Gregório Caselani vence e assume liderança no Brasileiro de Rally Baja

Por Mundopress | Foto por Rinaldi | 13 de abril de 2015 - 19:33

Ilha Comprida (SP) – O final de semana teve balanço mais do que positivo para o Team Rinaldi no Campeonato Brasileiro de Rally Baja para motocicletas. O gaúcho Gregório Caselani venceu o Rally da Ilha, realizado em Ilha Comprida (SP), e assumiu a liderança da Super Production seguido pelo paulista Ramon Sacilotti. O catarinense Ricardo Martins foi o mais rápido na Production Aberta e está isolado em primeiro lugar da tabela. A prova valeu como terceira e quarta etapas do calendário.

vga-gregorio-00-neyevangelista-9876

“A disputa teve muitas retas e altas velocidades em chão de areia pesada. Fizemos duas voltas por dia no circuito e depois dos UTVs passarem a pista ficou cheia de canaletas e buracos, o que dificultou ainda mais. Estou muito satisfeito com o resultado, foi perfeito”, resumiu Caselani. Os pilotos percorreram pouco mais de 460 quilômetros, incluindo 76 de deslocamentos. Sacilotti ressaltou a intensidade das disputas. “O percurso foi mais longo esse ano, o que ajudou para que a prova ficasse ainda mais competitiva. Os quatro primeiros fizeram tempos parecidos”, comentou o paulista, que fechou o Rally da Ilha em terceiro lugar da Super Production.

Na Production Aberta, Ricardo Martins abriu vantagem na liderança. “Foi um ótimo final de semana, com disputas acirradas. Gostei muito do desempenho e da minha estreia com a moto nova. Venci as duas etapas pela categoria e ainda fiquei em quarto na classificação geral. O meu foco também é me destacar na geral”, reforçou.

O Team Rinaldi ainda foi representado pelo mineiro Guilherme Piva e pela paulista Moara Sacilotti, quarto e sétima da Production Aberta, respectivamente. A equipe utilizou pneus off-road Rinaldi dos modelos HE 40, RMX 35 e SR 39. “Foi uma prova rápida e cansativa, do jeito que esperávamos. Vou treinar e buscar mais velocidade nas próximas”, afirmou Piva. Moara também foi destaque na disputada categoria. “Foi uma boa prova e a minha moto estava maravilhosa. Queria ter ficado entre os cinco, mas tive um bom desempenho – ainda mais pelo grid da classe ser muito difícil”, concluiu.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly