Villopoto escreve carta para fãs e anuncia suposta aposentadoria no final de 2015

Por Mariah Morgado | Foto por Site Oficial RV2.com | 07 de outubro de 2014 - 23:00

Ryan Villopoto escreveu uma carta para os fãs e postou em seu site oficial ontem, segunda feira, explicando sua decisão de ir para o Mundial de Motocross e indicando que pretende se aposentar do Motocross no final da temporada, como explicita no trecho: “Acima de tudo, eu só estou tentando ir pra lé e aproveitar este último ano.  Este é um acordo de uma única vez. Vou encerrar minha carreira, ganhando ou perdendo, depois desta próxima temporada. Mas eu adoraria vencer e terminar no topo.” Veja a carta completa de RV traduzida a seguir.

“Olá, pessoal.

Neste momento vocês provavelmente já sabem que eu vou correr no MXGP na próxima temporada. É um alívio poder tirar isso do meu peito e compartilhar com vocês. Sei que o suspense estava deixando alguns de vocês loucos, mas eu precisava manter meus lábios lacrados até que meu contrato com a Kawasaki dos Estados Unidos estivesse completo. Tivemos grandes momentos coms boas memórias juntos, mas agora é hora de mudar e tentar algo um pouco diferente.

Sei que muitas pessoas especularam que eu iria me aposentar e, para se honesto, pensei nisso. A vida de um piloto de motocross profissional pode ser bem difícil, especialmente se você cai muito, rs. Eu queria subir aquela escada de novo? Voltar à forma física? Não sabia se eu gostaria de fazer isso tudo novamente. Já fiz isso duas vezes,  voltar de uma lesão grave. Mesmo que ainda tenha cinco meses até o GP do Qatar.

Quando eu consegui assimilar isso tudo e dizer, “ok, vamos nessa”, é algo que é um trabalho em andamento. É engraçado, porque mesmo que a Kawasaki seja uma única empresa, KMC, KME e KHI são três entidades diferentes. Então tínhamos que correlacionar tudo e colocar tudo no caminho certo… tentar deixar todas as partes alinhadas. Levou algum tempo.

Então, tem o meu aspecto físico: Não é como acabar a temporada e tirar duas semanas de folga, e depois voltar aos treinos. Você não perde muita coisa se fizer desta maneira. A subida é definitivamente muito mais íngreme nesse caminho que estou escalando. Tipo se cometer o erro de comer um cubo de gelo de água de torneira e então você fica doente. É este tipo de coisa que eu preciso aprender bem rápido. Não cometer um erro nesse aspecto.

Existem algumas coisas me deixam nervoso. Obviamente, viajar para países diferentes. Alguns países são talvez um pouco diferentes, então tem coisas que preciso me preocupar. Aprender as armadilhas do mercado. E tenho que aprender muito rápido, rs. 

Se tratando da moto,das pistas… são todas coisas em que eu sou bom. Tenho uma boa base vindo da KMC. Nossa moto de fábrica é uma das melhores. A Kawasaki da Europa, eles também têm uma moto boa. A melhor coisa é que será basicamente a mesma moto, com algumas peças e regulagens um pouco diferentes. Sei como gosto da minha moto. Planejo fazer do mesmo jeito. 

Em relação as competições, já corri contra a maioria dos pilotos no Nações, apesar dessa ser uma corrida difícil de tirar conclusões. É como Anaheim 1, não é o melhor lugar para se presumir nada. Eu sinto que Tony Cairoli será um dos meus adversários mais fortes. Você não pode pensar que ele não será o cara, ele ganhou oito anos seguidos! E ainda tem outros pilotos, como Gautier Paulin e Steven Frossard. Os europeus serão duros. Acho que eles vão me surpreender em algumas áreas e eu irei surpreendê-los em outras.

Vamos para Bruxelas no dia 10 de outubro para conhecer a equipe, já conheci alguns deles, e vamos também ver a loja deles. A loja fica na Holanda, que fica a cerca de 60 quilômetros de onde meu amigo e companheiro de equipe, Tyla Rattray, mora, basicamente nas proximidades de Lommel. Ele rái fazer alguns testes em Saint Jean. Onde eu corri a última vez no Motocross das Nações em 2011.

Acima de tudo, eu só estou tentando ir pra lé e aproveitar este último ano.  Este é um acordo de uma única vez. Vou encerrar minha carreira, ganhando ou perdendo, depois desta próxima temporada. Mas eu adoraria vencer e terminar no topo. Não direi que será mais fácil ou mais difícil, mas com certeza será diferente. Sei que muitos de meus fãs estão chateados que eu não disputarei o AMA Supercross e o AMA Motocross, mas espero que vocês me acompanhem nos GPs já  que será uma corrida que vocês não irão querer perder.

RV “

Villopoto quando conquistou o título do AMA SX 2014

Villopoto quando conquistou o título do AMA SX 2014

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly