Na terra da Erva Mate, o clima esquentou com disputas acirradas no regional de MX

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 18 de abril de 2015 - 22:51

A terra da erva mate recebeu em 29 de março a 2ª etapa do Centro/Serra de MotoCross. Mais de 150 inscrições fizeram da etapa um sucesso. O público foi chegando e no início das baterias, às 13 horas já lotavam os espaços do motódromo do MotoClube AMAR Arvorezinha. Os duelos foram inesquecíveis durante todas as 12 provas da tarde. Veja como foi.

A bateria inicial teve uma surpresa, Tainan Donida largou na frente com Leandro Folé, Leonardo Tenedini e Tomas Todeschini e Elieberto Benatto formando o pelotão principal. Donida segura Tenedini por 5 voltas, quando o líder do campeonato encosta e faz a ultrapassagem para vencer a 2ª etapa. Leandro Folé chegou em 2º e Tainan o 3º.

Adenilson Dorigon não deu mole, largou na frente na prova em casa e contando com a torcida venceu de ponta a ponta. Gustavo Visoto e Sérgio Zarbielli duelam pelo 2º lugar o que foi resolvido na 3ª volta com a ultrapassagem de Sérgio sobre Gustavo.  Leonardo Limberger veio em recuperação e ainda ultrapassou Visoto que ficou na 4ª. Leonardo ainda aprontaria pra cima de Sérgio e subiu para o 2º posto numa das provas mais disputadas da etapa. Deivid Chies O Chumbinho que não fez uma boa largada ainda subiu no pódio em 5º lugar.

Na 65cc Henrique Henicka largou na frente e venceu de ponta a ponta seguido de Cristian Eckardt, Marlon Lazzaretti e Garmichel Giehl. As posições se mantiveram do início ao fim sem mudanças. Ainda nas categorias de base, a 55cc teve a vitória de ponta a ponta por Garmichel Giehl com Gabriel Bilhar em 2º e Felipe Signor na 3ª colocação.

IMG_0012

Henrique venceu a 65 cc com facilidadess

Na MX3, Gustavo Visoto que largou na frente não segurou os ataques de Marcos Cordeiro que logo na 2ª volta assume a ponta para vencer a etapa deixando o campeão de 2014, Sergio Fernandes pelo 2º lugar, ele que também largou no pelotão da frente. Visoto errou e cai perdendo algumas posições. Eduardo Timm foi 3º na etapa, após permanecer no pelotão da frente em toda prova. Carlos Ketterman, foi o 4º e Visoto o 5º.

IMG_0138

Premiação da MX3

A MX2, uma das mais esperadas teve a fera Henrique Araújo fazendo o hole shote seguido de Marcelo Galiotto, Vinícius Oliveira, e Leonardo Tenedini formando o 1º pelotão.  Araújo confirma o favoritismo e vence novamente com Marcelo em 2º. Ândrio Sebben busca recuperação duela com Leonardo e sobe em 3º no pódio. Leonardo foi 4º colocado e Michel de Lima o 5º na etapa de Arvorezinha.

IMG_0282

Marcelo Galiotto, faz boa prova na MX2

Gustavo Visoto repetiu uma boa largada agora na MX4, o piloto de Carazinho é especialista nisso. O osso duro agora era segurar Sergio Fernandes. Para isso Visoto acelera e abre e desta vez venceu de ponta a ponta seguido de Serginho, Carlos Ketermann, Eduardo Timm e Marcos Pastrana.

Pela 85cc, Vitor Gonçalves venceu mais uma etapa e agora soma 50 pontos, na 2ª posição da prova veio Gustavo Feltin seguido de Marlon Lazaretti e Djeison Grassel.

IMG_0286

Araújo em grande temporada

A MX1 Força Livre teve um pelotão inicial formado por HENRIQUE Araújo, Marcelo Galiotto, Marcos Cordeiro, Leonardo Limberger e Adenilson Dorigon. Araújo impõe um ritmo forte na prova e logo abre vantagem na pista. Já o 2º lugar tinha um duelo mais aberto entre Marcelo, Cordeiro e Leonardo. Henrique Araújo venceu a 2ª da tarde e Cordeiro venceu o duelo com Marcelo, que chegou na 3ª posição. Leonardo e Dorigon também subiram no pódio.

A Nacional Força Livre é a única categoria que é disputada em duas baterias. Na 1ª, Rodrigo Malminho largou na frente, mas Leandro Folé deu o troco e venceu a bateria. Na 2ª prova, Folé entrou com a “faca nos dentes”, largou na ponta e venceu sem deixar dúvidas abrindo boa vantagem nas voltas iniciais. Malminho largou e chegou em 2º o que lhes garantiram 25 e 22 pontos a mais para cada um consecutivamente no campeonato. Tiago Moraes chegou em 3º na etapa após fazer prova de recuperação na 2ª bateria. Thiago Wiebbeling apesar do tomo, ainda somou um 4ª ligar na geral e Moisés Baccon que andava em casa fechou a pódio da categoria.

IMG_0330

largada acirrada da Nacional

Pela Intermediária MX2, Ândrio Sebben vei com tudo na etapa e somou mais 25 pontos ao vencer a categoria praticamente de ponta a ponta. O duelo interessante ficou entre Leonardo Tenedini e Michel de Lima que brigaram palmo a palmo durante toda prova. Na volta final, Leonardo deu bote e fez a ultrapassagem.  Um piloto que vem a cada dia crescendo com sua tocada e a volta de Michel às pistas do regional, ainda vão dar muito oque falar até o final da temporada.Rafael Escobar e Pedro Dorigon (piloto da casa) completaram o pódio.

IMG_0160

A fera Ândrio Seben

Próxima etapa neste final de semana em Nova Prata.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly