Lucas Dunka é campeão do Catarinense de Motocross 2016

Por Gerson Coas | Fotos por Tiago José Wolff / FCM | 20 de outubro de 2016 - 11:54

Lucas Moraes Dunka é o campeão Catarinense de Motocross 2016 nas classes MX1 e MX2. O piloto de Piçarras conquistou os dois títulos na tarde desse domingo, 16 de outubro, em Jaraguá do Sul, durante a quinta e decisiva etapa da temporada. Também saíram do Parque Marino Tecilla comemorando a vitória do campeonato os pilotos Alex Cavalca (MX3 e Intermediária MX1), Milton Chumbinho Becker (MX4), Gilmar Longen Junior (Intermediária MX2), Leandro Nunes Esmeraldino (Nacional), Vanderlei de Souza Junior (Júnior),  Raul Miranda (65cc) e Vitor Hugo Jarosczevski de Borba (55cc).

Lucas Dunka - campeão das classes MX2 e MX1

Lucas Dunka – campeão das classes MX2 e MX1

Ao lado dos mais de 100 pilotos catarinenses, vários pilotos do Paraná participaram da etapa, tornando ainda mais disputadas cada uma das baterias.

Pista do Parque Marino Tecilla

Pista do Parque Marino Tecilla

Largada MX2

Largada MX2

Pela MX2 o piloto de Camboriú Léo Souza venceu liderando desde a largada. Em segundo ficou Pepê Bueno, seguido de Lucas Dunka que comemorou o titulo ao receber a quadriculada.

Léo Souza

Léo Souza

Pepê Bueno

Pepê Bueno

Na MX1 Jetro Salazar dominou a bateria de ponta a ponta. Já Carlos Badiali  passou um sufoco na briga pela segunda colocação que envolveu ainda Leandro Araújo, Léo e Pepê. Na nona volta Pepê Bueno tomou o segundo posto e seguiu rumo a quadriculada, enquanto Badiali abandonou a quatro voltas do final. Completaram o pódio Leandro em terceiro, Léo em quarto e Maicon Kraemer em quinto.

Jetro Salazar

Jetro Salazar

Carlos Badiali

Carlos Badiali

Lucas Dunka

Lucas Dunka

Dunka terminou a bateria da MX1 na sexta colocação, somando pontos suficientes para garantir o título. “O foco estava no campeonato e não no resultado das corridas. Na MX2 fiz um terceiro e na MX1 um sexto.  Agradeço muito a Deus ter me dado esta oportunidade de ser campeão da MX2 e MX1 . E também agradeço a todos que torceram por mim, aos amigos e patrocinadores que fizeram parte desta vitória como a Ride And Party Guilherme Kyrillos, Ferramentaria JN Mauri Bonatti, Red Truck Transportes, IMS Race Wear, TBT Racing Glondin Ekkart Kiebler, Clio Fabiano Machado, CT Leandro Silva, Cintia Felsky Nutricionista, Serralheria Piçarras Franciel Lazzarin, Impaktos Graphic, PV Industries PV Cunha, Race Parts e Bateucarcaminhões Bateucar”, postou ele na sua página no Facebook.

A experiência dos campeões

Quando Alex Cavalca saiu de Pinheiro Preto rumo a Jaraguá, levou junto as planilhas da classificação geral das classes MX3 e Intermediária MX1 já listadas com todas as possibilidades de resultado para garantir o título. E foi com essa proposta que ele encarou as duas categorias.

Alex Cavalca

Alex Cavalca

Na MX3 Alex largou em segundo, fez a terceira melhor volta da prova e administrou a pontuação, terminando em quarto, atrás de Everson Silva, Milton Becker – que chegou em segundo após completar a primeira volta na última colocação, e de Erivelton Nicoladelli, vencedor da bateria.

Erivelto Nicoladelli

Erivelto Nicoladelli

Na Intermediária MX1 Alex foi ainda mais comedido, terminando na oitava colocação, porém a apenas duas posições do seu maior oponente, Renan Coldebella, sexto colocado na bateria e vice-campeão da temporada. “Muito obrigado a todos. Estou muito feliz com a conquista, representando nosso velho oeste”, disse Alex. O vencedor da bateria foi o piloto da casa Luciano de Oliveira que liderou de ponta a ponta. Markolf Berthold, da cidade vizinha Schroeder, ficou em segundo.

Luciano "Boca"

Luciano “Boca”

Markolf Berthold

Markolf Berthold

Ao vencer também em Jaraguá, Milton Chumbinho Becker se tornou campeão invicto da categoria MX4. Apesar da boa vantagem na classificação, Chumbo resolveu não dar chances aos adversários. Ele largou em segundo e, ainda na volta inicial, assumiu a liderança da corrida, bastando administrar a posição até receber a bandeira quadriculada. “Primeiro veio o título nacional e agora o estadual. Foi uma excelente temporada, com moto nova, suporte da equipe, enfim, consegui render bastante na pista. Fico feliz, depois de tanto trabalho, consegui alcançar o meu objetivo”, afirmou o atleta de 49 anos.

Milton Chumbinho

Milton Chumbinho

Nova geração de campeões em formação

Na Intermediária MX2 Gilmar Longen Jr. venceu a sua terceira etapa da temporada, conquistando o título. Leonardo Nunes, Luiz Felipe Fietz, Rafael Dunka e Jean Carlos Lourenzetti Jr. completaram as cinco primeiras colocações.

Gilmar Jr,

Gilmar Jr,

Léo Nunes

Léo Nunes

O vencedor da etapa na classe Júnior foi o paranaense Leonardo Nunes, também liderando de ponta a ponta. Vanderlei de Souza Jr. correu visando o título, administrando a vantagem da pontuação para ser o campeão, e fechou a bateria na quarta colocação. Em segundo na bateria ficou Olívio Gabriel dos Santos, que ao somar 25 pontos para a tabela ficou com o vice-campeonato. Darlan Milverstet ficou em terceiro na bateria e na classificação final.

Vanderlei Jr.

Vanderlei Jr.

Murilo França

Murilo França

Nas classes Nacional e 65cc, as duas mais acirradas disputas pelo título da temporada. O líder da categoria Maurício de Abreu não participou da etapa, deixando o caminho livre para mais dois candidatos ao título, Leandro Esmeraldino e Murilo França que largaram com diferença de quatro pontos entre eles. Murilo fez a sua parte e venceu a bateria liderando de ponta a ponta. Porém, Leandro da mesma forma fez o dever de casa. Ele largou em sexto e subiu até o terceiro lugar na bateria, colocação que lhe garantiu o título da temporada.

Leandro Esmeraldino

Leandro Esmeraldino

Pela 65cc, três pilotos chegaram a essa final juntos para tentar a conquista do título de campeão de 2016: Raul Miranda (88 pontos), Gabriel Mielke (87) e o piloto da casa Ivo Konell (86). Na segunda passagem Ivo já liderava e a partir da terceira volta Raul passou a ocupar o segundo  lugar, lutando pela vitória. Porém, se mantida essa ordem, o título seria para o piloto da casa Ivo Konell. E foi só na última volta que Raul superou o concorrente,  confirmou a terceira vitória consecutiva e ficou com o título de campeão da classe 65cc em 2016.

Raul Miranda

Raul Miranda

Na classe 55cc o garotinho Vitor Hugo de Borba conquistou o seu título também fechando a temporada invicto. O vice-campeonato ficou para Derek da Silva que obteve quatro segundos lugares.

Vitor Hugo de Borba

Vitor Hugo de Borba

O Campeonato Catarinense de Motocross 2016 foi realizado sob a supervisão da Federação Catarinense de Motociclismo com o apoio da Borilli Pneus e Motos Neno Yamaha.

Classificação final do campeonato.

Categoria MX1
1º) Lucas Dunka – 107 pts
2º) Leonardo de Souza – 72 pts
3º) José Brayan – 72 pts
4º) Thiago Brenner – 52 pts
5º) Leonardo de Almeida da Silva – 40 pts
6º) Venicio Voigt – 35 pts
7º) Gilmar Longen Junior – 31 pts
8º) Alex Cavalca – 28 pts
9º) Maicon Júnior Kraemer – 22 pts
10º) Vanderlei de Souza Junior – 18 pts

Categoria MX2
1º) Lucas Dunka – 105 pts
2º) José Brayan – 90 pts
3º) Gilmar Longen Junior – 75 pts
4º) Leonardo de Souza – 72 pts
5º) Thiago Brenner – 60 pts
6º) Thiago Winiarski – 34 pts
7º) Charles Baron – 33 pts
8º) Jean Carlos Lourenzetti Junior – 31 pts
9º) Leonardo de Almeida da Silva – 30 pts
10º) Joao Gabriel da Veiga – 30 pts

Categoria MX3
1º) Alex Cavalca – 98 pts
2º) Erivelto Nicoladelli – 94 pts
3º) Amilton Juca Bala – 86 pts
4º) Milton Becker – 72 pts
5º) Luciano Luiz Farias – 58 pts
6º) Everson Luciano Silva – 52 pts
7º) Markolf Berchtold – 40 pts
8º) Lawrence Tasca – 20 pts
9º) Fabio Antunes de Campos – 18 pts
10º) Anisio Clasen – 16 pts

Categoria MX4
1º) Milton Becker – 125 pts
2º) Erivelto Nicoladelli – 100 pts
3º) Everson Luciano Silva – 96 pts
4º) Amilton Juca Bala – 92 pts
5º) Luciano Luiz Farias – 70 pts
6º) Anisio Clasen – 67 pts
7º) Rogerio Schmitt – 44 pts
8º) Fabiano Grahl de Souza – 28 pts
9º) Richard Berois – 22 pts
10º) Sandro Botelho – 16 pts

Categoria Intermediária MX1
1º) Alex Cavalca – 106 pts
2º) Renan Coldebella – 95 pts
3º) Everson Luciano Silva – 84 pts
4º) Renato Lehmkuhl – 82 pts
5º) Markolf Berchtold – 47 pts
6º) Diego Heinig da Silva – 45 pts
7º) Hugo Philippe – 38 pts
8º) Osmair Cipriani – 33 pts
9º) Fabricio Farina – 31 pts
10º) Maicon Júnior Kraemer – 22 pts

Categoria Intermediária MX2
1º) Gilmar Longen Junior – 119 pts
2º) Joao Gabriel da Veiga – 87 pts
3º) Thiago Winiarski – 77 pts
4º) Jean Carlos Lourenzetti Junior – 75 pts
5º) Rafael Dunka – 55 pts
6º) Charles Baron – 47 pts
7º) Igor Matte Farias – 40 pts
8º) Mauricio Perozin – 35 pts
9º) Bruno Felipe Hodecker – 34 pts
10º) Romulo Nora Chiarani – 34 pts

Categoria Nacional
1º) Leandro Nunes Esmeraldino – 104 pts
2º) Murilo Lima França – 103 pts
3º) Regis Zonta – 85 pts
4º) Mauricio Ricardo Heindrickson de Abreu – 84 pts
5º) Eder Rech – 65 pts
6º) Ramon França – 56 pts
7º) Sueder Alano Vieira – 40 pts
8º) Admilton Farias – 25 pts
9º) Estevão Fausto Sartor – 13 pts

Categoria Júnior
1º) Vanderlei de Souza Junior – 117 pts
2º) Olivio Gabriel Alves dos Santos – 111 pts
3º) Darlan Milverstet – 107 pts
4º) Erik Onofre Vitorassi Soares – 82 pts
5º) Bernardo Zappellini – 52 pts
6º) Herick Fernandes Reis – 30 pts
7º) Olivio Gabriel dos Santos – 25 pts
8º) Anthonny Jose Gervasio – 18 pts
9º) Ivo Petras Kurahashi Konell – 16 pts
10º) Joao Pedro Schmitt – 16 pts

Categoria 65cc
1º) Raul Miranda – 113 pts
2º) Ivo Petras Kurahashi Konell – 108 pts
3º) Gabriel Vinicius dos Santos Mielke – 105 pts
4º) Vitor Hugo Jarosczevski de Borba – 99 pts
5º) Pablo Michelmann – 64 pts
6º) Derek Slater Rocha da Silva – 61 pts

Categoria 55cc
1º) Vitor Hugo Jarosczevski de Borba – 100 pts
2º) Derek Slater Rocha da Silva – 88 pts
3º) Gabriel Cunha Rodrigues – 20 pts
4º) Felipe Martini Tasca – 20 pts
5º) Enzo Martinenghi Severino – 18 pts

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly