Casa cheia na 5ª etapa do Brasileiro de MX em Tapejara

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar/Lucas Maycá/Cesar Araújo | 10 de novembro de 2015 - 21:12

De forma inédita a cidade de Tapejara no RS recebeu no final de semana 7 e 8 de novembro uma etapa do campeonato Brasileiro de Motocross Pró. A 5ª e penúltima etapa, reuniu mais de 20 mil espectadores na inauguração das novas instalações do centro de treinamentos Borilli. Uma etapa com alguns ingredientes que ficarão marcados na memória de alguns pilotos. Na MX2 por exemplo, tivemos a 1ª vitória de Enzo Lopes na categoria bem como de Pepê Bueno que venceu a 1ª bateria e na soma das duas subiu em 1º; na Júnior Leonardo de Almeida da equipe Honda/Dunas sagrou-se campeão antecipado e na MX3, Duda encaminhou o título pois ficou a um ponto de conquistá-lo.

22488512149_7b2f6b32fa_c

Largada da MX1 em Tapejara – Foto: Lucas Maicá

Veja como foram os duelos na pista do Motódromo Severino Borilli.

Léo Almeida é campeão antecipado de Júnior

A categoria Júnior, foi a primeira a entrar na pista, com Leonardo de Almeida largando no pelotão da frente aos poucos abria vantagem sobre seus concorrentes. Na metade final, o piloto de Curitiba ao administrar a vantagem permitiu que seu companheiro de equipe, Leonardo Cassarotti encostasse chegando ha dois segundos na bandeirada, bem como Thiago Brenner que chegou em seguida.  Bruno Schmitz e Tallys Brito subiram no pódio em 4º e 5º lugares todos os 5 primeiros na casa dos 25 minutos de prova. Leonardo Almeida é líder absoluto com 122 pontos. Almeida ainda obteve a volta mais rápida com 1:53.150. Com o resultado Leonardo Almeida conquista o título por antecipação.

Leo Almeida TAP

Léo Almeida é campeão Júnior- Foto: Cesar Araújo

Enzo vence a primeira e Pepê Bueno leva o título da etapa

Pela MX2, Hector Assunção largou na frente, mas não andava bem, tanto que ainda nas voltas iniciais perdeu a disputa da liderança para Pepê Bueno e Fábio dos Santos. Hector ainda se manteve no primeiro pelotão e finalizou a bateria em 3º com João Pedro Pinho Ribeiro em 4º e Enzo Lopes que largou no pelotão da frente e assim ficou na 5ª colocação.

IMG_0189

Pepê Bueno venceu uma bateria e na geral

A segunda prova da tarde, o piloto de lajeado, da equipe KTM/Red Bull/Fox fez uma largada perfeita, foi ponteiro e andando muito, já na volta inicial abria vantagem sobre Pepê Bueno, Hector ,Caio Lopes e Fábio dos Santos formando o pelotão principal. Hector reage e busca o 2º lugar na 2ª volta, entretanto teve azar e com um pneu furado, para e ao voltar perdeu muitas posições. Na frente Enzo levantava a torcida a cada volta que o aplaudia de pé. Enzo vence de forma espetacular seguido de Fábio Aparecido, Pepê Bueno, Eduardo Lima que fez prova de recuperação e João Pedro Pinho Ribeiro completando os cinco primeiros. Na soma geral, os pilotos que subiram no pódio foram: Pepê Bueno, Fabio dos Santos, Enzo Lopes,João Pinho e  Dudu Lima. A volta mais rápida das duas baterias pertenceu a Pepê Bueno com 1:36.921.O líder após a 5ª etapa é Hector com 211 pontos.

IMG_0378

Pódio da MX2 com Pepê e Enzo os vencedores da etapa

Duda a um passo do título 2015

Na MX3, Milton “Chumbinho” Becker e Willian Guimarães dividiram a curva um. Mais tarde, Chumbinho erra cai e vai a 16º lugar na pista. Na frente, Roman Jelen assumia a liderança. O líder do campeonato, Douglas “Duda” Parise buscava recuperação e assumia a 5ª colocação na metade da disputa. Pablo Florin, Erivelto Nicoladelli também andavam no pelotão principal.

IMG_0259

Duda com uma mão na taça da temporada

Duda vai ao ataque, pois na MX3 os estrangeiros não pontuam era o caso de Roman e Pablo o que Duda sabia e a cada volta subia posições. Com 60% de prova, Duda assume a vice – liderança e com o estrangeiro Roman na ponta, ele é que somava os 25 pontos da prova. Chumbinho ainda busca algumas posições, o que impediu o título antecipado de Duda que agora soma 100 pontos na temporada. Roman vence a corrida, seguido de Duda Parise, Pablo Florin, Erivelto e Willian Guimarães que perde o foco, mas sobe no pódio. Roman fez a volta mais rápida com 1: 45.527. O líder Duda Parise soma 100 pontos.

IMG_0256

Roman Jelen #912 Venceu em Tapejara. Estrangeiros não pontuam na MX3

Carlos Campano mantém liderança após Tapejara

Para fechar com “chave – de – ouro” a MX1 veio com Thales Vilardi largando na frente na bateria inicial seguido de Jean Ramos e Paulo Alberto. Já na 2ª volta Jean Ramos assume a ponta, mas foi Paulo Alberto que foi mais eficiente na bateria assumindo a liderança na metade da prova para vencer a 1ª disputa. Jean chegou em seguida a 4 segundos bem a frente do 3º colocado na prova, o espanhol Carlos Campano. Adam Chatfield e Jetro Salazar os cinco primeiros.

IMG_0202

Carlos Campano mantém liderança após cinco etapas

 Na bateria de fundo, Jetro Salazar largou na ponta com Jean Ramos e Carlos Campano no pelotão principal. Na metade da disputa, Jetro cai para 3º lugar, deixando Campano e Jean travando uma grande disputa pelo 1º lugar. Foram várias voltas em que os pilotos da Geração Yamaha produziam uma das disputas mais iguais da temporada com muitas alternativas e motos por vezes lado a lado. Campano chega à frente com meio segundo de vantagem. Jetro ficou com o 3º lugar seguido de Carlos Badiali e Thales Vilardi. A soma das duas provas, teve Carlos Campano no lugar mais alto, Jean Ramos em 2º, Jetro Salazar em 3º com Carlos Badiali e Adam Chatfield no pódio.  Paulo Alberto fez a volta mais rápida com 1:35.620. Na liderança com 233 pontos Campano busca o bi campeonato.

IMG_0198

Paulo Alberto. Português venceu a bateria um e fez melhor volta na pista seleta do Centro de Treinamento Borilli

“Precisamos enaltecer o esforço e colaboração de todos os integrantes da ATP, e do Motoclube de Tapejara, o pessoal da FGM, da CBM além do grande apoio da Prefeitura Municipal de Tapejara que foi uma grande parceira e é claro de todos os nossos patrocinadores. Mas não poderia ficar sem agradecer meu pai que desde o começo me incentivou e me deu força para tocar esse projeto. Se um dia eu nascer novamente, quero ser filho dele novamente”. Disse emocionado ao final do Evento, Renato Borilli da ATP e diretor da Borilli Racing.

IMG_0427

Galera da organização (Moto Clube Tapejara e ATP Associação Tapejara de Pilotos) fazendo a festa ao final da grande etapa

Próxima etapa em 21 e 22 de novembro na cidade de Três Rios no estado do Rio de Janeiro

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly