Ben Townley de volta ao Mundial de Motocross

Por Mariah Morgado | Foto por Suzuki Racing | 10 de novembro de 2015 - 11:55

A equipe de relações públicas da Suzuki Racing liberou hoje para a imprensa que o neozelandês, Ben Townley, fará parte da equipe Rockstar Energy Suzuki World em 2016. Veja a declaração completa.

O ex campeão Mundial de Motocross MX2, campeão da Costa Leste 250SX do AMA Supercross e vencedor de corridas do AMA Motocross e Motocross das Nações, Ben Townley, vai se unir a Kevin Strijbos nos trabalhos com a RM-Z450 da equipe Suzuki World MXGP em 2016.

O piloto de 30 anos da Nova Zelândia recentemente saiu da aposentadoria de forma espetacular no Motocross das Nações 2015 no final de Setembro na França e mais uma vez deu início a sua fome de vitórias no Grand Prix. “Eu me aposentei há dois anos e meio e não tinha intensão de correr novamente, mas o desejo de fazer isso voltou nos últimos seis meses e quando apareceu essa chance de correr pela Suzuki e trabalhar com as pessoas lá, eu soube na hora que era a oportunidade certa para ser campeão mundial novamente.” Townley disse.

A primeira vez de Townley na Europa e no Mundial de MX foi quando era adolescente, em 2011, entrando na antiga categoria 125cc com uma RM125. Em 2002, ele já conquistava pódios e venceu a temporada inaugural do Campeonato Mundial MX2 em 2004. Ele se tornou o primeiro piloto, na história moderna do esporte, a vencer Grand Prix em ambas as categorias MX2 e MXGP (Antiga MX1) em 2005.

Sua pilotagem até a segunda posição durante a terceira bateria em Erneé há alguns meses provou que o Kiwi ainda tem o foco e a habilidade para correr contra alguns dos pilotos mais rápidos do mundo e sua experiência, maturidade e dedicação a sua paixão chamou a atenção dos olhos da equipe de fábrica baseada em Lommel. A oportunidade de pilotar a RM-Z450 pela primeira vez foi uma ótima oportunidade para Townley, que manteve a proximidade com o esporte graças a seu papel de instruir pilotos de fábrica para outra marca no Japão e jovens talentos neozelandeses como a estrela da EMX125, Josiah Natzke, para ressucitar sua carreira.

“Me unir a Suzuki tem várias motivos: as pessoas, a equipe, o profissionalismo e é claro, a RM-Z450. É tudo que eu preciso para ser competitivo. Na minha opinião, estar com a Suzuki marca todas os quadradinhos de opções e não deixa pontos de interrogação. Na minha mente, é a escolha certa.” Ele disse.

Townley agora está no meio das preparações para 2016 que envolverá 19 Grand Prix e uma longa campanha de Fevereiro à Setembro. Ele deve começar a trabalhar seriamente com o acampamento da Suzuki World MXGP nos primeiros dias e semanas do Ano Novo. “Ainda não está completamente confirmado e nós estamos conversando sobre a agenda agora, mas estarei lá no começo de Janeiro. A temporada começa muito mais cedo agora do que quando eu corria no Mundial antes, então nós precisaremos nos preparar. Eu comecei treinar para o Motocross das Nações e nunca parei realmente. Para mim, agora é tudo se trata de chegar até as porcas e parafusos. Os ajustes.” O neozelandês comentou.

“Nós conversamos muito com Ben e eu fiquei impressionado com a maneira que ele queria criar uma conexão forte com a equipe e como realmente abre sua mente quando se trata de trabalhar em conjunto e é por isso que eu acreditei que seríamos uma boa opção para ajuda-lo com seu retorno. É claro, ele está longe do Mundial por dois anos e com sua idade, algumas pessoas dizem que é um ‘risco’, mas eu sei o quão profissional ele pode ser e acho que ele ainda tem fortes possibilidades. Ter Ben com a equipe é uma combinação forte e interessante.” Comentou o diretor da equipe, Sylvain Geboers.

mxgpben-townley

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly