Honda quebra recorde de conquistas e encerra temporada 2016 com 56 títulos

Por Vipcomm | Foto por Caio Mattos / Vipcomm | 16 de dezembro de 2016 - 21:11

Os pilotos Honda fecharam a temporada 2016 do motociclismo brasileiro com 56 títulos. O número é recorde e supera em nove conquistas a marca de 47 obtidos em 2015. Os troféus vieram de todas as modalidades: motovelocidade, motocross, rali e enduro.

Um almoço de confraternização nesta quinta-feira, 15/12, em São Paulo, marcou o fim da temporada 2016 da Honda. O evento contou com a presença de jornalistas esportivos e especializados de diversas mídias nacionais, além de pilotos, chefes de equipe, patrocinadores, organizadores de competições e parceiros comerciais.

Os guerreiros
Nas principais competições nacionais de 2016 a Honda foi representada por 45 pilotos, entre oficiais da Honda Racing, patrocinados e apoiados. No motocross, a marca contou com a Honda Ipiranga IMS Rinaldi, Escuderia X e Dunas Team. No enduro, com o Zanol Team e Honda Motofield. Na motovelocidade, Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros e GST Team.

Rali
Do time de pilotos da marca, um dos destaques foi Gregorio Caselani. Com sua Honda CRF 450X, ele fez uma temporada perfeita e conquistou oito títulos, entre eles o Rally dos Sertões e o Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country. Os companheiros de equipe Jean Azevedo e Tunico Maciel também fizeram bonito.

O próximo desafio de Gregorio será o Rally Dakar 2017, de 1 a 14 de janeiro, com largada em Assunção (Paraguai), passagem pela Bolívia e chegada na Argentina. Ele irá integrar a Honda South America Rally Team e encara o maior rali do mundo pela primeira vez.

Asfalto e terra
A motovelocidade também trouxe troféu para a Honda em 2016. No SuperBike Brasil, Diego Faustino, com a Honda CBR 1000RR Fireblade, conquistou o tricampeonato na principal categoria (Superbike Pro).

Dentre os pilotos de motocross da Equipe Honda, João Ribeiro comemorou o título de campeão do Arena Cross na categoria Mx2. Gustavo Pessoa, ficou com a segunda colocação no Arena Cross e também no Campeonato Brasileiro.

Satélites Honda
Motovelocidade
As equipes satélites da Honda também se destacaram na temporada. Eric Granado, da GST (Granado Sport Team), foi campeão categoria 600cc SuperSport, com uma motocicleta Honda CBR 600RR.

Motocross
No motocross, Jetro Salazar, da Escuderia X, faturou o Campeonato Brasileiro da categoria Mx1. Roman Jelen, da Honda Ipiranga IMS Rinaldi, conquistou o título da Mx3 e Leonardo Cassarotti, da Dunas Team, ficou com o vice-campeonato no Brasileiro e no Arena Cross.

Enduro
No Enduro também foram muitas conquistas. Janaína Souza, da Honda Motofield, ganhou os quatro títulos que disputou em 2016. Venceu o Campeonato Brasileiro de Enduro FIM, Copa EFX Brasil, CACC (Copa Adrenatrilha de Cross Country)  e Enduro da Independência. Rômulo Bottrel, do Zanol Team, sagrou-se campeão em provas como o Campeonato Mineiro de Enduro Fim e GP 6 Horas.

“Nós temos muito para comemorar o ano de 2016 na área de competições. A Honda Racing bateu mais um recorde no número de títulos na temporada. Na motovelocidade, no rali, no enduro e motocross. E não foi somente no Brasil, tivemos o penta do Marc Márquez e o 20º título mundial de trial do Toni Bou e também faturamos o Campeonato Mundial de Motocross com o Tim Gajser na Mx1, só para citar algumas conquistas”, detalhou Alexandre Cury, diretor comercial da Honda Brasil.

Ano Novo
Para 2017, serão muitas as novidades da Honda Racing. No motocross e Arena Cross, a marca manterá equipe oficial na categoria Mx1. No Superbike Brasil, competição em que a Honda é tetracampeã, o time principal terá José Luiz ‘Cachorrão’ (piloto e chefe de equipe) e Diego Faustino.

No enduro, o grupo comandado por Felipe Zanol será equipe oficial Honda. No Rally dos Sertões, além do time oficial e do apoio a satélites, a Honda vai se empenhar no desenvolvimento da categoria CRF 230F, considerada a porta de entrada na modalidade pelo custo mais baixo e excelentes resultados obtidos nas duas últimas edições da prova.

Homenagem
Wellington Garcia e Maico Teixeira foram homenageados pela Honda Racing. Os dois campeões encerraram seus ciclos vitoriosos na equipe. Wellington, com dez títulos nacionais e outros 40 regionais, deixou sua marca no motocross brasileiro e anunciou aposentadoria. Maico é bicampeão do Superbike.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly