Mundial de Motocross 2015 – 11ª etapa – Suécia

Por Mariah Morgado | Fotos por MXGP | 09 de julho de 2015 - 8:00

Tração foi uma das dificuldades que os pilotos enfrentaram na pista complexa de Uddevalla. Os suecos lotaram as arquibancadas naturais nos montes da região para verem mais uma vitória de Romain Febvre e Tim Gajser.

Largada MX2

Largada MX2

Categoria MXGP

Romain Febvre está tendo uma temporada dos sonhos. O francês conquistou a primeira vitória de duas baterias em um único GP nesta temporada e a sua quarta vitória no geral de 2015. Mostrando ser uma fera em pistas escorregadias, Febvre não tem medo de diminuir a potência e deixar o pneu traseiro escorregar, uma habilidade que ele consegue fazer mais rápido e melhor do que qualquer outro piloto na MXGP. Atingindo mais um marco em seu placar perfeito, Febvre apertou mais suas mãos ao título da temporada e agora tem uma vantagem impressionante de 39 pontos sobre Tony Cairoli.

Todd Waters

Todd Waters

Jeremy Van Horebeek é outro piloto famoso por sua habilidade de se sair bem sucedido em condições rochosas e escorregadias, condições que os pilotos enfrentaram em Uddevala. O belga terminou em segundo e quinto lugares nas duas baterias, o que lhe rendeu seu primeiro pódio desde o GP da República Tcheca no ano passado quando ele venceu seu primeiro overall na categoria MXGP.

Jeremy Van Horebeek

Jeremy Van Horebeek

Kevin Strijbos fez uma corrida de recuperação na primeira bateria e foi forçado a ser criativo para abrir caminho e faturar uma pontuação decente. A oitava posição foi o melhor que ele conseguiu na bateria, mas ele contra atacou na segundo quando cruzou a primeira curva guidão a guidão com Romain Febvre e saiu com a liderança. Strijbos foi o vencedor da classificatória e liderou a maior parte da segunda bateria, mas foi superado pelo francês. Mesmo assim, o belga terminou na segunda posição e conquistou seu terceiro pódio consecutivo desde que retornou de sua lesão.

Kevin Strijbos

Kevin Strijbos

Os dois representantes australianos, Dean Ferris e Todd Waters, estavam fervendo durante o final de semana. Ferris, que não pôde treinar no começo da temporada devido a uma fratura na tíbia, está começando a encontrar seu ritmo conforme a temporada entra em sua segunda metade. Da mesma forma Waters, que subiu no pódio pela primeira vez em sua carreira no GP da Itália, também está encontrando seu ritmo. Os australianos conseguiram completar os cinco primeiros colocados do final da semana, com Ferris superando Waters por apenas um ponto.

Dean Ferris

Dean Ferris

Quem tem acompanhado as etapas do Mundial, já percebeu que Antonio Cairoli não está pilotando como de costume. O motivo é que o italiano está lutando com uma lesão no braço que está afetando sua performance. Mesmo assim, TC222 é um campeão completo e provou isso com sua terceira posição na segunda bateria, que lhe rendeu a sétima posição no geral. Enquanto seu colega de equipe, Tommy Searle, que fez seu retorno ao Mundial no final de semana e sofreu um acidente estranho enquanto estava dentro dos dez primeiros colocados que lhe deixou com uma lesão suspeita no cotovelo.

Tony Cairoli

Tony Cairoli

O único sueco no campeonato, Filip Bengtsson, fez seu retorno ao MXGP no final de semana e apesar de correr com um bom ritmo, ele acabou ficando para trás nas duas baterias e terminou na 17ª posição no geral.

Overall da MXGP em Uddevala

1. Romain Febvre

2. Jeremy Van Horebeek

3. Kevin Strijbos

4. Dean Ferris

5. Todd Waters

6. Shaun Simpson

7. Antonio Cairoli

8. Glenn Coldenhoff

9. Gautier Paulin

10. David Philippaerts

Classificação do campeonato da MXGP após 11 etapas

1. Romain Febvre – 419 pontos

2. Antonio Cairoli – 380

3. Maximilian Nagl – 360

4. Gautier Paulin – 351

5. Evgeny Bobryshev – 319

6. Clement Desalle – 291

7. Shaun Simpson – 257

8. Jeremy Van Horebeek – 232

9. Todd Waters – 224

10. Glenn Coldenhoff – 196 pontos

Campeonato de fabricantes da MXGP após 11 etapas

1. Husqvarna – 445 pontos

2. Suzuki – 431

3. KTM – 427

4. Yamaha – 424

5. Honda – 401

6. Kawasaki – 261

7. TM – 70 pontos

Pódio MXGP em Uddevalla

Pódio MXGP em Uddevalla

Categoria MX2

Tim Gajser está começando a se tornar uma peça frequente no degrau mais alto do pódio da MX2. Depois de segurar o líder do campeonato, Jeffrey Herlings, durante a primeira bateria. Gajser aproveitou o erro do holandês e deixou todo mundo em uma nuvem de poeira de pedras despedaçadas para vencer a bateria e no geral. Gajser agora está empatado com Herlings no número de vitórias no geral nesta temporada, mas ainda está com 78 pontos atrás dele.

Brian Bogers

Brian Bogers

Apesar de duas largadas ruins, Valentin Guillod foi um dos mais rápidos dentro da pista. Mas apesar dos problemas que enfrentou, o suíço tem uma mão bem suave e calma que funciona bem em superfícies como a que ele enfrentou em Uddevala e o ajudou a se recuperar para terminar em terceiro e quarto nas duas baterias e em segundo no geral.

Valentin Guillod

Valentin Guillod

Outro jovem suíço, Jeremy Seewer, atingiu outro marco na carreira com sua segunda posição na bateria final, sendo seu melhor resultado da carreira. Seu terceiro pódio da temporada colocou seu nome na lista dos superstars da próxima geração.

Jeremy Seewer

Jeremy Seewer

Incrivelmente, o russo Vsevolod Brylyakov conseguiu se manter longe de problemas e conquistou uma dobradinha na quinta posição, ficando em quarto no geral, atingindo o melhor resultado de sua carreira. Enquanto isso, o vice campeão da EMX250 do ano passado, Brian Bogers, é um novato em ascensão. O holandês completou os cinco primeiros colocados da etapa com uma performance incrível em uma superfície dura para quem cresceu pilotando na areia.

Brylyakov

Vsevelod Brylyakov

Inicialmente, o incidente no scrub na Alemanha não afetou Jeffrey Herlings. O ex campeão se recuperou em um estilo lendário no final de semana quando venceu a classificatória e também a primeira bateria. Apesar de sua performance super impressionante, visto que ele passou recentemente por uma cirurgia e colocou uma paca e nove parafusos em sua clavícula, problemas atingiram novamente o Holandês Voador em um acidente na primeira curva que o forçou a abandonar a segunda bateria com um curte sério em um dedo da mão.

Herlings

Jeffrey Herlings

Overall da MX2 em Uddevala

1. Tim Gajser

2. Valentin Guillod

3. Jeremy Seewer

4. Vsevolod Brylyakov

5. Brian Bogers

6. Brent Van doninck

7. Jeffrey Herlings

8. Roberts Justs

9. Jordi Tixier

10. Benoit Paturel

Classificação do campeonato da MX2 após 11 etapas

1. Jeffrey Herlings – 423 pontos

2. Tim Gajser – 345

3. Valentin Guillod – 335

4. Jeremy Seewer – 311

5. Pauls Jonass – 307

6. Jordi Tixier – 306

7. Max Anstie – 262

8. Julien Lieber – 259

9. Aleksandr Tonkov – 256

10. Dylan Ferrandis – 205 pontos

Campeonato de fabricantes da MX2 após 11 etapas

1. KTM – 487 pontos

2. Kawasaki – 442

3. Yamaha – 392

4. Honda – 378

5. Suzuki – 311

6. Husqvarna – 271

7. TM – 38 pontos

Pódio MX2 em Uddevalla

Pódio MX2 em Uddevalla

Calendário do Mundial de Motocross 2015:

Décima Segunda Etapa – 12 de Julho – Kegums / Letônia
Décima Terceira Etapa – 26 de Julho – Loket / República Tcheca
Décima Quarta Etapa – 02 de Agosto – Lommel / Bélgica
Décima Quinta Etapa – 16 de Agosto – Trindade / Brasil
Décima Sexta Etapa – 30 de Agosto – Assen / Holanda
Décima Sétima Etapa – 13 de Setembro – Leon / México
Décima Oitava Etapa – 20 de Setembro – Glen Helen / Estados Unidos

27 de Setembro – Motocross das Nações – Ernée / França

fonte: MXGP

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly