Gaúcho de Motocross abre com surpresas e comemoração dos 61 anos de Ibirubá

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 02 de março de 2016 - 17:00

Após os duelos de sábado nas categorias Novatos Importada em que o vencedor foi Jordan Martini de Santa Maria, nas 50cc A com a vitória de Rafael Becker e na 50cc B com a vitória de Matheus Kappel na Força Livre Nacional com a vitória de Cássio Anacleto, veio o domingo de provas com a categoria MX3 abrindo os trabalhos de pista da abertura do gaúcho que comemorava os 61 anos de Ibirubá na pista do Moto Clube Papa Léguas.

IMG_5068

A pista do Moto Clube Papa Léguas em Ibirubá foi o palco da abertura do Gaúcho de MX 2016

Florin venceu em sua busca ao Bi

Na MX3, Leandro Schwindt fez o hole shote com Walter Tardim em 2º. Ainda na volta inicial Tardim assume a liderança e começam o duelo das voltas iniciais da categoria que era aplaudida de perto por mais de 3 mil espectadores. Mais atrás, o uruguaio de Cardona Pablo Florin que aguardava um erro. E ele veio mais tarde com isso Pablo assume a liderança na 4ª volta. Walter, Leandro, Júlio Flach e Matias Wisniewski duelavam no pelotão principal. Na hora da definição, Matias assume a 3ª colocação, com Éder Antoniazzi que veio do 6º lugar em prova de recuperação em 4º e fechando o pódio Leandro, “O Ducho”.

IMG_4316

Florin larga bem em busca do Bi campeonato

Henicka somou 25 pontos com a vitória

A 65cc largou em seguida com Garmichel Giehl Largando na ponta com Henrique Henika em 2º, Kauê Benato em 3º, Santiago Leiria em 4º com Guilherme Bresolin completando a volta um em 5º lugar. Garmichel abre, mas na 2ª volta, erra, cai e com isso Henrique assume a liderança, Guilherme, Kauê e Gabriel Bilhar logo atrás. Na parte final da prova, Guilherme cai e abandona. E os resultados finais ficaram com a vitória de Henrique, seguido de Kauê, Santiago, Garmichel que vez prova de recuperação e Bilhar completando o pódio.

IMG_4364

Henicka venceu a 65cc

Vanderlei vence a Intermediária MX2. Será que somará para o campeonato?

Maiara Basso surpreendeu e largou na ponta fazendo o hole shote da Intermediária MX2. Vanderlei da Silva, e Victor Fontana logo atrás duelando pelo 2º lugar. Ainda tínhamos Roberto Webber com Eros Júnior e Leonardo Tenedini brigando por posições melhores na pista. Vanderlei forçou na 2ª volta e assumiu a liderança e Vitor o 2º posto. Maiara cai para o 4º lugar. Com muitas alternativas, Victor dá o bote e ultrapassa Vanderlei duas voltas após. Os pegas eram bons e na metade final, Vanderlei retoma a ponta da bateria seguido de Victor, Roberto e Maiara. A reta final da disputa teve definições de posições intermediárias, com Leonardo subindo para o 3º lugar, Maiara ficou em 4º e Roberto em 5º na etapa vencida por Vanderlei da Silva seguido de Victor Fontana.

IMG_4429

Vanderlei da Silva, O Chico Loco, venceu a Intermediária MX2. Mas pode andar no Paraná e não somará esses 25 pontos.

Ducho levou a Intermediária MX1

O imprevisível atacou novamente. Gustavo Visoto dividiu a curva um com Júlio Flach e foi Júlio quem marcou o hole shote, mas Visoto armou o bote e ainda na volta inicial assumiu a liderança com Júlio, Maurício Maritan,Everton da Silva e Walter Tardim completando o pelotão principal da Intermediária MX1. Mas a corrida também era imprevisível e nas voltas 2 e três muitas mudanças de 1º ao 5º lugar. Começando com o líder que erra, vacila e Júlio retoma a liderança. O pelotão principal também apresentou mudanças, Visoto, Matias Wisniewski, Leandro Ducho, Diego Moliterno e Eduardo Treviso ocupavam novas posições. A partir da metade da prova as posições começaram a ter o retrato mais final, com Ducho assumindo a liderança, Fabiano dos Santos que havia caído na volta inicial já pressionava Matias. No duelo, Fabiano levou a melhor na batalha e assume a 2ª colocação, tirou a diferença e encostou no líder, mas ficou assim mesmo. Vitória de Leandro Ducho com Fabiano, Matias, Diego e Visoto subiram no pódio. Júlio que largou na ponta e que ainda busca ritmo de prova e foi o 6º.

IMG_4577

Ducho venceu na estréia

IMG_4337

Júlio Flasch, que largou na ponta fez uma grande prova. Ele que retorna às pistas após longo tempo

Uma MX2 sem favoritos em 2016

A MX2, que teve 15 pilotos no gate, e o que se viu na curva um foi Mateus Basso e José Felipe Mombach dividindo a curva. Mombach fez o hole shote e larga na ponta. Um garoto que tem no sangue o motocross, visto que o pai e o tio praticaram o esporte. Seguindo Mombach, duas feras, Mateus Basso, O Tatu (Campeão Brasileiro de Velocross e Gaúcho de Motocross) e a fera de Santa Catarina Brayan Soares. Mombach andava como nunca, sem erros e administrando a liderança. Foram cinco voltas de muita disputa e grandes alternativas de pista. Mas um pouco nervoso, Mombach erra a marcha e Tatu encosta faz a ultrapassagem pera assumir a ponta. Completando o pelotão principal, Brayan em 3º, Gustavo Roratto em 4º e Leonardo Lizott em 5º, os dois em recuperação e duelos espetaculares. Mais tarde, Brayan assume a 2ª colocação, e na reta final pressionou e tentou cinco vezes até assumir a liderança. Mombach foi pro oito ou oitenta e ao dividir a curva co Tatu, ele cai e completa a prova em 5º lugar, nada que denigre a grande prova e a espetacular tocada e abertura de campeonato do montenegrino que promete para 2016. Brayan,Tatu,Lizott,Roratto e Mombach subiram no pódio.

IMG_4821

José Brayan Soares de SC vencedor da MX2

IMG_4718

Largada da MX2 com Mombach #48 largando na ponta

Vitória: Para Tardim não poderia ser melhor 

Por sua vez na MX4, o carioca Walter Tardim largou na frente seguido do uruguaio Pablo Florin e Carlos “Nazysta” Ketermann com Glaureci Lemos na 5ª posição e Roberto Todeschini na em 6º duelando com Amir Tenedini uma colocação melhor na corrida. As primeiras voltas voltas não tiveram alteração, mas com mais de 1/3 de prova, Leandro assume a 2ª colocação. Visoto que largou mal esboçou reação, mas parou em Lemos que manteve o 5º lugar. Walter, Leandro,Pablo,Nazysta e Glaureci Lemos subiram no pódio.

IMG_4326

Walter Tardim venceu a MX4

Bruno Largou bem no campeonato da Júnior

Pedro Majero deu na veia e fez o hole shote seguido de Bruno Schmitz, Gabriel Andrigo com Matheus Hernandes e Gustavo Feltrin mais atrás. Quando tudo parecia dominado, eis que na 3ª volta o líder Majero cai na mesma volta em que Andrigo escorrega e vai ao chão. Bruno assume a liderança e não vacila até a quadriculada. Pedro Majero chega em 2º com Gabriel Andrigo em 3º eles que conseguem recuperação após o tombo. Matheus e Feltrin também subiram no pódio. Nessa bateria, podemos destacar o começo de Felipe Tenedini na categoria 65cc, ele que vem da 55cc completou a etapa em 7º lugar.

IMG_4974

Bruno Schmitz venceu a categoria Júnior e deu show de manobras no salto central

Irmãos Basso dominam a MX Pró, Mombach confirma outro bom resultado

A última prova da etapa de abertura em Ibirubá foi destinada à categoria MX Pró em que motos de 450 e 250cc podem participar. Mateus “Tatu” Basso fez o hole shote seu irmão Lucas não perdeu tempo e largou em 2º seguido de, Leonardo Dambrós, Brayan Soares, José Felipi Mombach e Marcelo Maziero em 6º e retornando as pistas no RS, completaram o pelotão de elite da bateria. Maziero e Mombach trocam de posição e fazem um grande duelo nas duas voltas iniciais, mas até a 6ª volta, o piloto que fazia mais uma grande prova, vai à caça e chega ao 3º lugar deixando as feras Maziero, Brayan e Roratto brigando pelo 4º posto na pista. Os irmãos Basso abrem, Mombach se firma livre e com vantagem na 3º colocação, uma corrida leve diferente da MX2. Maziero e Roratto conseguem garantir lugar no pódio.

IMG_5152

O Click da vitória de Mateus “Tatu” Basso na MX pró

“Nossa primeira missão era de fazer da etapa inicial do Gaúcho de Motocross o mais perto possível daquilo que queremos para o resto da temporada em todas as modalidades que a FGM representa. Isso em organização e transparência. Creio que chegamos bem perto agora é dar continuidade e estarmos Unidos pelo esporte”. Disse Jair “42” da Costa, Presidente da Federação Gaúcha de Motociclismo.

IMG_4680

Solenidade de abertura com autoridades de Ibirubá, esportistas e diretoria da FGM. Maiquel, presidente do Moto Clube no discurso inicial.

IMG_4694

Douglas Parise, O Duda, foi homenageado em Ibirubá por seus serviços prestados durante a carreira, em que representou bem o RS com títulos a nível nacional. Na foto, Jair, Duda e o Prefeito Municipal Carlos Jandrey.

Supervisão da etapa foi da FGM, a realização do Moto Clube Papa Léguas com apoio incondicional da Prefeitura Municipal de Ibirubá que comemorou 61 anos de emancipação nesse final de semana.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly