Kawasaki Racing anuncia equipe MX2 para o MXGP 2017

Por Mariah Morgado | Foto por Stanley Leroux / Pascal Haudiquert | 06 de outubro de 2016 - 11:19

A temporada 2016 foi um pouco complicada para o team green da Kawasaki Racing no Mundial de Motocross com seus três pilotos da categoria MX2 lesionados após o começo da temporada. Agora com a notícia da mudança de Dylan Ferrandis para os Estados Unidos para disputar o AMA, o team green resolveu apostar em novos nomes e jovens talentos e novos membros do staff para voltar ao topo do pódio.

A Kawasaki renovou o contrato do búlgaro Petar Petrov, que também está lesionado e agora se torna o capitão e referência de experiência da equipe, para seu terceiro ano com o team e sua última temporada na MX2. Para integrar o novo lineup, trouxeram dois talentos europeus, Adam Sterry (20 anos), da Grã Bretanha, e Stephen Rubini (17 anos), da França.

A alguns dias atrás, eu comecei a me exercitar e a pedalar, é claro que devagar no começo seguindo os conselhos do meu médico. Eu vou visitá-lo em duas semanas e é claro que meu objetivo é voltar aos treinos e aos testes o mais rápido possível. Mas todos sabemos que normalmente leva três meses para se recuperar de uma lesão no ombro, por isso ficarei muito feliz se eu puder começar a treinar no começo de Novembro.”  – declarou Petrov.

Sterry é uma figura conhecida do campeonato EMX250 com alguns pódios conquistados e chegou a participar da abertura do MXGP no Qatar deste ano, mas uma lesão prejudicou seus planos, mas não o suficiente para atrapalhar sua campanha pelo título do Campeonato Britânico de Motocross na MX2 e está animado na mudança definitiva para o maior campeonato do mundo e fazer sua estreia com uma equipe oficial de fábrica.

“Estar em uma equipe de fábrica como a Kawasaki é muito. Será a minha primeira vez com as verdinhas. Acompanho os resultados da equipe todo final de semana e quando recebi a proposta não tive dúvidas de que queria estar com eles. É meu sonho desde criança! É realmente uma ótima oportunidade, finalmente meu trabalho está começando a valer a pena e mal posso esperar para testar uma Kawasaki.” 

Uma estrela do campeonato EMX125, com apenas 17 anos, Rubini está se recuperando de uma lesão no punho e sua contratação para a mudança de categoria é mais uma aposta tradicional do team green, que se orgulha de seu programa de desenvolvimento como um celeiro de jovens talentos.

“Estou muito feliz por correr na MX2 no próximo ano e por assinar com a Monster Energy Kawasaki. Tive uma boa temporada na 125cc, mas não poderia perder essa oportunidade para disputar o Mundial de Motocross, mesmo que o nível seja muito maior do que estou acostumado no Europeu. Por vários meses venho trabalhando com Michael Maschio e com ele ao nosso lado na próxima temporada terei todas as ferramentas para buscar um grande resultado.”

Com a entrada de novos pilotos, a equipe de staff também precisa de renovação. Por isso, a Kawasaki Racing trouxe Michael Maschio e Fred Lavergne para se unirem ao dono da equipe, Jean Jacques Luisetti, na nova oficina localizada no sul da França. Lavergne já vem trabalhando a semanas no desenvolvimento do novo modelo da KX250F, enquanto Maschio traz sua experiência para cuidar do programa diário de treinamento dos pilotos e será gerente da equipe durante as corridas.

“Estou muito feliz em receber dois jovens pilotos que mostraram seus potenciais nesta temporada. Stephen foi impressionante nas 125cc no Europeu e Adam teve bons resultados durante sua primeira temporada no MXGP e também no Reino Unido onde conquistou o título da MX2. Tenho certeza que com a experiência de Petar, temos um lineup promissor e forte para 2017. A equipe acabou de se mudar para o sul da França para uma nova oficina, onde estarei no local pela maior parte do tempo já que quero estar em contato regularmente com minha equipe. Eu trabalhei desta forma no meu negócio anterior e deu certo. É claro que também estou muito contente em ter Fred Lavergne como gerente técnico e Michael Maschio como gerente esportivo de volta a equipe. Nos conhecemos há muitos anos e tenho certeza que 2017 será uma temporada bem sucedida, graças a Kawasaki, a Monster Energy Drink e a todos os nossos patrocinadores por seu grande apoio ao longo dos anos.” – declarou Luisetti.

“Eu voltei ao esporte este ano ao lado de Stephen Rubini e durante a temporada nós começamos a conversar sobre o futuro com Jean Jacques. Eu sempre tive um ótimo relacionamento com ele e em breve vou começar a trabalhar meio período como gerente esportivo para os pilotos. Eu também vou ajudar a equipe a desenvolver as motos já que nunca parei de treinar e é ótimo voltar a família Kawasaki onde passei a maior parte da minha família.” – declarou Maschio. 

Sterry após assinar o contrato com o team green.

Adam Sterry (de cinza) após assinar o contrato com o team green.

 

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly