Mundial de Motocross 2016 – 4a etapa – Argentina

Por Mariah Morgado | Fotos por MXGP | 10 de Abril de 2016 - 18:22

As montanhas da Villa la Angostura deram um visual espetacular para o circuito desafiador da Patagônia que foi o palco da quarta etapa do Campeonato Mundial de Motocross 2016. Diante um público animado e entusiasmado, Tim Gajser e Jeffrey Herlings deram um show para os argentinos enquanto o esloveno conquistava sua segunda vitória da MXGP e o holandês conquistava sua 51a vitória da carreira.

Glenn Coldenhoff

Glenn Coldenhoff

Categoria MXGP

Não julgue um livro pela capa. A pista de Villa la Angostura é talvez uma das mais bonitas do calendário. Embora seus saltos largos e lindamente esculpidos sejam amados pelos pilotos, eles se tornam difíceis com a base dura coberta por uma camada de argila que é difícil de se ler e tem um hábito de bater nos pilotos quando eles menos esperam. Apesar da demanda técnica, física e mental do circuito, foi o novato de 19 anos de idade, Tim Gajser, que sobressaiu com sua segunda vitória de Grand Prix do ano, após conquistar sua primeira vitória de classificatória na carreira no sábado e está animado para voltar ao México, lugar onde conquistou sua primeira corrida da MX2.

Tim Gajser

Tim Gajser

Estava demorando para Antonio Cairoli voltar ao pódio. Mesmo alegando ainda não estar no seu melhor, o italiano finalmente conquistou seu primeiro pódio desde Maio do ano passado e faturou o segundo lugar no geral, subindo da quinta para a terceira posição no geral do campeonato.

Antonio Cairoli

Antonio Cairoli

Devagar, Max Nagl está caminhando na direção correta. O alemão baixinho parecia bem durante todo o dia. Ele conquistou sua primeira vitória da temporada na primeira bateria da Patagônia, mas depois de uma última tentativa de alcançar Cairoli na segunda posição da última bateria do dia, ele decidiu que era muito arriscado e tirou a mão do acelerador.

Max Nagl

Max Nagl

Líder do campeonato, Romain Febvre quebrou sua sessão de 16 pódios consecutivos e quase renunciou do plate vermelho na Argentina após errar algumas vezes nas duas baterias. Graças a seu espírito de luta de ‘nunca desistir’, o francês fez outra volta épica na última volta da segunda bateria para ultrapassar Nagl e Van Horebeek, faturando a terceira posição que somada a sexta da primeira foi o suficiente para o colocar em quarto no GP.

Romain Febvre #

Romain Febvre #461, Tommy Searle #100, Valentin Guillod #92

Febvre perdeu bastantes pontos para Gajser, mas mesmo assim ele vai no MXGP de Leon, no próximo final de semana no México, com uma vantagem de 3 pontos sobre o novato. Enquanto isso, seu colega de equipe, Jeremy Van Horebeek, conquistou dois resultados entre os cinco primeiros e completou o top 5 da Argentina.

Jeremy Van Horebeek

Jeremy Van Horebeek

Resultado da 1a bateria da MXGP no GP da Patagônia:

1. Maximilian Nagl

2. Antonio Cairoli

3. Tim Gajser

4. Evgeny Bobryshev

5. Jeremy Van Horebeek

6. Romain Febvre

7. Clement Desalle

8. Shaun Simpson

9. Glenn Coldenhoff

10. Tommy Searle

Resultado da 2a bateria da MXGP no GP da Patagônia:

1. Tim Gajser

2. Antonio Cairoli

3. Romain Febvre

4. Jeremy Van Horebeek

5. Maximilian Nagl

6. Glenn Coldenhoff

7. Kevin Strijbos

8. Valentin Guillod

9. Shaun Simpson

10. Christophe Charlier

Resultado geral da MXGP no GP da Patagônia:

1. Tim Gajser

2. Antonio Cairoli

3. Maximilian Nagl

4. Romain Febvre

5. Jeremy Van Horebeek

6. Glenn Coldenhoff

7. Evgeny Bobryshev

8. Shaun Simpson

9. Kevin Strijbos

10. Clement Desalle

Classificação do campeonato MXGP após 4 etapas:

1. Romain Febvre – 172 pontos

2. Tim Gajser – 169

3. Antonio Cairoli – 144

4. Jeremy Van Horebeek – 138

5. Evgeny Bobryshev – 134

6. Maximilian Nagl – 125

7. Shaun Simpson – 105

8. Kevin Strijbos – 103

9. Glenn Coldenhoff – 82

10. Tommy Searle – 74 pontos

Campeonato de fabricantes da MXGP após 4 etapas:

1. Yamaha – 173 pontos

2. Honda – 171

3. KTM – 151

4. Husqvarna – 136

5. Suzuki – 115

6. Kawasaki – 87 pontos

Pódio da MXGP do GP da Patagônia

Pódio da MXGP do GP da Patagônia

Categoria MX2

Jeffrey Herlings parece ter voltado a sua antiga forma. Ele está exalando confiança e parece se divertir a cada volta com os grandes whips e scrubs, ao ponto de deixar os fãs quase caindo de agitação sobre as grades. Valkenswaard marcou sua 50a vitória de Grand Prix e na Villa la Angostura ele atingiu outra marca importante, foi sua 100a vitória de corrida. Além de se manter invicto, foi a primeira vez em sua carreira que o holandês venceu na Argentina.

Jeffrey Herlings

Jeffrey Herlings

Jeremy Seewer passou as duas baterias enfrentando competição e batendo seu guidão nos rivais. Não foi fácil, mas ele deve ter deixado alguns pedaços de plástico amarelo em alguns pilotos, mas ele conseguiu assegurar a segunda posição no geral e seu terceiro pódio consecutivo.

Jeremy Seewer

Jeremy Seewer

Como ele fez na Tailândia, Aleksandr Tonkov acelerou tudo na Argentina e conquistou seu segundo pódio do ano. Depois de um dia bom no escritório, o russo subiu no terceiro degrau do pódio depois que Pauls Jonass saiu da primeira bateria após abrir o queixo em um acidente. Com isso, Jonass infelizmente caiu de segundo para quarto na classificação geral do campeonato.

Aleksandr Tonkov

Aleksandr Tonkov

Os reflexos de felino de Samuele Bernardini lhe renderam em duas largadas épicas no final de semana. Desde que estreou na MX2 na metade da temporada passada, o italiano provou que sabe como fazer uma largada, embora sua falta de experiência em correr na frente do mundial sempre acaba prejudicando-o. Bernardini agora está em sua segunda temporada da MX2 e com as duas largadas de hoje, ele ficou em quarto no geral, seu melhor resultado até agora.

Samuele Bernardini

Samuele Bernardini

Petar Petrov parecia em casa no circuito da Patagônia enquanto parecia se divertir nos saltos gigantes durante toda a tarde. Petrov é um cara alto e tem dificuldades nas largadas. Apesar de sempre precisar largar de trás, o búlgaro teve uma performance consistente para levar o quinto lugar no geral em seu primeiro resultado entre os cinco primeiros colocados nesta temporada.

Petar Petrov

Petar Petrov

Resultado da 1a bateria da MX2 no GP da Patagônia:

1. Jeffrey Herlings

2. Max Anstie

3. Aleksandr Tonkov

4. Jeremy Seewer

5. Samuele Bernardini

6. Petar Petrov

7. Calvin Vlaanderen

8. Vsevolod Brylyakov

9. Jorge Zaragoza

10. Thomas Covington

Resultado da 2a bateria da MX2 no GP da Patagônia:

1.Jeffrey Herlings

2. Jeremy Seewer

3. Aleksandr Tonkov

4. Pauls Jonass

5. Benoit Paturel

6. Samuele Bernardini

7. Roberts Justs

8. Petar Petrov

9. Vsevolod Brylyakov

10. Thomas Covington

Resultado geral da MX2 no GP da Patagônia:

1. Jeffrey Herlings

2. Jeremy Seewer

3. Aleksandr Tonkov

4. Samuele Bernardini

5. Petar Petrov

6. Vsevolod Brylyakov

7. Benoit Paturel

8. Thomas Covington

9. Calvin Vlaanderen

10. Max Anstie

Classificação do campeonato MX2 após 4 etapas:

1. Jeffrey Herlings – 200 pontos

2. Jeremy Seewer – 152

3. Aleksandr Tonkov – 131

4. Pauls Jonass – 130

5. Petar Petrov – 104

6. Benoit Paturel – 99

7. Samuele Bernardini – 91

8. Vsevolod Brylyakov – 84

9. Brent Van doninck – 78

10. Alvin Östlund – 70 pontos

Campeonato de fabricantes da MX2 após 4 etapas:

1. KTM – 200 pontos

2. Suzuki – 152

3. Yamaha – 148

4. Kawasaki – 131

5. Husqvarna – 107

6. TM – 91

7. Honda – 78 pontos

Pódio da MX2 do GP da Patagônia

Pódio da MX2 do GP da Patagônia

Calendário do Mundial de Motocross 2016:

Quinta Etapa – 17 de Abril – Leon / México
Sexta Etapa – 01 de Maio – Kegums/ Letônia
Sétima Etapa – 08 de Maio – Teutschenthal / Alemanha
Oitava Etapa – 15 de Maio – Trentino / Itália
Nona Etapa – 29 de Maio – Talavera de la Reina / Espanha
Décima Etapa – 05 de Junho – St Jean d’Angély / França
Décima Primeira Etapa – 19 de Junho – Matterley Basin/ Grã Bretanha
Décima Segunda Etapa – 26 de Junho – Mantova / Itália (Lombardia)
Décima Terceira Etapa – 24 de Julho – Loket /República Tcheca
Décima Quarta Etapa – 31 de Julho – Lommel / Bélgica
Décima Quinta Etapa – 07 de Agosto – Frauenfeld – Gachnang / Suíça
Décima Sexta Etapa – 28 de Agosto – Assen / Holanda
Décima Sétima Etapa – 03 de Setembro – Carolina do Norte / Estados Unidos
Décima Oitava Etapa – 11 de Setembro – Glen Helen / Estados Unidos

25 de Setembro – Motocross das Nações – Maggiora / Itália

21 de Agosto – Mundial de Motocross Júnior – Orlyonok / Rússia

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly