Gringos passeiam na abertura da Copa Pro Tork Minas Gerais em Itabirito

Por Ana Cláudia Ulhôa | 15 de Março de 2015 - 22:52

Carlos Campano começa a temporada da Copa Pro Tork Minas Gerais de Motocross com grande desempenho ao vencer a MX1 e a Super Final na primeira prova do ano, realizada neste domingo (15/03), em Itabirito. O piloto espanhol não deu chances aos adversários nas principais baterias do domingo.

11052478_393896084123304_6531587337354152264_n

O inglês Adam Chatfield e o venezuelano Carlos Badiali completaram a trinca no pódio das duas provas, consolidando o domínio dos estrangeiros na etapa, que teve um público de aproximadamente 14mil pessoas.

Na Super Final, Carlos Campano realizou uma prova cerebral para conquistar o ponto mais alto do pódio. Os irmãos Lima dominaram o começo da prova, puxando o restante do pelotão logo após a largada. Enquanto Dudu Lima fez o holeshot, Marcelo Lima “Ratinho” terminou a primeira volta na frente, seguido por Dudu, Jean Ramos, Adam Chatfield e Campano.

Enquanto Ratinho liderava, os estrangeiros começaram a galgar posições na briga pela liderança. Próximo aos quinze minutos de prova, metade da bateria, Adam Chatfield passou a pressionar Marcelo Lima, trazendo com ele Carlos Campano, Jean Ramos e Carlos Badiali. Chatfield ultrapassou Lima e assumiu a ponta. O brasileiro recebeu a pressão do espanhol, que não demorou a tomar-lhe o segundo lugar.

A partir daí, Carlos Campano esperou o momento certo para aumentar o ritmo e pressionar Chatfield em busca da ponta. Aos 22 minutos de prova, com 13 voltas completadas, o espanhol tomou a liderança do inglês e abriu vantagem na ponta, permanecendo até o final.

Com isso, a disputa pela segunda e quarta colocações acirrou. Adam Chatfield segurando Carlos Badiali e Marcelo Lima pressionado por Jorge Balbi Jr. Enquanto o inglês conseguiu segurar a pressão do venezuelano para terminar a etapa em segundo, Balbi conseguiu superar Ratinho para terminar a corrida em quarto.

MX1

Como na Super Final, os gringos dominaram a bateria da MX1 e Carlos Campano também faturou a prova da categoria. Thales Vilardi fez grande largada e assumiu a ponta na primeira curva. Porém, sofreu uma queda na quarta volta e abriu a posição para o espanhol, que não largou mais a liderança da prova.

Campano foi perseguido de longe pelo inglês Adam Chatfield, que terminou a etapa em segundo. O inglês levou a melhor no duelo travado com o venezuelano Carlos Badiali, que segurou o terceiro lugar após receber pressão de Jorge Balbi Jr. A quinta colocação ficou com o paranaense Jean Ramos. A sexta colocação ficou com Marcelo Lima “Ratinho”, que terminou uma moto de distância à frente de Rafael Faria.

MX2

Dudu Lima venceu a MX2 de ponta a ponta em Itabirito e ficou com vitória na primeira bateria do domingo. O paulista imprimiu ritmo forte na prova e terminou a corrida com folga em relação aos rivais. Com a vantagem aberta por Lima, as disputas na MX2 resumiram-se às demais posições do pódio.

Anderson Amaral, segundo colocado na prova, teve trabalho para segurar a pressão de Pedro Henrique Bueno, o Pepê, durante os 30 minutos de corrida. Caio Lopes, que vinha logo atrás dos ponteiros e tentava acompanhar o ritmo dos rivais, sofreu uma queda e perdeu posições.

Com isso, a quarta colocação da MX2 ficou para Enzo Lopes, que detinha até então o último posto do pódio. O piloto gaúcho segurou as investidas de Fabio Santos “Moranguinho” que, apesar de ter feito o melhor tempo na classificação, não repetiu o mesmo desempenho na prova, tendo de se recuperar durante a prova para terminar com o quinto lugar.

MX3

Na MX3, a vitória ficou com Paulo César Stedile após o piloto curitibano passar por outras modalidades e ficar onze anos longe do motocross. Walter Tardin largou forte e fez o holeshot, mas perdeu a liderança para Willian Guimarães, que completou a primeira passagem da prova na primeira colocação. Na terceira volta, Stedile, que vinha em terceiro, superou André Stocovich e pressionou Guimarães para assumir a ponta na volta seguinte.

No pelotão intermediário, Mariana Balbi fez prova de recuperação após finalizar a primeira volta no oitavo lugar. A piloto mineira galgou posições e chegou ao terceiro posto, mas não conseguiu travar um duelo direto com o segundo colocado, o goiano Carlinho Maia. Wolney Ferreira terminou atrás de Mariana, no quarto lugar, e Walter Tardin completou o pódio da categoria.

65cc

Na 65cc José Antônio Filho largou na frente, mas logo perdeu a primeira colocação para Marcelo Leodorico. O piloto de numeral 44 tomou a liderança e permaneceu na frente em boa parte da prova, mas sofreu uma queda, mas a distância aberta não foi suficiente para perder a colocação para Diogo Nascimento.

Por sua vez, o piloto paulista imprimiu ritmo forte e também abriu vantagem na liderança. Na penúltima passagem Nascimento sofreu uma queda, mas se recuperou a tempo de conquistar a vitória na prova de Itabirito. Marcelo Leodorico terminou em segundo, seguido por Carlos Eduardo “Dadalzinho”, que fez grande recuperação para ficar em terceiro.

Após cair na primeira volta, o piloto foi para o 12º lugar. Contudo, ele buscou a reação, realizando diversas ultrapassagens até chegar logo atrás de Nascimento e Leodorico.  O quarto lugar ficou com Rodolfo Bicalho e Henrique Henika terminou na quinta posição.

85cc

Na 85cc, Renato Paz fez boa prova de recuperação para faturar a prova da categoria. O piloto paulista, que cravou o tempo mais rápido na tomada de classificação, foi o vitorioso. Henrique Lapola dominou as primeiras voltas, mas Renato, que na primeira volta passou em quinto, precisou de apenas duas passagens para assumir e se consolidar na ponta da corrida.

Yuri Chantin terminou em segundo e Lapola finalizou a etapa na terceira colocação. O quarto lugar ficou com o piloto Davi Martins, que travou duelo e levou a melhor na disputa com Augusto Caliman, que sofreu uma queda nas voltas finais e deixou a quinta colocação para Renan Goto.

O GP Itabirito tem patrocínio da Pro Tork, X11, Scud e Ingá. Co-patrocínio Motul, Vitiss Cosméticos, Skull Racing e Edgers Racing. Apoio Prefeitura de Itabirito, Arcata, Intercampo, TV Globo Minas, 98fm, jornais O Tempo e Super Notícia. Supervisão da Federação de Motociclismo do Estado de Minas Gerais e organização do Moto Clube Cassios Racing.

Resultado Final

Superfinal

1 – #115 Carlos Campano

2 – #407 Adam Chatfield

3 – #22 Carlos Badiali

4 – #3 Jorge Balbi Jr.

5 – #5 Marcelo Lima “Ratinho”

MX1

1 – #115 Carlos Campano

2 – #407 Adam Chatfield

3 – #22 Carlos Badiali

4 – #3 Jorge Balbi Jr.

5 – #10 Jean Ramos

MX2

1 – #2 Eduardo “Dudu” Lima

2 – #83 Anderson Amaral

3 – #97 Pedro Henrique Bueno

4 – #16 Enzo Lopes

5 – #987 Fabinho Santos “Moranguinho”

MX3

1 – #788 Paulo César Stedile

2 – #335 Carlinho Maia

3 – #81 Mariana Balbi

4 – #103 Wolney Ferreira

5 – #25 Walter Tardin

85cc

1 – #101 Renato Paz

2 – #818 Yuri Campelo

3 – #788 Henrique Lapola

4 – #34 Davi Martins

5 – #55 Renan Goto

65cc

1 – #2 Diogo Moreira

2 – #44 Marcelo Leodorico

3 – #77 Carlos Eduardo “Dadalzinho”

4 – #38 Rodolfo Bicalho

5 – #202 Henrique Henicka

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly