Tapejara recebeu a final e fez a festa dos troféus do Gaúcho de Motocross

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 10 de dezembro de 2014 - 23:10

Em Tapejara a Federação Gaúcha de Motociclismo encerrou a temporada 2014 do Gaúcho de Motocross. A 7ª etapa promovida pelo Moto Clube de Tapejara em conjunto com a ATP(Associação Tapejara de Pilotos)teve como ingresso um quilo de alimentos não perecíveis que foram doados às entidades assistenciais do município. Com isso, mais de 4 mil espectadores assistiram a etapa. Após as disputas pilotos, equipes e torcedores participaram de uma grande festa no centro de município patrocinada pela Borilli Racing. Momento em que foram entregues os troféus de campeão e vice do campeonato. A equipe da casa, levou 4 títulos na temporada e outros vices. “Objetivo alcançado”. Comemorou Renato Borilli.

IMG_8059

Renato comemorou os 4 títulos com os pilotos da equipe. Lizott, campeão da MX2, em tratamento devido a um tombo não participou da foto.

A festa da Borilli Racing começou cedo no sábado, pois Mateus Kunz, piloto da equipe chegou à etapa com o título garantido por antecipação na categoria Estreantes Importada. Diante disto não participou da corrida. Quem ainda tinha que confirmar algo foi Eduardo De Lavi que disputava o vice-campeonato e ele não decepcionou venceu a disputa e confirmou seu objetivo. Henrique Nicoleti chegou em 2º com Pietro Pimentel em 3º lugar. No campeonato Leonardo Tenedini foi 3º após chegar em 4º na etapa.  “Agradeço ao Renato Borilli que acreditou em mim desde o começo, quando fui um dos primeiros pilotos a ser contratados para a formação da equipe”. Agradeceu Mateus.

IMG_7616

De Lavi, #132 venceu a Estreantes Importadas

Em seguida a categoria 230 4 tempos entrou na pista também com o título definido a favor de Ismael da Cruz, mas o piloto de Venâncio Aires ainda tinha um objetivo, a tão almejada temporada perfeita, quando o piloto vence todas as etapas e foi o que aconteceu. Ismael não vacilou e venceu o duelo com Leonardo Menegat, que chegou em 2º garantindo o vice-campeonato. Leandro Folé chegou em 3º na prova, no campeonato Sandro Soares foi o 3º. “Foi sem dúvida minha melhor performance desde que comecei a competir”. Disse Ismael ao comemorar o título.

IMG_9272

Ismael fez a temporada perfeita em 2014

A categoria MX2 Júnior entrou em seguida na pista o título também já estava encaminhado a favor de Henrique Araújo que não se deu bem na etapa chegando em 5º na corrida mas garantiu o 2º título à equipe Borilli Racing, poupando com certeza o equipamento. Ândrio Seben que queria sua primeira vitória na categoria andou forte e venceu o duelo com Eduardo Martello e Pietro Pimentel, 2º e 3º colocados na prova. O vice-campeonato ficou com Nícolas Oliveira e o 3º lugar na temporada foi para Mateus Kunz.

IMG_7655

Ândrio, uma das maiores promessas do MX gaúcho, venceu a MX2 Júnior

A disputa mais apertada do sábado foi sem dúvida a da categoria MX4. Três pilotos ocupavam as 3 primeiras colocações e a diferença era de 5 pontos entre o 1º e o 3º e um ponto entre o 1º e o 2º. Na estratégia de Marco Müller, O Milão que tinha um ponto de vantagem sobre Eliseu Glanert e cinco sobre Gustavo Visoto era de no mínimo chegar a frente de Eliseu, mas nas primeiras 4 posições do pódio. Tudo deu certo para Milão que chegou em 2º lugar na vitória de Gustavo Visoto. Eliseu foi o 3º na etapa. Com a vitória Gustavo ficou com o vice-campeonato e Eliseu foi o 3º em 2014. Milão com isso conquista mais um título em sua carreira, ele que já foi campeão brasileiro da categoria Open.

IMG_7690

Visoto venceu a prova final da MX4. Foi vice

IMG_8155

Milão é campeão da MX4. Piloto de Nova Hartz foi feliz na estratégia

Ainda na prova da MX4 tivemos a participação da categoria Feminina A com Janaína Todeschini somando 25 pontos e sagrando-se vice-campeã. Mayrêe Ribeiro a Gaúchinha que somou 22 pontos fechou em 3ª na temporada. Maiara Basso, campeã antecipada recupera-se de contusão a não participou da etapa.

IMG_7809

Janaína somou 25 pontos e levou o vice da MXF em Tapejara

IMG_8090

Maiara, campeã antecipada da Feminina, caiu na Macarena. Justa comemoração.

O domingo de provas começou com a categoria Intermediária MX2. Henrique Araújo largou na ponta, seguido de Eduardo De Lavi, Vanderlei da Silva, O Chico Loco e em 4º Jonatas Migliorini. Jonatas cai na 2ª volta e abandona. Já Henrique abre boa vantagem rumo à vitória. No duelo entre Dudu e Chico Loco, Chico loco assume a vice-liderança enquanto que Dudu perde  o foco. Vindo de trás, Pietro Pimentel buscou recuperação e chegou em 2º. Araújo que já era campeão fechou com “chave- de – ouro” o campeonato. Já o vice-campeonato ficou com Jonatas Migliorini e Nícolas Oliveira o 3º após chegar em 4º na etapa.

IMG_7605

Henrique Araújo foi campeão na Intermediária MX2 e na MX2 Júnior

A intermediária MX1 entrou na pista com Cristiano Rasia largando na ponta seguido de Leandro Schwindt, O Ducho e Luis Henrique Araújo, os dois disputavam o título na etapa. Na 2ª volta, Rasia abre vantagem na pista enquanto que Zottis assume a 2ª colocação. Mais tarde Zottis que fazia voltas rápidas encosta de vez no líder. Na 5ª volta ele aparece na liderança da competição. Gustavo Visoto que largou em 4º lugar assume a 3º posição deixando Ducho em 4º lugar. Luis Henrique sagra-se campeão da Intermediária MX1, Leandro o vice e Maurício Maritan o 3º no campeonato.

IMG_7689

Luis Henrique Zottis, o campeão da Intermediária MX1, venceu a etapa final

IMG_7893

Vanderlei da Silva, O Chico Loco, ou melhor, 8 ou 80. Fez boas prova em Tapejara e se destacou na etapa final do Gaúcho de Motocross

Pela 65cc, Gabriel Andrigo e Pedro Chagas Moraes dividem a 1ª curva e completam a volta inicial lado a lado. Na volta seguinte Pedro cai e Gabriel respira e abre vantagem. Com isso Cristyan Eckhardt assumiu a vice-liderança, mas por apenas uma volta, Gustavo Feltrin veio em 4º e Felipe Tenedini o 5º no começo da etapa. Gabriel chega a sua 5ª vitória seguida na competição e sagra-se campeão Gaúcho de Motocross da 65cc. Pedro Moraes chega em 2º e fica com o vice-campeonato e Pedro Magero o 3º no campeonato.

IMG_7727

Gabriel Andrigo, piloto oficial IMS/KM Motos largou na ponta da 65 cc, venceu e conquistou o título

IMG_7787

Pódio completo da 65 cc. Nova geração vem com tudo em 2015

Já a MX3, cujo campeão Pablo Florin veio de fora, da cidade de Córdoba Uruguai. O que estava em jogo era o vice-campeonato entre Leandro Schwindt, Marcos Cordeiro e Eliseu Glanert. Leandro fez o hole shote seguido do campeão Pablo Florin e Adenir da Veiga.  Na curva ao alto da pista, Cordeiro e Gustavo Visoto chocam-se, Gustavo para. Mas tentando recuperar posições Cordeiro caio feio abandonando a disputa. Florin assume a liderança e finaliza o campeonato com vitória. Leandro chegou em 2º seguido de Da Veiga, Glanert  e Eduardo Treviso. No campeonato Pablo Florin leva o título seguido de Leandro como Vice e Glanert na 3ª colocação.

IMG_7804

O Uruguaio Pablo Florin foi campeão da MX3 ao vencer a prova final

Na MX2, Gabriel Carbonera surpreende e veio com tudo, fez o Hele shote seguido de Vanderlei da Silva, Leonardo Lizott com Gustavo Roratto que havia feito o melhor tempo nos treinos de sábado. Carbonera acelera e abre grande vantagem na corrida. Enquanto que Leonardo Lizott ultrapassa Vanderlei e diminui a distância com o líder. Em três voltas Lizott encosta em Carbonera, mas perde a concentração na mesa do fundo, cai abandonando a etapa. Com o título já garantido, Lizott não pôde comemorar com vitória o fim da temporada. Cale Florin que veio de trás, fazendo prova de recuperação, chega no líder e aproveita de um erro de Carbonera para assumir a liderança da etapa. Cale vence, Carbonera foi 2º e Vanderlei o 3º na etapa. Com a vitória Cale conquistou o vice-campeonato, Marçal Müller foi 3º na temporada.

IMG_7842

largada acirrada da MX2, coem Carbonera #289 fazendo o hole shote

IMG_7865

Leonardo Lizott, da Borilli Racing/IMS levou o título da MX2 e vice da MX pró

A Categoria Júnior, foi vencida de ponta a ponta por Gabriel Della Flora que comemorou o título com a equipe. Bruno Schmitz chegou em 2º e confirmou o vice-campeonato. Na etapa, Felipe Migliorini chegou em 3º mesma colocação do campeonato. Felipe Chagas e Bernado dos Santos completaram o pódio.

DSC00158

Gabriel Della Flora, O Jabutizinho, da equipe IMS/Honda Grava Motos/Rinaldi é campeão da Júnior. Piloto em 2015 vai morar e disputar campeonatos nos EUA

DSC00166

Pódio da Júnior em Tapejara

Na 50cc, cujas classes A e B andam juntas, o gate estava recheado de futuros pilotos, foram 12 na etapa.  Bruno da Cruz e Cristyan Eckhardt dividiram a curva um. Bruno um pouco na frente cai ainda na volta inicial e com isso Cristyan assume a ponta na categoria das duas classes. Cristyan vence de ponta a ponta com Kauê Benato em 2º e Garmichel Giehl em 3º, Bruno em 4º e Thiago Santin na 5ª posição da classe B. Na A, Rafael Becker venceu a etapa com Guilherme Salvador em 2º, Gabriel Bilhar em 3º, Matheus Kappel em 4º e Otávio Zanata em 5º.  Na classe B, Cristyan Eckhardt sagrou-se campeão e Kauê Benatto o vice com Henrique Henicka o 3º no campeonato. Já na classe A, o campeão foi Rafael Becker com Guilherme Salvador como vice e Gabriel Bilhar em 3º no campeonato.

DSC00217

Pódio da 50cc A com Rafael Becker o campeão com vitória na etapa final na prova organizada pela ATP e MC Tapejara

DSC00180

Cristyan, de Novo Hamburgo venceu e levou o título da 50 cc B

A categoria Pró, considerada a mais forte do Motocross é disputada em duas baterias. Na 1ª, Luis Henrique Zottis largou na frente, mas não resistiu os ataques de Henrique Araújo que assumiu a liderança ainda nas voltas iniciais. Zottis perde o foco e muitas posições. Araújo venceu a bateria, seguido de Cale Florin, que largou em 4º e Gustavo Roratto, que fez prova de recuperação.  Na segunda prova da tarde, quem largou na frente foi Mateus Basso, seguido de Cale Florin e Leonardo Sebben, todos na mesma tocada. Sebben que também fez uma boa largada na prova inicial veio muito afoito e cai no salto de chegada ainda na metade inicial da corrida, abandonando a disputa. Cale, pressionou Basso que manteve a liderança e venceu a bateria. Na soma geral das duas corridas, Henrique Araújo somou 45 pontos e subiu no lugar mais alto no pódio. Cale Florin somou 44 e foi o 2º na prova com Mateus Basso somando 39 pontos e ficando com a 3ª posição de prova. Ainda subiram no pódio Gabriel Carbonera e Pablo Florin. Com a não participação de Leonardo Lizott que disputava o título com Florin, mas com a queda na MX2 não veio para a MXPró, Cale Florin levou para Córdoba o título de Campeão Gaúcho 2014. Lizott ficou com o vice e Marçal Müller que também não participou da etapa por ter se submetido a uma cirurgia, foi o 3º no campeonato.

IMG_7853

Cale Florin, uruguaio de Córdoba que é filiado à FGM levou o título da MX Pró ao somar 44 pontos na etapa final

O campeonato Gaúcho de Motocross 2014 tem o patrocínio máster da RINALDI, HONDA, IMS, co-patrocínio SobreRodas e apoio da MCR Uniformes, Farover, Mormaii Knee Breace, ArtemotoTroféus , Works Suspensões, Only Racing, CTLS – Centro de Treinamento Leandro Silva, Rádio Cross, Mundocross, Zunn Motorcycle e Jornal O Podium

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly