Nesse domingo tem veloterra na Pista do MOCVA em Venâncio Aires

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Silvio Bilhar | 17 de maio de 2015 - 0:30

A Pista do MOCVA, em Venâncio Aires, que já recebeu o Brasileiro de Motocross e que tem um traçado misto de Veloterra foi mais uma vez o palco do Circuito Mocva de Veloterra. As provas realizadas em abril, reuniu mais de 1.500 pessoas e 180 pilotos que disputaram corridas de veloterra e duas baterias de Motocross.

A 3ª etapa teve duelos interessantes em praticamente todas as categorias. Veja como foi.

IMG_1298

João Marcos Lira #728 largou na frente da Força Livre Importada veloterra

A 1ª a entrar na pista foi a Força Livre Importada, duelada em duas baterias. A soma das duas leva o piloto ao lugar mais alto do pódio. A bateria de número dois foi a mais disputada, visto que João Lira largou na frente seguido de Clairton Tuia Pacheco dividindo a 1ª curva. Mais atrás Charles da Silva e Gabriel Amendoim Fritzen. Lira não vacila e vence de ponta a ponta, na soma geral ficou em 1º. Já Charles somou pontos para o 2º lugar na etapa e Amendoim foi 3º na prova, oque ainda lhe garantiu a liderança do campeonato, embora Lira encosta de vez e agora a diferença é de apenas 4 pontos. Clairton subiu em 5º lugar somando 16 pontos na etapa, atrás de João Schneider, o 4º com 18 pontos.

11287693_814469978629241_756678108_o

João Marcos Lira levou os 25 pontos no Motocross Força Livre.

Em seguida os heróis da categoria Espelhinho se aventuravam na pista do MOCVA. O líder Tiago Brenner, que contou com o apoio da galera, pois andou no quintal de casa, venceu a prova e se manteve a frente do Citadino. Cristian Scátola, que somava o mesmo que o líder, chegou em 2º na competição, o piloto de Encantado não conseguiu o melhor acerto em sua máquina. Elias Santos, Mateus Santos e Uilian Frantz completaram o pódio da categoria.

Cristian Titi Scátola, 2º na Esspelhinho.

Cristian Titi Scátola, 2º na Esspelhinho.

Sem muito tempo a perder, A Júnior foi vencida de ponta a ponta pelo líder indiscutível, Gustavo Wening, de Montenegro que venceu as 3 etapas até agora. Leonardo Wilms, reagiu no citadino e chegou em 2º com Mateus Sieben em 3º, ele que é o atual vice líder. Lucas Saueressig e Jesiel Burkhard chegaram logo em seguida e subiram no pódio.

IMG_1386

Gustavo Wening venceu a categoria Júnior

Pela CRF 230 Alex Alarcom se manteve na ponta do campeonato ao vencer a 3ª etapa e chegar aos 72 pontos. Na 2ª colocação da etapa Cristian Mert pontuou pela 1ª vez e com isso calcificou mais ainda a vice – liderança de Gustavo Wening o 3º na prova. Willian Almeida foi 4º e Rafael Oliveira o 5º na prova.

Alex Alaracom #42 foi 1º na 230cc e lidera a competição, ele venceu também a 4 tempos.

Alex Alaracom #42 foi 1º na 230cc e lidera a competição, ele venceu também a 4 tempos.

O MotoCross amador tem vez na etapa do MOCVA, visto que Venâncio é um celeiro de grandes pilotos tanto a nível estadual como nacional. De lá já saiu pilotos campeões brasileiros como Fabiano dos Santos (ainda em atividade) e o famosos “Tigrinho” que fez história no gaúcho e no Holyhood Motocross. Dito isso, vamos às corridas.

Foram duas provas de Motocross durante a tarde com nacionais e importadas na pista. Na bateria inicial João Lira largou bem, mas Ismael que largou em 4º buscou recuperação a cada volta e encostou no líder. Assumir a liderança foi questão de tempo, pois logo na 4ª volta, Ismael assume a ponta para vencer a etapa. Como Ismael é considerado piloto graduado, sua pontuação não vai para a grade do campeonato. Essas posições se repetiram na corrida de fundo. Com isso João Marcos Lira recebe os 25 pontos, seguido de Daniel Wilms que somou 22 pontos e continua líder da competição. Na corrida ainda tivemos João Alberto Schneider e Gustavo Evald subindo no pódio da Importada.

Ismael da Cruz, faz apresentação de gala no motocross, atua como convidado.

Ismael da Cruz, faz apresentação de gala no motocross, atua como convidado.

Na Nacional, o vencedor na soma geral foi Ezequiel Rodrigues seguido de Juliano Tasca, Tiago Gaab foi 3º, Djeison Grassel o 4º a subir no pódio da soma geral das duas baterias.

Largada da Open Nacional

Largada da Open Nacional

Na Feminina, Francieli Storch venceu de ponta a ponta seguida da xará Francieli Silva que ainda mantém a liderança do citadino na Feminina. Amanda Sartório e Iliane Storch subiram no pódio em seguida. Na Infantil quem se deu melhor foi Djeison Grasel que ao vencer aumentou a diferença no campeonato sobre o 2º colocado, Alan Lutti Johann, que nessa etapa ficou em 3º atrás de Airton de Souza, o vice – líder da prova. Augusto Wening e Gustavo Kurz completaram o pódio.

Francieli Storch #224 vencedora da Feminina

Francieli Storch #224 vencedora da Feminina

André Leissmann fez o hole shote na categoria Novatos A, com Jonatan Kurz em 2º. Ainda na volta inicial, Elisandro Imperatori que vem de trás assume a liderança deixando André pelo 2º posto e Vitor da Cruz logo em seguida. Outro duelo do começo da bateria foi pelo 4º lugar entre Jonatas que perdeu espaço e Elias Santos. Algumas mudanças e duelos durante a prova e Vitor Cruz assume a liderança na hora crucial. Vitor recebe a quadriculada em 1º seguido de Elisandro que continua líder e Elias em 3º. André foi 4º e Uillian Frantz em 4º e 5º lugares. Ademir Tempas largou na frente seguido de Ivan Pilz, Alex Alarcom, Josemar Magni e Cristian Martz todos na mesma tocada. Aos poucos Alex vai pressionando e com 3 voltas ultrapassou Ivan e encosta em Ademir para na 4ª volta fazer a ultrapassagem. Alex abre boa vantagem até vencer com folga a etapa. Ivan chegou em 2º seguido de Josemar, Cristian e Ademir.

Por sua vez a Novatos B Mateus Sieben Born vence a etapa e recupera-se na competição. O líder Vagner Siviero chega em 2º com Anderson Loeblem em 3º. Ainda tivemos Lucas Dutra e Alencar Píccoli no pódio.

Na Open Jocemar Magni e Ivan Pilz largam em grande estilo e dividem as curvas da volta inicial. Mais atrás Paulo Karpes que largou mal, vinha enrolando o cabo em busca de uma melhor posição. Outro duelo interessante por posições intermediárias acontecia entre Jair Grassem que chegou em 6º lugar e José Bitdinger, o 7º colocado. Ivan venceu a etapa ao negociar melhor com retardatário na reta final da prova. Já Josemar se manteve na 2ª colocação. Paulo foi o 3º seguido de Ademir Tempass e Alencar Píccoli.

Promocional está “pegada”, Willian Almeida largou na frente seguido de Tiago Brenner, Cristian Scátola e Vitor Cruz. Scátola pressiona, mas teve problemas na moto mas conseguiu ainda somar 15 pontos. Tiago, que assumiu a liderança no quarto final da etapa, venceu e se aproximou do líder Willian, o 2º no parque da Fenachim. Inda tivemos Vitor, Mateus dos Santos e Rodrigo Hennemann chegando logo atrás.

Finalizando a tarde de corridas a 4 tempos nacional entrou na pista com Wagner Siviero largando na ponta seguido de Alex Alarcom e Gustavo Wening no 1º bloco. Mais atrás Paulo Kappes não deixava barato e acompanhava a gurizada. Ainda na volta inicial, Alex dá um sprit no final da volta e assume a liderança. Os demais brigavam por 2º,3º e 4º lugares numa grande tocada. Alex vence praticamente de ponta a ponta seguido de Siviero. Gustavo manteve o 3º posto, já a 4ª colocação ficou com Anderson Loeblein que venceu o duelo com Paulo e com Douglas Cobalchini, o 5º no pódio.

Wagner Siviero 2º da Nacional 4 tempos.

Wagner Siviero 2º da Nacional 4 tempos.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly