Suzuki confirma lineup do Mundial de Motocross para 2017

Por Mariah Morgado | Foto por Suzuki Racing | 06 de setembro de 2016 - 13:32

A Suzuki fortaleceu sua estratégia para o futuro e através do estabelecimento da equipe Suzuki World MX2 como um estágio para promover e desenvolver jovens talentos com novas alianças para 2017 e as temporadas que se sucedem.

Com o atual piloto Jeremy Seewer na segunda colocação da classificação geral do campeonato mundial já assegurado para sua última temporada na MX2 em 2017 e o vencedor de etapas do Campeonato Europeu EMX250, Bas Vaessen, também confirmado para a categoria principal, a Suzuki está animada em poder incorporar o australiano, Hunter Lawrence, na estrutura do Grand Prix como um terceiro piloto na RM-Z250.

O piloto do outro extremo do mundo vai trazer seu irmão caçula, Jet, contratado para representar a equipe no Campeonato Europeu, enquanto o elenco da Suzuki na EMX250, categoria de acesso para o Grand Prix e último degrau da escada das carreiras dos aspirantes da MX2, será reforçado pela assinatura de Zach Pichon (filho do ex bicampeão mundial 250cc, Mickael Pichon) que continuará na categoria.

Stefan Everts já se moveu para assegurar Seewer e Vaessen para um lineup potente na MX2 em 2017, mas a adição do adolescente de 16 anos, Lawrence, um vencedor na EMX250 em sua primeira temporada no campeonato, e antes dele ser atingido por uma lesão no joelho direito que encerrou prematuramente sua campanha no campeonato europeu, só acrescenta mais potência.

“Depois de Jeremy e Bas, nós estamos muito honrados em assinar com Hunter Lawrence. Nós tivemos uma ótima oportunidade de trabalhar juntos e pensar sobre o futuro e pelo o que vi do Hunter até agora, ele vai encaixar perfeitamente em nosso programa. Depois de um ou dois anos, eu sinto que ele pode ser um candidato muito forte no campeonato mundial. Ele foi muito forte em suas primeiras corridas no Europeu e ele se adaptou muito rápido às pistas européias. Então estou satisfeito em ter esse garoto à bordo e também seu irmão, Jet. Nós mudamos muito em relação a como nós estamos trabalhando com os pilotos e isso já começou a render em alguns aspectos e resultados. Bas está mostrando coisas boas e Jeremy está melhorando muito. Para a família Lawrence, eu acho que foi importante a confiança e recursos que nós podemos prover e eles estão muito felizes em entrar a bordo. Eu espero que este seja o próximo passo para nós desenvolvermos toda a estrutura do Team Suzuki.” Declarou o Chefe Geral da Equipe Suzuki, Stefan Everts.

Hunter Lawrence é um ex piloto de pódio do Campeonato Mundial Junior 125cc e número um no Campeonato Australiano Junior e foi altamente cotado depois no paddock do Grand Prix por seu talento e dedicação para uma tentativa de estreia na MX2 em 2017, que será a primeira de dois anos no time amarelo.

Seu irmão, Jet, foi campeão mundial junior 65cc. “Em relação a Jet, para Harry e Stefan é algo muito bom ter se destacado o suficiente. Nós estamos falando de 15 títulos mundiais entre eles, então existe muitas coisas a se aprender aqui. Estou me recuperando muito bem do joelho e estou pedalando e me exercitando. Acho que posso voltar para a moto em meados de setembro e é algo ótimo para começar a trabalhar com a equipe e me acostumar com a RM-Z250. Será uma temporada louca no ano que vem e eu não tenho nenhuma expectativa. Eu sei o quão importante é tentar em se manter saudável e completar a temporada toda.” 

Zach Picho chamou a atenção nesta temporada e em 2015 com incursão inicial na competição da EMX125 graças a sua velocidade e estilo que pode muito bem ser uma coisa de família. O adolescente, que faz 16 anos no final do verão europeu, vai disputar o altamente competitivo campeonato europeu de 10 etapas e também em etapas na Holanda e o campeonato ADAC MX Masters na Alemanha.

“Isso é uma grande conquista para minha família porque meu pai foi bicampeão mundial com a Suzuki. Eu gosto da moto e me sinto muito bem com a Suzuki. Foi uma decisão fácil e rápida para entrar na equipe. Estou treinando mais com a moto e pedalando e correndo este ano e trabalhando com meu pai, ele sabe como me sinto… então estamos melhorando.” 

Everts tem muitas lembranças de disputas próximas e intensas com o pai de Zach e agora a história volta para a próxima geração. “Nós nos encontramos novamente após muitos anos! E agora em uma posição completamente diferente. Eu vi Zach quando ele era um garotinho e Mickael e eu corriamos juntos e agora eu estou cuidado de seu filho. É uma história muito legal e é bom nos reunirmos assim de novo. Eu sempre tive muito respeito por Mickael. Ele tem uma personalidade especial e nós temos muitas histórias! Zach é um piloto completamente diferente e de personalidade diferente. Eu acho que toda a experiência em volta dele, com Mickael, eu e meu pai, ele vai ter toda a ajuda que precisa para se tornar um campeão. Quem sabe? Talvez em uns dois anos nós veremos outra geração de Everts-Pichon brigando dentro da pista!” O belga falou sorrindo.

A cota de tamanho considerável e mistura de juventude, promessa e experiência de pódio no nível mais elevado significa a culminância do relacionamento europeu de longa data da Suzuki com Brian Hsu. O alemão de 18 anos está otimista em se unir a incursão da Suzuki nos Estados Unidos em 2017. “Brian quer ir para os EUA, então a Suzuki está ajudando-o a encontrar um contrato por lá. Era seu desejo desde o começo e agora que ele fez 18 anos, eu acho que é a hora certa para ele ir. Nós tivemos um ano difícil e nós queríamos que tivesse sido melhor.” concluiu Everts.

Everts com Zach Pichon e Hunter Lawrence.

Everts com Zach Pichon e Hunter Lawrence.

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly