Mundial de Motocross 2016 – 15a etapa – Suíça

Por Mariah Morgado | Fotos por MXGP | 07 de agosto de 2016 - 23:50

O renascimento do Grand Prix suíço foi completamente fora do comum com milhares e milhares de fãs fanáticos do MXGP superlotando as enormes arquibancadas que circundavam a pista em Frauenfeld-Gachnang para testemunharem a 15a etapa do Mundial de Motocross 2016 no qual o estrategista número um, Antonio Cairoli, fez seu retorno ao topo do pódio, enquanto Max Anstie colocou mais vida em sua campanha na MX2 com uma dobradinha de vitórias nas baterias para levar o GP.

Escolher os traçados certos é tudo dentro da mente e sem conhecimento prévio da pista e do circuito, sem vídeos para assistir diversas vezes, sem colinas para prover para um bom motos com ótima engrenagem ou cavalo-motor, coube aos pilotos para descobrirem quais traçados eram os mais rápidos e isso tornou o MXGP da Suíça.

MX2start_MXGP_15_CH_2016

Categoria MXGP

Antonio Cairoli fez uma corrida bem sucedida quando mais precisava, pelo menos na primeira bateria, o que foi suficiente para sua terceira vitória de grand prix da temporada. A segunda corrida não foi tão tranquila para a lenda italiana e ele ficou com raiva no final, o que foi uma boa indicação de que ele ainda tem aquele fogo no barriga para vencer. Após a corrida, em entrevista, ele mencionou que vai usar o intervalo de três semanas para testas as duas motos, a 350cc e a 450cc, que é um sinal seguro de que ele está em uma missão para encontrar uma vantagem extra.

Tony Cairoli

Tony Cairoli

Tim Gajser não tem medo de deixar tudo relaxado, mas correr desta forma quase sempre vem com um preço. Gajser aprendeu tudo sobre o risco e a recompensa em seu caminho para a terceira posição no geral de hoje. Na primeira bateria, o risco jogou-o no chão, entortou seu guidão e destruiu seu freio dianteiro. Em uma corrida surpreendente, ele avançou de fora do top 20 até o nono lugar. Na segunda bateria, o risco o recompensou com sua 15a vitória de bateria da temporada, que foi suficiente para colocá-lo no pódio pela 14a vez neste ano.

Tim Gajser

Tim Gajser e Romain Febvre

No momento, com a profundidade incrível de talento na categoria MXGP, ninguém é bom o suficiente para subir no pódio enquanto segura alguma coisa. Romain Febvre sabe disso melhor do que ninguém e colocou seu coração na mesa novamente, como sempre faz, exceto em que neste final de semana, a pista exigiu muito respeito e todos que forçaram muito pagaram o preço. Para Febvre, o preço foi a oitava posição na primeira bateria, mas ele se recuperou na segunda para terminar em segundo na bateria e terceiro no geral.

Quem pensou que Gautier Paulin parecia fora do comum nas duas últimas etapas, ficou satisfeito em saber que o Paulin real voltou na primeira bateria do dia de hoje com a assistência de uma boa largada. Um pódio era uma chance real para o francês hoje, mas por causa de sua largada fraca na última bateria, ele perdeu três pontos e acabou em quarto lugar.

Gautier Paulin

Gautier Paulin

Enquanto isso, Glenn Coldenhoff finalmente chegou aos cinco primeiros colocados no geral quando ultrapassou seu colega de equipe, TC222, na última volta da segunda bateria. A ultrapassagem fez com que ele cruzasse a linha de chegada em terceiro lugar e a primeira vez em que ele termina dentro do top 3 neste ano.

Glenn Coldenhoff

Glenn Coldenhoff

Tommy Searle também teve o melhor resultado da temporada, terminando o Grand Prix em sexto lugar.

Tommy Searle

Tommy Searle

1a bateria da MXGP em Frauenfeld

1. Antonio Cairoli

2. Gautier Paulin

3. Clement Desalle

4. Jeremy Van Horebeek

5. Valentin Guillod

6. Jordi Tixier

7. Tommy Searle

8. Romain Febvre

9. Tim Gajser

10. Maximilian Nagl

2a bateria da MXGP em Frauenfeld

1. Tim Gajser

2. Romain Febvre

3. Glenn Coldenhoff

4. Evgeny Bobryshev

5. Antonio Cairoli

6. Tommy Searle

7. Jordi Tixier

8. Shaun Simpson

9. Kevin Strijbos

10. Jeremy Van Horebeek

Geral da MXGP em Frauenfeld

1. Antonio Cairoli

2. Tim Gajser

3. Romain Febvre

4. Gautier Paulin

5. Glenn Coldenhoff

6. Tommy Searle

7. Jordi Tixier

8. Jeremy Van Horebeek

9. Evgeny Bobryshev

10. Clement Desalle

Classificação da MXGP após 15 etapas 

1. Tim Gajser – 644 pontos

2. Antonio Cairoli – 545

3. Maximilian Nagl – 509

4. Romain Febvre – 499

5. Evgeny Bobryshev – 472

6. Jeremy Van Horebeek – 446

7. Valentin Guillod – 308

8. Glenn Coldenhoff – 307

9. Clement Desalle – 298

10. Kevin Strijbos – 279 pontos

Campeonato de fabricantes MXGP após 15 etapas

1. Honda – 667 pontos

2. Yamaha – 596

3. KTM – 567

4. Husqvarna – 524

5. Kawasaki – 409

6. Suzuki – 317 pontos

Pódio da MXGP em Frauenfeld

Pódio da MXGP em Frauenfeld

Categoria MX2

Antes tarde do que nunca. Max Anstie parece que finalmente se reagrupou. Neste final de semana, o britânico provou que tem o conjunto de habilidade, forma física e mental para vencer corridas. Ele venceu a primeira bateria graças a largada ruim de Jeremy Seewer, mas na segunda Seewer saiu bem do gate e obrigou Anstie a trabalhar duro para vencer. Apesar do jogo de pressão, ele lidou bem e conseguiu subir no degrau mais alto do pódio pela segunda vez consecutiva.

Max Anstie

Max Anstie

Jeremy Seewer levantou seus fãs suíços com sua habilidade em cima da moto neste final de semana. O dono da casa usou tudo do livro de regras do motocross na primeira bateria quando se encontrou no meio da confusão na primeira curva. Se alguém disse que a pista em Frauenfeld era difícil de ultrapassagem, então esse alguém precisa de algumas dicas do #91 sobre como ultrapassar porque ele arrasou ao passar por vários pilotos até chegar na segunda posição na primeira bateria do dia.

Jeremy Seewer

Jeremy Seewer

Uma largada melhor na segunda bateria viu o herói local sair do gate na frente da confusão do pelotão do meio. O público gritou como nunca que até Anstie sentiu como se toda a Suíça estava presente. No final, o britânico levou a vitória depois de uma batalha até a bandeira quadriculada, mas o garoto pé no chão que mora no final da rua próximo a pista ainda saiu satisfeito com sua dobradinha na segunda posição.

Benoit Paturel é o herói não reconhecido da MX2. O garoto francês tem executado um ritmo forte o ano todo embora seus resultados tenham sido um pouco desordenados apesar de sua velocidade. Mesmo assim, a estrela em ascensão da Yamaha tem melhorado constantemente e autenticou seu potencial hoje com uma dobradinha na terceira posição nas baterias com o terceiro lugar no geral e agora subiu para a terceira posição na classificação geral do campeonato.

Benoit Paturel

Benoit Paturel

E por último, mas não menos importante, a batalha pela quarta posição do dia foi apertada entre dois suspeitos incomuns. Samuele Bernardini e Calvin Vlaanderen estavam pegando fogo hoje enquanto os dois brigavam por um lugar no top 5. Talvez Bernardini não entre na categoria incomum já que ele tem aparecido bastante com performances fantásticas este ano. De qualquer forma, o jovem italiano ficou em quarto e o novato sul africano que compete com uma licença holandesa, Vlaanderen, conquistou seu primeiro resultado no top 5 da carreira, com o quinto lugar.

Samuele Bernardini

Samuele Bernardini

Vlaanderen

Calvin Vlaanderen

1a bateria da MX2 em Frauenfeld

1. Max Anstie

2. Jeremy Seewer

3. Benoit Paturel

4. Samuele Bernardini

5. Pascal Rauchenecker

6. Calvin Vlaanderen

7. Thomas Kjer Olsen

8. Thomas Covington

9. Petar Petrov

10. Brian Bogers

2a bateria da MX2 em Frauenfeld

1. Max Anstie

2. Jeremy Seewer

3. Benoit Paturel

4. Brian Bogers

5. Calvin Vlaanderen

6. Samuele Bernardini

7. Ivo Monticelli

8. Conrad Mewse

9. Michele Cervellin

10. Thomas Covington

Geral da MX2 em Frauenfeld

1. Max Anstie

2. Jeremy Seewer

3. Benoit Paturel

4. Samuele Bernardini

5. Calvin Vlaanderen

6. Brian Bogers

7. Thomas Covington

8. Thomas Kjer Olsen

9. Pascal Rauchenecker

10. Ivo Monticelli

Classificação da MX2 após 15 etapas 

1. Jeffrey Herlings – 597 pontos

2. Jeremy Seewer – 554

3. Benoit Paturel – 433

4. Max Anstie – 416

5. Pauls Jonass – 403

6. Dylan Ferrandis – 378

7. Petar Petrov – 340

8. Samuele Bernardini – 327

9. Aleksandr Tonkov – 320

10. Brian Bogers – 309 pontos

Campeonato de fabricantes MX2 após 15 etapas

1. KTM – 693 pontos

2. Suzuki – 554

3. Kawasaki – 548

4. Yamaha – 524

5. Husqvarna – 506

6. TM – 327

7. Honda – 283 pontos

Pódio da MX2 em

Pódio da MX2 em Frauenfeld

Calendário do Mundial de Motocross 2016:

Décima Sexta Etapa – 28 de Agosto – Assen / Holanda
Décima Sétima Etapa – 03 de Setembro – Carolina do Norte / Estados Unidos
Décima Oitava Etapa – 11 de Setembro – Glen Helen / Estados Unidos

25 de Setembro – Motocross das Nações – Maggiora / Itália

21 de Agosto – Mundial de Motocross Júnior – Orlyonok / Rússia

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly