sua volta ao gaúcho de Motocross. Charles foi 3º, Bryan Soares em recuperação chegou em 4º e Cale Florin o 5º.

IMG_6971

Ao final da etapa, Maiquel Schiefelbein, presidente Moto Clube Papas da Légua agradeceu o grande empenho e parceria da Prefeitura Municipal e todos os patrocinadores “Foi um sonho adiado do ano passado, mas enfim, após muito trabalho de toda equipe do Moto Clube e funcionários da prefeitura, conseguimos fechar com chave de ouro. Chuva é algo divino e contra isso não podemos lutar. No ano que vem queremos novamente uma etapa do gaúcho. Essa foi apenas a 1ª.”

 

IMG_7074

O campeonato Gaúcho de Motocross 2014 tem o patrocínio máster da RINALDI, HONDA, IMS, co-patrocínio SobreRodas e apoio da MCR Racing, Farover, Mormaii Knee Breace, Artemoto, Works Suspensões, Only Racing, CTLS – Centro de Treinamento Leandro Silva, Moto Style, Líder MX, Rádio Cross, MundoCross, Zunn Motorcycle e Jornal O Podium.

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly