Mundial de Motocross 2015 – 9ª etapa – Itália

Por Mariah Morgado | Fotos por MXGP | 17 de junho de 2015 - 8:00

O GP da Itália, nona etapa do Mundial de Motocross 2015, que aconteceu no último final de semana, simplesmente adicionou mais lama ao campeonato já extremamente variado. Uma chuva torrencial inundou as premissas na manhã de domingo, deixando a pista encharcada e os pilotos banhados em lama. Por sorte, a chuva parou antes do almoço e não voltou durante as baterias.

Embora não tenha sido a corrida mais enlameada do ano, ainda sim foi extremamente traiçoeira, principalmente no clássico circuito de Maggiora que é feito de barro, com muitas subidas e curvas convexas. Nos círculos do Motocross, a lama é uma conhecida como um equalizador e assim talvez tenha sido um fator contribuinte para os resultados da etapa. Mas mesmo assim, as vitórias foram incontestáveis e merecidas para Romain Febvre e Tim Gajser.

MXGPstart_MXGP_9_I_2015

Categoria MXGP

Romain Febvre está pegando fogo no momento. O francês é definitivamente uma ameaça legítima à coroa da categoria MXGP este ano e ele confirmou isso com sua vitória selada com um heel-clicker na primeira bateria. Apesar de ter sofrido uma queda estranha na segunda na qual envolveu Shaun Simpson, ele se recuperou terminando na sexta posição e conquistando sua segunda vitória consecutiva no geral da MXGP.

Com uma performance fantástica, Kevin Strijbos está tendo um excelente retorno à competição após sua lesão. O belga foi protagonista de uma ultrapassagem épica sobre o líder do campeonato, Max Nagl, para vencer a última bateria do dia. Não parece que Strijbos perdeu muita velocidade em seu tempo fora das pistas e ele ficou extasiado em seu retorno de sucesso.

Kevin Strjbos #22

Kevin Strjbos #22

A equipe Red Bull IceOne Husqvarna Factory Racing está se acostumando a ficar no pódio. Dessa vez, ao invés do dono do plate vermelho, Max Nagl, foi o alegre e sortudo australiano, Todd Waters, que subiu no pódio pela primeira vez em sua jovem carreira na MXGP.

Todd Waters #47

Todd Waters #47

Foi um final de semana incrível para David Philippaerts que desempenhou um papel importante na atmosfera maravilhosa em seu circuito quase local de Maggiora. O italiano infelizmente perdeu o pódio com a ultrapassagem de último minuto de Strijbos sobre Nagl e acabou empatado com Todd Waters na pontuação. Porém, nos olhos do público, ele foi inquestionavelmente um vencedor e não podia estar mais feliz em conquistar, após tanto tempo, um resultado desses e ainda dentro de casa.

David Philippaerts #19

David Philippaerts #19

Jeremy Van Horebeek teve um começo de temporada complicado que foi marcado pelo pé quebrado em Trentino. A lesão extinguiu todas as esperanças de melhorar mais ainda o vice campeonato do ano passado. Mesmo assim, o belga está melhorando a cada dia e parece estar seguindo na direção certa, se o seu terceiro lugar na primeira bateria e sua corrida da recuperação na segunda, que resultou em uma nova posição e na quinta posição no geral, forem indicativos.

Jeremy Van Horebeek #89

Jeremy Van Horebeek #89

Com a chuva torrencial sendo um grande fator influente nos resultados do dia, o líder do campeonato, Max Nagl, foi forçado a fazer um controle de danos depois que caiu na primeira volta da primeira bateria. Depois de terminar ná 15ª posição, o alemão encerrou seu dia com uma quase vitória no final da última bateria, mas seu resultado lhe rendeu apenas a sétima posição no geral.

Max Nagl #12

Max Nagl #12

E o atual campeão mundial Antonio Cairoli? Uma das estrelas do dia estando no quintal de casa teve uma performance corajosa e virou o herói italiano ao correr com uma mão quebrada. TC222 disse no final da segunda bateria que “a primeira bateria foi a mais difícil de minha carreira, a pista estava muito esburacada, cheia de canaletas e que mal podia me segurar na moto, mas que foi bom para o resultado.”

Antonio Cairoli #222

Antonio Cairoli #222

Alessandro Lupino também levou o público a loucura com uma corrida fantástica na primeira bateria que resultou em seu melhor resultado na temporada, um quinto lugar. Infelizmente, o ótimo dia do italiano foi encerrado com uma série de tombos na segunda bateria, terminando apenas na 20ª posição.

Overall da MXGP em Maggiora

1- Romain Febvre

2- Kevin Strijbos

3- Todd Waters

4- David Philippaerts

5- Jeremy Van Horebeek

6- Shaun Simpson

7- Maximilian Nagl

8- Gautier Paulin

9- Evgeny Bobryshev

10- Ken de Dycker

Classificação do campeonato da MXGP após 9 etapas

1- Max Nagl – 360 pontos

2- Antonio Cairoli – 330

3- Romain Febvre – 322

4- Clement Desalee – 291

5- Gautier Paulin – 279

6- Evgeny Bobryshev – 270

7- Shaun Simpson – 200

8- Todd Waters – 174

9- Jeremy Van Horebeek – 158

10- Ken de Dycker – 155 pontos

Campeonato de fabricantes da MXGP após 9 etapas

1- Husqvarna – 379 pontos

2- KTM – 361

3- Suzuki – 356

4- Yamaha, 327

5- Honda – 325

6- Kawasaki – 237

7- TM – 70 pontos

Pódio da MXGP em Maggiora

Pódio da MXGP em Maggiora

Categoria MX2

Tim Gajser conquistou o circuito escorregadio, deslizante e traiçoeiro de Maggiora. O esloveno tinha o equilíbrio perfeito entre ataque e respeito na pista mastigada, o que o acabou recompensando-o com uma vitória no geral.

Esperar perfeição em uma corrida enlameada é mais do que irreal, o que o jovem amadurecido Jeffrey Herlings sabe melhor do que ninguém. O holandês mencionou depois de dominar cada volta na segunda bateria que ele não conseguiu encontrar seu ritmo na primeira e também teve alguns problemas de visão devido à água entre seus tear-offs.

Jeffrey Herlings #84

Jeffrey Herlings #84

Jeremy Seewer é um piloto que sempre tem sua cabeça no lugar. Ele não arrisca muito, mas ainda assim é extremamente talentoso. Seu estilo de pilotagem suave e inteligente o colocou no terceiro lugar do pódio pela segunda vez em sua carreira na MX2.

Jeremy Seewer

Jeremy Seewer #91

Aleksandr Tonkov conquistou sua primeira vitória de bateria da carreira no final de semana e adicionou seu nome a curta lista de vencedores de bateria da MX2 na ‘era de Jeffrey Herlings’. O russo alinhou no gate de domingo para sua primeira vitória de Grand Prix, mas um acidente com Pauls Jonass deixou os dois no chão e o deixou na quarta posição do dia.

Aleksandr Tonkov #59

Aleksandr Tonkov #59

Brent Van Doninck, quarto colocado no Campeonato Europeu EMX250 do ano passado, teve seu melhor resultado da carreira, ficando em quinto no geral.

Samuele Bernardini fez as bandeiras verde, branca e vermelha dos fãs italianos balançarem terminando em 11º no geral.

VanDonink_MXGP_9_I_2015

Brent Van Doninck #172

Overall da MX2 em Maggiora

1- Tim Gajser

2- Jeffrey Herlings

3- Jeremy Seewer

4- Aleksandr Tonkov

5- Brent Van doninck

6- Max Anstie

7- Julien Lieber

8- Petar Petrov

9- Benoit Paturel

10- Brian Bogers

Classificação do campeonato da MX2 após 9 etapas

1- Jeffrey Herlings – 398 pontos

2- Valentin Guillod – 259

3- Pauls Jonass – 259

4- Aleksandr Tonkov – 256

5- Tim Gajser – 251

6- Jordi Tixier – 251

7- Jeremy Seewer – 246

8- Max Anstie – 210

9- Julien Lieber – 209

10- Dylan Ferrandis – 205 pontos

Campeonato de fabricantes da MX2 após 9 etapas

1- KTM – 420 pontos

2- Kawasaki – 369

3- Yamaha – 314

4- Honda – 284

5- Husqvarna – 259

6- Suzuki, 246

7- TM – 22 pontos

Pódio da MX2 em Maggiora

Pódio da MX2 em Maggiora

Calendário do Mundial de Motocross 2015:

Décima Etapa – 21 de Junho – Teutschenthal / Alemanha
Décima Primeira Etapa – 05 de Julho – Uddevalla / Suécia
Décima Segunda Etapa – 12 de Julho – Kegums / Letônia
Décima Terceira Etapa – 26 de Julho – Loket / República Tcheca
Décima Quarta Etapa – 02 de Agosto – Lommel / Bélgica
Décima Quinta Etapa – 16 de Agosto – Trindade / Brasil
Décima Sexta Etapa – 30 de Agosto – Assen / Holanda
Décima Sétima Etapa – 13 de Setembro – Leon / México
Décima Oitava Etapa – 20 de Setembro – Glen Helen / Estados Unidos

27 de Setembro – Motocross das Nações – Ernée / França

fonte: MXGP

 

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly