Santa Maria um divisor de águas no Campeonato Brasileiro de MX 2014

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 15 de outubro de 2014 - 0:45

A continuidade da 7ª etapa e semifinal do Brasileiro de Motocross ocorrida na nova pista do Pampas Hotel Fazenda em Santa Maria se deu no domingo 12 de outubro. Após o warm –up em todas as categorias, foi a vez dos “meninos”  da MX2  entrarem na pista. Em torno de 10 mil pessoas prestigiaram a etapa nos 2 dias de prova, um enorme sucesso se considerarmos que a previsão era de chuvas intensas na região.

MX2 1ª bateria – Vitória de Paulo Alberto o põe na liderança do campeonato nesse momento

Thales Vilardi largou na frente da bateria inicial da MX2, seguido de Ânderson Amaral e Hector Assunção lado a lado com Amara. Os dois travaram um duelo particular na volta inicial, e que se deu bem nessa disputa, foi Paulo Alberto que na volta de número dois, aparece na 2ª colocação, trazendo com sigo Ânderson Cidade que ocupava a 3ª colocação. O pelotão principal se destacava e abria vantagem na pista. Até que na 5ª volta Thales erra o traçado na curva do pit stop e Paulo Alberto encontra uma brecha para assumir a liderança. Paulo Alberto, Thales, Anderson Cidade, Hector Assunção e Anderson Amaral os cinco primeiros. Na metade final da prova, Thales acerta o traçado, e volta a liderar. Em recuperação, Eduardo Lima chega no bloco principal assim como Fábio Aparecido dos Santos, 4º e 5º consecutivamente. Os líderes abrem vantagem, Thales com 4 segundos na penúltima volta, quando o português Paulo Alberto faz uma volta rápida, encosta na volta final e ultrapassa nas costelas. Na curva da chegada, Thales cai em disintensas puta com Paulo Alberto e não volta. Paulo Alberto vence a bateria, seguido de Hector, Eduardo, Cidade e Fábio.

IMG_6587

IMG_6592

MX2 – 2ª bateria –   Paulo e Thales não terminam e Hector é o novo líder do campeonato

O hole shote foi inédito, Ândrio Sebben, gaúcho de Farroupilha largou melhor que todos, seguido de Ânderson Cidade, Paulo Alberto, Hector, Anderson Amaral, Eduardo Lima e Rodrigo Lama todos na mesma tocada. Na volta inicial, Ândrio perde a liderança ainda na primeira meia volta, Cidade aparece como líder. Paulo Alberto mantém a 2ª posição na 2ª volta. Apartir daí foram uma sequência de duelos e trocas de liderança. Paulo Alberto assume a ponta mas quebra na 4ª volta, abandonando a competição. Hector assume a ponta, seguido de Cidade e Amaral. Essas posições não se alteraram. Hector vence a bateria e seguido de Cidade,  Amaral, Fábio e Pedro Henrique Bueno.

 Na soma geral Hector é o 1º com 47 pontos e assume a liderança do campeonato, seguido de Cidade em 2º com Ânderson Cidade com 40 pontos, Anderson Amaral com 35 pontos, Fábio Aparecido com 34 e Eduardo Lima com 33 pontos, os cinco do Pódio na 7ª etapa. Com as desistências de Thales na 1ª e 2º prova, ele somou apenas 13 pontos, o Português Paulo Alberto 25 na 1ª e abandonou a 2º. Com isso abre chances para Hector com 2 segundo lugares em Toledo no Paraná ser o campeão Brasileiro de MX2.

Pega fogo o campeonato: Título aberto e prova boa na etapa final.

IMG_6640

                        IMG_7283

IMG_6663 

Frederico Molina é o vice já Júnior e Enzo foi campeão antecipado

Dupla gaúcha largou na frente> O holeshote foi feito por Felipe Mombach, segudo de Felippe Menuzzi. Ainda na metade da volta inicial Menuzzi assume a liderança, Mombach cai para 4º lugar atrás também de Renato Costa Matos o 2º e Leonardo de Almeida o 3º. Menuzzi segura as feras que duelavam pelo vice – campeonato por mais de uma volta, quando Leo Almeida faz a ultrapassagem assumindo a ponta da categoria. Lucas Nogueira já era o 5º e Vinícius Abre já aprecia no pelotão principal, ambos em prova de recuperação. Léo Almeida cai na 6ª volta abandonando a corrida, Frederico Molina assume a liderança e Vinícius já estava na 3ª posição após ultrapassar Mombach, Menuzzi e Renato Goto, todos do pelotão principal. Daí pra frente, aumento as quedas ou erros na pista arenosa de Santa Maria e contava a melhor preparação física aliada ao melhor motor.  A liderança ainda passaria pelas mãos de Lucas Nogueira até chegar à Vinícius Abreu que soube levar a equipe Honda/Dunas ao lugar mais alto do pódio pela 1ª vez na temporada nessa categoria. Renato Costa, O Muguino chegou em 2º, seguido de Lucas Nogueira, Frderico Molina, que com o resultado sagrou-se vice Campeão. Fechando o pódio o menino de Montenegro, filho e sobrinho de piloto, José Felipe Mombach, o dono do Hole Shote da etapa.

IMG_6986

IMG_7030

IMG_6872

MX1 – 1ª bateria – Carlos Campano vence e volta à liderança da MX1

Kyle John Regal, americano que corre no Brasil largou na ponta, seguido de Adam Chatfiel inglês da equipe Honda /IMS com Carlos Badiali, Carlos Campano e Jean Ramos completando o pelotão principal. Na volta seguinte, apenas João Pinho Ribeiro uniu-se ao grupo ao ultrapassar Jean. Wellington Garcia cai e abandona a disputa. Campano veio com tudo, buscou duas posições nas voltas seguintes e na 4ª volta assumiu a liderança deixando para trás Badiali pela 2ª posição, Kyle já havia perdido algumas posições e encontrava-se na 6ª colocação. As mudanças de 2º ao 5º lugares mudavam a cada volta com meia prova já em andamento, Carlos

IMG_6745IMG_7301

Na hora da decisão Balbi parte pra cima e assume a posição de Marcelo Lima, O ratinho. Carlos Campano abre 6 segundos e administra a vitória da bateria, seguido de Jean, Balbi, Marcelo, e Kyle os cinco primeiros na prova inicial. Jetro Salazar, que liderava a competição parou na 11ª volta perdendo a liderança ao não somar pontos.

IMG_7434

MX1- 2ª bateria – Campano confirma liderança com mais uma vitória

 A segunda bateria teve o campeão 2013, Adam Chatfield largando na frente com Carlos Campano em 2º mas com muita fome de vitória. Logo no começo da corrida, Campano em manobra arrojada assume a liderança para ficar assim até a quadriculada e com isso confirmar ainda mais sua liderança no campeonato da MX1. Antônio Balbi,veio de trás fez algumas ultrapassagens e logo assumiu a 2ª colocação. Adam perdeu o foco e caiu para o 5º lugar. Jean Ramos, que largou no pelotão principal chegou em 3º seguido de Marcelo Ratinho Ferreira. Não era dia de Salazar, que teve muita má sorte e abandonou novamente a corrida na 10º volta.

Na soma geral da etapa Carlos Campano somou 50 pontos, Balbi 42, Jean também 42, Ratinho 36 e Kyle Regal 30 pontos.

IMG_7320

IMG_7371

IMG_7037

A próxima etapa será no próximo final de semana (18 e 19 de outubro) em Toledo no Paraná e contará com as categorias MX1, MX2, MX4 MXF e 230cc.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly