Famílias gaúchas comemoraram Páscoa em Fagundes Varela

Por Mariah Morgado e Sílvio Bilhar | Fotos por André Charão e Sílvio Bilhar | 08 de abril de 2015 - 10:00

Muitas pessoas não sabem e se perguntam como é o Motocross por trás das corridas. Muitos se perguntam como os pilotos fazem durante os finais de semanas, feriados santos, feriados populares.

O Motocross, como  uma parte dos esportes em geral, é um esporte de essência familiar. Devido aos campeonatos acontecerem em diversas partes dos estados a cada final de semana e a mão de obra que é para se locomover com toda a estrutura de um box de uma cidade para a outra, dificilmente se vê um piloto que viaje sozinho para as etapas. Dificilmente, se tem um feriado ou final de semana no qual não tem corrida. E por isso, os pilotos arrumam suas vans ou motorhomes e pegam a estrada com suas famílias para usufruírem de um final de semana na beira da pista, repleto de competições, adrenalina, diversão e família.

11127936_752941274813398_1423718713_n

Vindos de Porto Alegre, capital gaúcha a família Tenedini da matriarca Janete Tenedini com seus dois filhos Leonardo piloto da intermediária MX2 que ficou em 2º na etapa de Fagundes Varela mas que também corre na Estreantes somando 22 pontos no domingo e na MX2 em algumas oportunidades, o caçula Felipe (50cc e 65cc mas que no final de semana não correu devido as chuvas e muito barro para as categorias de base e o esposo e piloto Amir Tenedini da MX3 e MX4 que preferiu dar atenção aos filhos e também não entrou na pista.

A família Tedine comemorou a segunda posição de Léo na Intermediária MX2.

A família Tedini comemorou a segunda posição de Léo na Intermediária MX2.

Léo Tenedine supera as pistas sempre com o apoio da família. - Foto: Sílvio Bilhar.

Léo Tenedini supera as pistas sempre com o apoio da família. – Foto: Sílvio Bilhar.

Essa família é mais uma que participa dos regionais de motocross e gaúcho de motocross e enfatizam o sacrifício que é participar de uma corrida em dias de páscoa e ter que deixar outros familiares sem poder comemorar com eles. “As vezes as condições de pista e box não ajudam e até passamos trabalho, tudo em prol do amor ao esporte e a nossa família”. Disse Janete.

11149149_798302756912630_1292987230_n

A família Tenedini é uma das mais tradicionais do Motocross Gaúcho. – Foto: Arquivo Familiar

Léo comemorou a Páscoa no segundo degrau do pódio em Fagundes Varela.

Léo comemorou a Páscoa no segundo degrau do pódio em Fagundes Varela.

Como toda família tradicional do MX, para a família Basso é assim. Com os três filhos no esporte, a família gaúcha de Gentil trabalha e estuda durante a semana e pega a estrada todo final de semana, sempre em direção à próxima competição.

Lucas Basso

Lucas e Luis Basso, o patriarca do clã Basso.

Na semana passada, Semana Santa, os Basso realizaram suas tradições religiosas na Sexta Feira Santa e no final da tarde arrumaram seu motorhome e seguiram viagem para Fagundes Varela, para a terceira etapa do Gaúcho de Motocross e passaram a Pascoa nos boxes na companhia das outras famílias colegas e companheiras de Motocross. E comemoraram a Páscoa em família com vitórias, troféus e resultados importantes.

19104_751441961629996_3749554607061216793_n

Maiara Basso comemora seus resultados, ‘limpinha’ de barro, em Fagundes Varela: “Minha Páscoa foi do melhor jeito possível, fazendo o que mais amo e muito barro, 1º na MXF e 6º na MX3, obrigado a todos que torceram e a Rinaldi, Protork, Líder Mx, Biker Acessórios, Adubos Coxilha, Cereais Basso.” – Foto: Basso Racing

Embaixo de chuva, os caçulas, Mateus e Maiara Basso, venceram as categorias MX Pró e MXF e avançaram na liderança do campeonato. A ‘Gringa’ ainda terminou na sexta posição entre os homens da MX3, enquanto o mais velho dos “Três Mosqueteiros”, Lucas Basso, terminou na sétima posição da MX Pró e em nono na MX2, e o ‘Tatu’ terminou a MX2 na sexta posição, todos marcando pontos importantes para o campeonato.

Mateus Basso comemorou sua segunda vitória consecutiva em três etapas.

Mateus Basso comemorou sua segunda vitória consecutiva em três etapas.

A equipe tem muito o que comemorar. Desde a pré temporada 2015 que os pilotos vêm colecionando troféus e conquistas, seguindo um final de semana de cada vez para tentar garantir uma excelente temporada de competições.

Assim foi o domingo de Páscoa das famílias gaúchas que correm no Motocross. Com muitos ovos de Páscoa e troféus. Um feriado típico em família no mundo do Motocross.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly