Mundial de Motocross 2016 – 10a etapa – França

Por Mariah Morgado | Fotos por MXGP | 05 de junho de 2016 - 21:11

Assistir uma etapa do Mundial de Motocross em Saint Jean d’Angely é um dos melhores modos de experienciar como esse esporte pode dar arrepios na espinha. Todos no circuito tinham um assento na primeira fila para a 10a etapa da temporada 2016 neste final de semana onde milhares de fãs se encantaram com as habilidades e velocidade fenomenais de seu compatriota e herói Romain Febvre e do Holandês Voador, Jeffrey Herlings, que tiveram performances excepcionais dignas dos primeiros degraus dos pódios de suas respectivas categorias no MXGP da França.

MX2start_MXGP_10_F_2016

Categoria MXGP

É oficial! Tim Gajser e Romain Febvre são de outro planeta. É óbvio que esses dois elevaram o nível no motocross globalmente e o que eles estão trazendo para o campeonato mundial 2016 é nada menos que incrível.

Um público exuberante foi presenteado por umas das melhores corridas da temporada hoje com seu herói local, Romain Febvre, jogou com tudo pra cima de Gajser para vencer a primeira bateria. Os dois cruzaram a linha de chegada guidão a guidão, mas foi o atual líder do campeonato que foi nomeado o vencedor por uma margem bem pequena de milésimos.

Romain Febvre

Romain Febvre

Abastecido, o francês atual campeão mundial foi as forras na segunda bateria quando ultrapassou Gajser pela liderança e abriu distância acelerando tudo, cruzando a linha de chegada como se estivesse pegando foto e levou a segunda vitória do dia e no geral para a França.

Enquanto isso, o esloveno de 19 anos e a nova sensação da MXGP empatou em 47 pontos com Febvre e manteve sua liderança com 24 pontos de vantagem.

Tim Gajser

Tim Gajser

Com Gautier Paulin fora das competições deste domingo após seu acidente grave de ontem, Evgeny Bobryshev ficou sozinho para defender a HRC. O russo venceu a classificatória ontem, mas não conseguiu entender como os novatos estavam andando tão rápido. “Eu não sei como esses caras jovens estavam andando tão rápido. Eu preciso conferir porque eu tentei acompanhá-los, mas não consegui. Eles estavam muito rápidos. Mas estou muito feliz em estar no pódio, foi muito importante pra mim me sair bem aqui porque eu achava que podia, por isso estou muito feliz.”

Evgeny Bobryshev

Evgeny Bobryshev

Antonio Cairoli parece sedento por vitórias, mas pareceu que ele ficou coçando a cabeça, confuso, com o ritmo acelerado dos jovens. O octa campeão mundial fez uma corrida consistente na primeira bateria, mas não tinha como alcançar os novatos, Febvre e Gajser, que dispararam na frente brigando pelas duas primeiras posições. O dia foi ainda mais frustante para o italiano na segunda bateria quando ele bateu na primeira curva e depois fez o mesmo enquanto tentava ultrapassar Max Nagl pela 10a posição. Tc222 se recuperou até a sétima posição que lhe rendeu o quarto lugar no geral da etapa.

Antonio Cairoli

Antonio Cairoli

Clement Desalle está ganhando espaço aos poucos. O belga está começando a parecer mais confortável na moto verde enquanto se aproxima pódio.

Clement Desalle

Clement Desalle

Somando ainda mais a atmosfera eletrizante, o novato francês, Jordi Tixier, ficou entre os dez primeiros colocados pela primeira vez na categoria principal com sua nona colocação enquanto seu compatriota, Christophe Charlier e Milko Potisek terminaram em 13º e 15º lugares respectivamente.

Jordi Tixier

Jordi Tixier

1a bateria da MXGP em Saint Jean d’Angely:

1. Tim Gajser

2. Romain Febvre

3. Antonio Cairoli

4. Evgeny Bobryshev

5. Jeremy Van Horebeek

6. Valentin Guillod

7. Maximilian Nagl

8. Clement Desalle

9. Glenn Coldenhoff

10. Jordi Tixier

2a bateria da MXGP em Saint Jean d’Angely:

1. Romain Febvre

2. Tim Gajser

3. Evgeny Bobryshev

4. Clement Desalle

5. Glenn Coldenhoff

6. Dennis Ullrich

7. Antonio Cairoli

8. Valentin Guillod

9. Tommy Searle

10. Maximilian Nagl

Geral da MXGP em Saint Jean d’Angely:

1. Romain Febvre

2. Tim Gajser

3. Evgeny Bobryshev

4. Antonio Cairoli

5. Clement Desalle

6. Glenn Coldenhoff

7. Valentin Guillod

8. Maximilian Nagl

9. Jordi Tixier

10. Dennis Ullrich

Classificação da MXGP após 10 etapas:

1. Tim Gajser – 432 pontos

2. Romain Febvre – 408

3. Antonio Cairoli – 372

4. Maximilian Nagl – 342

5. Evgeny Bobryshev – 333

6. Jeremy Van Horebeek – 293

7. Shaun Simpson – 210

8. Valentin Guillod – 208

9. Kevin Strijbos – 204

10. Glenn Coldenhoff – 184 pontos

Campeonato de fabricantes da MXGP após 10 etapas:

1. Honda – 440 pontos

2. Yamaha – 418

3. KTM – 381

4. Husqvarna – 353

5. Kawasaki – 239

6. Suzuki – 233 pontos

Pódio da MXGP na França

Pódio da MXGP na França

Categoria MX2

Se Jeffrey Herlings aprendeu alguma ao longo dos últimos anos, definitivamente foi a arte da corrida. O ex bicampeão mundial desenvolveu uma abordagem bem madura em relação as corridas. Ele agora está olhando ao quadro completo e ao invés de entrar em pânico quando ele não está na frente desde a largada, ele apenas faz sua própria corrida. Nas duas baterias de hoje, o Holandês Voador largou de trás e foi guerreiro ao se recuperar o que lhe rendeu com duas vitórias louváveis e uma extensão enorme na pontuação de sua liderança. Ele também empatou com o recorde de Joel Smets de 57 vitórias de Grand Prix e fez sua própria história como o primeiro vencedor de três vezes GPs consecutivos no barro de Saint Jean d’Angely. Ele agora lidera o campeonato mundial 2016 com 134 pontos de vantagem sobre Jeremy Seewer.

Jeffrey Herlings

Jeffrey Herlings

Aplausos para Benoit Paturel! O francês foi a sensação do dia hoje quando ele liderou quase todos as voltas na primeira bateria apenas para ser ultrapassado por Herlings restando duas voltas para o final. Paturel recebeu uma serenata com a ovação de seus fãs compatriotas fanáticos, que foi 100% merecido depois de uma performance tão arrepiante. Provando que ele não é uma maravilha de uma corrida, Paturel repetiu a performance para mais uma corrida épica na segunda bateria e faturou o segundo lugar dentro de casa e pela segunda vez consecutiva na temporada.

Benoit Paturel

Benoit Paturel

Enquanto isso, desde que Jeremy Seewer fez Herlings batalhar pela vitória na Alemanha no mês passado, ele tem estado sedento para liderar corridas. Embora sua nova abordagem agressiva na pista tem sido fantástica de assistir, não tem sido um ritmo fácil para o suíço. Porém, ele conseguiu manter sua Suzuki em pé neste final de semana, pela primeira vez desde Teutschenthal, e terminou em terceiro no geral, conquistando seu sétimo pódio da temporada.

Jeremy Seewer

Jeremy Seewer

Pauls Jonass perdeu seis pontos para Seewer na briga pela vaga de vice campeão mundial enquanto Dylan Ferrandis teve que aprender do jeito difícil o quão importante são as largadas. É conhecimento comum para a maioria das pessoas dentro do esporte que as largadas podem ganhar ou acabar com uma corrida. Infelizmente, duas largadas ruins dificultaram a vida do francês que devia ter estado na frente brigando pela vitória e ele terminou apenas em quinto no geral do seu Grand Prix em casa.

Pauls Jonass

Pauls Jonass

Max Anstie assumiu o comando da competição pelo prêmio Fox Holeshot com um holeshot fantástico na segunda bateria. O britânico não terminou a primeira bateria, mas virou o jogo com uma pilotagem épica na segunda que lhe rendeu a segunda posição na bateria e a nona no geral.

Max Anstie

Max Anstie

1a bateria da MX2 em Saint Jean d’Angely:

1. Jeffrey Herlings

2. Benoit Paturel

3. Jeremy Seewer

4. Aleksandr Tonkov

5. Pauls Jonass

6. Dylan Ferrandis

7. Samuele Bernardini

8. Conrad Mewse

9. Brian Bogers

10. Thomas Covington

2a bateria da MX2 em Saint Jean d’Angely:

1. Jeffrey Herlings

2. Max Anstie

3. Benoit Paturel

4. Jeremy Seewer

5. Pauls Jonass

6. Brian Bogers

7. Dylan Ferrandis

8. Petar Petrov

9. Vsevolod Brylyakov

10. Aleksandr Tonkov

Geral da MX2 em Saint Jean d’Angely:

1. Jeffrey Herlings

2. Benoit Paturel

3. Jeremy Seewer

4. Pauls Jonass

5. Dylan Ferrandis

6. Aleksandr Tonkov

7. Brian Bogers

8. Samuele Bernardini

9. Max Anstie

10. Petar Petrov

Classificação da MX2 após 10 etapas:

1. Jeffrey Herlings – 497 pontos

2. Jeremy Seewer – 363

3. Pauls Jonass – 332

4. Benoit Paturel – 293

5. Aleksandr Tonkov – 269

6. Petar Petrov – 230

7. Dylan Ferrandis – 229

8. Samuele Bernardini – 228

9. Max Anstie – 227

10. Vsevolod Brylyakov – 209 pontos

Campeonato de fabricantes da MX2 após 10 etapas:

1. KTM – 497 pontos

2. Suzuki – 363

3. Kawasaki – 356

4. Yamaha – 355

5. Husqvarna – 296

6. TM – 228

7. Honda – 191 pontos

Pódio da MX2 na França

Pódio da MX2 na França

Calendário do Mundial de Motocross 2016:

Décima Primeira Etapa – 19 de Junho – Matterley Basin/ Grã Bretanha
Décima Segunda Etapa – 26 de Junho – Mantova / Itália (Lombardia)
Décima Terceira Etapa – 24 de Julho – Loket /República Tcheca
Décima Quarta Etapa – 31 de Julho – Lommel / Bélgica
Décima Quinta Etapa – 07 de Agosto – Frauenfeld – Gachnang / Suíça
Décima Sexta Etapa – 28 de Agosto – Assen / Holanda
Décima Sétima Etapa – 03 de Setembro – Carolina do Norte / Estados Unidos
Décima Oitava Etapa – 11 de Setembro – Glen Helen / Estados Unidos

25 de Setembro – Motocross das Nações – Maggiora / Itália

21 de Agosto – Mundial de Motocross Júnior – Orlyonok / Rússia

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly