Mundial de Motocross 2016 – 6a etapa – Letônia

Por Mariah Morgado | Fotos por MXGP | 02 de maio de 2016 - 23:05

A sexta etapa do Mundial de Motocross 2016 foi um pandemônio com os pilotos do mundial e das três categorias do campeonato europeu lutando contra os obstáculos do circuito técnico e difícil de Zelta Zirgs, em Kegums, na Letônia.

As três categorias do campeonato europeu deixaram a programação da etapa agitada e deixaram a pista em condições ainda mais brutais, tornando o verdadeiro desafio ser consistente e suave dentro da pista. Tim Gajser ase tornou um dos pilotos mais espertos e suaves na categoria MXGP, na maioria das vezes. Gajser abraçou o estilo que tinha na MX2 para vencer a primeira bateria, mas na segunda voltou a ser aquele animal sobre a moto enquanto se recuperava de um acidente grande para terminar em quarto e ainda vencer o geral do Grand Prix, o quarto em seis etapas. Enquanto isso na MX2, Jeffrey Herlings mais uma vez fez barba, cabelo e bigode e permanece invicto nesta temporada.

MX2start_MXGP_6_LV_2016

Categoria MXGP

Foi um dia agitado no trabalho para Tim Gajser. O novato de 19 anos reconhecido entre os fãs como ‘Tiga’, venceu a primeira bateria, o que o jogou na liderança da classificação do campeonato já que Romain Febvre ficou em quinto na etapa. Na segunda bateria, Tiga tinha uma vantagem de seis pontos no campeonato, mas sofreu um acidente, a moto morreu e demorou a pegar de novo e ele acabou perdendo posições e precisando fazer uma corrida de recuperação saindo de fora do grupo dos vinte até terminar em quarto na bateria, levando a vitória no geral. Gajser é o único piloto a estar no pódio em todas as etapas da temporada até agora.

Gajser_MXGP_6_LV_2016

Tim Gajser

Antonio Cairoli lidera as estatísticas da temporada com 39 voltas lideradas. O italiano chegou perto de vencer pela primeira vez desde Matterley Basin em 2015, mas acabou caindo para segundo quando Gajser ganhou mais dois pontos ao ultrapassar Max Nagl na última volta.

Antonio Cairoli

Antonio Cairoli

Romain Febvre parecia frustrado depois de sua quinta colocação na primeira bateria, mas pareceu canalizar a energia na última bateria e se recuperou, vencendo a prova.

Romain Febvre

Romain Febvre

Os fãs que acompanham o campeonato por muitos anos devem ter ficado arrepiados ao assistirem a recém encontrada agressividade de Max Nagl na primeira bateria. O alemão literalmente apertou o botão de NOS para desafiar a liderança na última volta. Gajser já tinha feito de tudo para mantê-lo longe, mas não havia nada a ser feito. Infelizmente na segunda volta, Nagl foi uma vítima do erro de Gajser, mas se recuperou para terminar em quinto e acabou empatado com Jeremy Van Horebeek na quarta colocação do Grand Prix.

Max Nagl

Max Nagl

Não foi um final de semana tranquilo para Evgeny Bobryshev. Ele foi o mais rápido nos treinos livres e cronometrados de sábado, mas se enrolou com Gajser na largada da classificatória e caiu. O russo pareceu ter se machucado e não voltou para a bateria, mas bravamente entrou no gate de domingo com a última opção de escolha e terminou na sexta posição do dia.

Evgeny Bobryshev

Evgeny Bobryshev

1a bateria da MXGP em Kegums: 

1. Tim Gajser

2. Maximilian Nagl

3. Antonio Cairoli

4. Jeremy Van Horebeek

5. Romain Febvre

6. Kevin Strijbos

7. Ben Townley

8. Christophe Charlier

9. Evgeny Bobryshev

10. Glenn Coldenhoff

2a bateria da MXGP em Kegums:

1. Romain Febvre

2. Antonio Cairoli

3. Jeremy Van Horebeek

4. Tim Gajser

5. Maximilian Nagl

6. Evgeny Bobryshev

7. Shaun Simpson

8. Christophe Charlier

9. Tommy Searle

10. Valentin Guillod

Geral da MXGP em Kegums:

1. Tim Gajser

2. Antonio Cairoli

3. Romain Febvre

4. Jeremy Van Horebeek

5. Maximilian Nagl

6. Evgeny Bobryshev

7. Christophe Charlier

8. Ben Townley

9. Shaun Simpson

10. Milko Potisek

Classificação do campeonato MXGP após 6 etapas:

1. Romain Febvre – 260 pontos

2. Tim Gajser – 259

3. Antonio Cairoli – 213

4. Maximilian Nagl – 203

5. Jeremy Van Horebeek – 200

6. Evgeny Bobryshev

7. Shaun Simpson

8. Kevin Strijbos

9. Glenn Coldenhoff

10. Valentin Guillod

Campeonato de fabricantes da MXGP após 6 etapas:

1. Yamaha – 263 pontos

2. Honda – 261

3. KTM – 220

4. Husqvarna – 214

5. Suzuki – 162

6. Kawasaki – 134 pontos

Pódio da MXGP em Kegums

Pódio da MXGP em Kegums

Categoria MX2

Jeffrey Herlings está tendo o momento de sua vida. Enquanto muitos pilotos tiveram dificuldades com o circuito, Herlings apenas ficou mais forte e mais rápido. Foi inspirador e surpreendente ver o Holandês Voador atacar a pista com tamanha finesse. Ele venceu as duas baterias por mais de 30 segundos e deu a volta em mais da metade do pelotão.

Jeffrey Herlings

Jeffrey Herlings

Max Anstie finalmente teve uma folga. O britânico tem sido rápido durante toda a temporada, mas enfrentou adversidades de todos os tipos, desde saídas aleatórias da pista até falhas mecânicas. Ele conseguiu evitar todo o drama neste final de semana e conquistou seu primeiro troféu de prata da temporada com uma dobradinha na segunda posição.

Max Anstie

Max Anstie

Jeremy Seewer ainda tem bastante combustível para queimar enquanto permanece consistente com mais um pódio na terceira posição.

Jeremy Seewer

Jeremy Seewer

Coisas mais estranhas já aconteceram. Se você nunca ouviu essa frase antes, é algo que os locutores ingleses falam quanto algo improvável acontece. No caso da segunda bateria da MX2, foi Petar Petrov conquistando o prêmio Fox Holeshot. O búlgaro é um rapaz grande e as largadas normalmente são seus maiores inimigos. Após se recuperar de forma extraordinária na primeira bateria quando caiu e perdeu várias posições para terminar em sexto, ele terminou em quarto na última corrida e ficou com a quarta posição no geral.

Petar Petrov

Petar Petrov

Depois de passar os dois últimos meses em recuperação de uma cirurgia no ombro, Dylan Ferrandis fez um retorno impressionante neste final de semana nas condições exigentes do circuito Zelta Zirgs e completou os cinco primeiros colocados.

Dylan Ferrandis

Dylan Ferrandis

Enquanto isso, os fãs de Pauls Jonass lotaram o circuito para assistir o herói local trabalhar. O letão quase acabou com os pneus para terminar em terceiro na primeira bateria, enquanto na segunda teve problemas para se manter equilibrado nas canaletas do circuito e caiu várias vezes. Ele só terminou na 14a posição o que o deixou na sétima posição do dia. Outro letão, Roberts Justs ficou em 12º no geral após terminar em 15º e oitavo nas baterias.

Pauls Jonass

Pauls Jonass

1a bateria da MX2 em Kegums:

1. Jeffrey Herlings

2. Max Anstie

3. Pauls Jonass

4. Jeremy Seewer

5. Dylan Ferrandis

6. Petar Petrov

7. Brent Van doninck

8. Calvin Vlaanderen

9. Benoit Paturel

10. Brian Bogers

2a bateria da MX2 em Kegums:

1. Jeffrey Herlings

2. Max Anstie

3. Jeremy Seewer

4. Petar Petrov

5. Benoit Paturel

6. Dylan Ferrandis

7. Brian Bogers

8. Roberts Justs

9. Alvin Östlund

10. Vsevolod Brylyakov

Geral da MX2 em Kegums:

1. Jeffrey Herlings

2. Max Anstie

3. Jeremy Seewer

4. Petar Petrov

5. Dylan Ferrandis

. Benoit Paturel

7. Pauls Jonass

8. Brian Bogers

9. Brent Van doninck

10. Calvin Vlaanderen

Classificação do campeonato MX2 após 6 etapas:

1. Jeffrey Herlings – 300 pontos

2. Jeremy Seewer – 230

3. Pauls Jonass – 193

4. Petar Petrov – 165

5. Aleksandr Tonkov – 163

6. Benoit Paturel – 154

7. Samuele Bernardini – 133

8. Vsevolod Brylyakov – 132

9. Max Anstie – 126

10. Alvin Östlund – 110 pontos

Campeonato de fabricantes da MX2 após 6 etapas:

1. KTM – 300 pontos

2. Suzuki – 230

3. Yamaha – 210

4. Kawasaki – 202

5. Husqvarna – 182

6. TM – 133

7. Honda – 116 pontos

Pódio da MX2 em Kegums

Pódio da MX2 em Kegums

Calendário do Mundial de Motocross 2016:

Sétima Etapa – 08 de Maio – Teutschenthal / Alemanha
Oitava Etapa – 15 de Maio – Trentino / Itália
Nona Etapa – 29 de Maio – Talavera de la Reina / Espanha
Décima Etapa – 05 de Junho – St Jean d’Angély / França
Décima Primeira Etapa – 19 de Junho – Matterley Basin/ Grã Bretanha
Décima Segunda Etapa – 26 de Junho – Mantova / Itália (Lombardia)
Décima Terceira Etapa – 24 de Julho – Loket /República Tcheca
Décima Quarta Etapa – 31 de Julho – Lommel / Bélgica
Décima Quinta Etapa – 07 de Agosto – Frauenfeld – Gachnang / Suíça
Décima Sexta Etapa – 28 de Agosto – Assen / Holanda
Décima Sétima Etapa – 03 de Setembro – Carolina do Norte / Estados Unidos
Décima Oitava Etapa – 11 de Setembro – Glen Helen / Estados Unidos

25 de Setembro – Motocross das Nações – Maggiora / Itália

21 de Agosto – Mundial de Motocross Júnior – Orlyonok / Rússia

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly