Tim Gajser fora do MEC 2016

Por Mariah Morgado | Foto por MXGP | 10 de outubro de 2016 - 11:50

Tem sido um final difícil de uma temporada estelar para o novato da MXGP e campeão mundial Tim Gajser. Sua temporada no mundial foi memorável e ele bateu recordes em sua campanha para se tornar o primeiro campeão consecutivo na MX2 e MXGP da nova era, mas desde a conquista do título nos Estados Unidos, ele tem passado por momentos difíceis.

Enquanto treinava no dia 21 de Setembro, antes do MXoN, ele sofreu uma queda nas sessão de costelas de sua pista na Eslovênia e bateu no chão com força, sofrendo hematomas severos e inchaço no quadril e ombro, mas também sofrendo uma pequena fratura na clavícula direita e foi essa lesão que o tirou do Nações.

O eslovendo de 20 anos se recuperou para o SMX Riders’ and Manufacturers’ Cup no último sábado, 08 de Outubro, e provou que não perdeu sua velocidade. Correndo pela primeira vez com a novíssima Honda CRF450RW 2017, ele marcou o tempo mais rápido no pole shootout, fez o holeshot, venceu e ainda marcou a volta mais rápida na corrida de abertura e mais uma vez largou na frente na segunda bateria.

Restando três voltas para terminar a segunda bateria, Gajser sofreu um acidente na sessão dos fundos da pista do Veltins Arena e bateu com força no chão novamente com o ombro direito já enfraquecido. Ele conseguiu terminar a corrida, com uma volta a menos e visivelmente sentindo dores. Depois de um pouco de descanso antes da terceira bateria, ele vestiu a armadura de Tim Gajser e decidiu participar da corrida. Largou bem, mas conforme o desenrolar da corrida, atipicamente para o esloveno, caiu da segunda para a quinta posição, o que demonstrava a dor que estava sentindo.

Baseado nisso e no fato de que Tim Gajser querer entrar na pista em forma para tentar vencer, ele decidiu que não vai participar da edição deste ano do Monster Energy Cup para focar na sua recuperação e nas preparações para a próxima temporada.

“Me sinto tão mal por não poder ir para o MEC este ano porque não é segredo algum que eu quero correr contra os melhors do mundo nos Estados Unidos e estava muito ansioso para isso. Quando você está com medo de agravar uma lesão, não tem como correr assim, então foi uma decisão muito difícil de se tomar, mas nós sabemos que é a certa. Então, eu peço desculpas para os fãs e patrocinadores como a Monster e a Fox por não poder correr lá, mas sempre tem o próximo ano e eu acho que é importante para todos que nós façamos isso da forma correta com a melhor chance de vencer.” 

sem-titulo3

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly