Mundial de Motocross 2015 – 3ª etapa – Argentina

Por Mariah Morgado | Fotos por MXGP | 31 de março de 2015 - 21:00

As corridas que agitaram a terceira etapa do Mundial de Motocross 2015 foram provas autênticas de que esta temporada é a melhor temporada de todos os tempos do Motocross. Diante um público enorme e bem energético, em uma pista que qualquer piloto sonharia, larga e rápida e ao mesmo tempo desafiadora e técnica, Max Nagl e Dylan Ferrandis surpreenderam a todos e venceram na MXGP e MX2.

TrackView_MXGP_3_PATARG_2015

Superlotação de público presente, uma pista magnífica e uma super organização marcaram o GP da Patagônia.

Categoria MXGP

Depois de sua equipe fazer umas mudanças na moto e uma troca de traçados, Max Nagl faturou mais um holeshot e venceu a segunda bateria da categoria principal após terminar a primeira na terceira posição, ficando com o degrau mais alto do pódio no geral da etapa.

Max Nagl voltou a vencer na Argentina.

Max Nagl voltou a vencer na Argentina.

A consistência característica de Clement Desalle está cada vez mais evidente. O belga subiu no pódio pela terceira vez em três etapas, ficando com a segunda posição no geral após empatar na pontuação com Nagl que levou o GP da Patagônia pelo critério de desempate: o melhor resultado na segunda bateria.

Foi um domingo confuso para Antonio Cairoli, que foi um dos que mais elogiaram a pista de Villa La Angostura. O italiano foi o mais rápido na primeira bateria, mas esbarrou com a pedaleira durante um scrub e foi lançado da moto. Ele não se machucou e conseguiu voltar para a corrida e ainda terminar na segunda posição. Na segunda bateria, Cairoli também ficou na segunda posição e com a dobradinha garantiu o terceiro lugar no geral.

Ryan Villopoto foi um dos mais rápidos durante todo o final de semana, mas não conseguiu o ritmo para subir no pódio no GP da Patagônia. Sua dobradinha na quarta posição nas duas baterias lhe rendeu a quarta posição no geral.

A sexta e sétima posições de Gautier Paulin não foram os resultados característicos que estamos acostumados a ver com o francês. Com esses resultados, Paulin completou os cinco primeiros colocados do GP, conquistando pontos importantes para o campeonato.

Overall da MXGP na Argentina

1. Max Nagl

2. Clement Desalle
3. Antonio Cairoli
4. Ryan Villopoto
5. Gautier Paulin
6. Jeremy Van Horebeek
7. Romain Febvre
8. Evgeny Bobryshev
9. Todd Waters
10. Glenn Coldenhoff

Classificação do campeonato da MXGP após 3 etapas

1. Clement Desalle – 133 pontos

2. Max Nagl – 123
3. Antonio Cairoli – 123
4. Ryan Villopoto – 106
5. Gautier Paulin – 96
6. Romain Febvre – 95
7. Evgeny Bobryshev – 72
8. Todd Waters – 62
9. Jeremy Van Horebeek – 60
10. Kevin Strijbos – 55 pontos

Classificação do campeonato de fabricantes na MXGP após 3 etapas

1. Suzuki – 133 pontos

2. Husqvarna – 127
3. KTM – 123
4. Kawasaki – 106
5. Yamaha – 99
6. Honda – 97
7. TM – 48 pontos

Pódio da MXGP no GP da Patagônia.

Pódio da MXGP no GP da Patagônia.

Categoria MX2

Dylan Ferrandis não vai esquecer a Argentina. O francês soube aproveitar a situação de Jeffrey Herlings, que caiu e saiu da corrida com problemas na moto e com o tornozelo com um hematoma, e conquistou uma vitória impressionante na primeira bateria e teve que trabalhar duro para terminar em segundo na segunda bateria, conquistando seu primeiro geral da carreira e agora está empatado na pontuação com o holandês que permanece líder do campeonato.

A mente extremamente inteligente de Pauls Jonass vem fazendo a diferença. Ele subiu no segundo degrau do pódio pela segunda vez em três etapas, após ficar em segundo e terceiro lugar em cada bateria.

Pauls Jonass está conquistando o título de consistência na MX2.

Pauls Jonass está conquistando o título de consistência na MX2.

O GP da Patagônia também será inesquecível para Jeremy Seewer. O suíço teve o melhor resultado de sua carreira, fazendo uma dobradinha na quinta posição que lhe rendeu a terceira posição no geral. Seu primeiro pódio no Mundial.

O nome de Thomas Covington está se tornando uma presença consistente entre os cinco primeiros colocados na MX2. Mais uma vez, o americano conquistou o quarto lugar no geral, enquanto Tim Gajser completou os cinco primeiros colocados.

Overall da MX2 na Argentina

1. Dylan Ferrandis

2. Pauls Jonass
3. Jeremy Seewer
4. Thomas Covington
5. Tim Gajser
6. Aleksandr Tonkov
7. Jeffrey Herlings
8. Adam Sterry
9. Max Anstie
10. Brian Bogers

Classificação do campeonato da MX2 após 3 etapas

1. Jeffrey Herlings – 125 pontos

2. Dylan Ferrandis – 125

3. Pauls Jonass – 112
4. Aleksandr Tonkov – 82
5. Thomas Covington – 81
6. Julien Lieber – 80
7. Tim Gajser – 79
8. Valentin Guillod – 73
9. Jeremy Seewer- 70
10. Petar Petrov – 57 pontos

Classificação do campeonato de fabricantes na MXGP após 2 etapas

1. KTM – 147 pontos

2. Kawasaki – 125

3. Yamaha – 98

4. Honda – 88

5. Husqvarna – 82

6. Suzuki – 70 pontos

Pódio da MX2 no GP da Patagônia.

Pódio da MX2 no GP da Patagônia.

Calendário do Mundial de Motocross 2015:

Quarta Etapa – 19 de Abril – Arco di Trento / Trentino
Quinta Etapa – 26 de Abril – Valkenswaard / Europa
Sexta Etapa – 10 de Maio – Talavera de la Reina / Espanha
Sétima Etapa – 24 de Maio – Matterley Basin / Grã Bretanha
Oitava Etapa – 31 de Maio – Villars sous Ecot / França
Nona Etapa – 14 de Junho – Maggiora / Itália
Décima Etapa – 21 de Junho – Teutschenthal / Alemanha
Décima Primeira Etapa – 05 de Julho – Uddevalla / Suécia
Décima Segunda Etapa – 12 de Julho – Kegums / Letônia
Décima Terceira Etapa – 26 de Julho – Loket / República Tcheca
Décima Quarta Etapa – 02 de Agosto – Lommel / Bélgica
Décima Quinta Etapa – 16 de Agosto – Trindade / Brasil
Décima Sexta Etapa – 30 de Agosto – Assen / Holanda
Décima Sétima Etapa – 13 de Setembro – Leon / México
Décima Oitava Etapa – 20 de Setembro – Glen Helen / Estados Unidos

27 de Setembro – Motocross das Nações – Ernée / França

fonte: MXGP

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly