ENTREVISTA MUNDOCROSS COM RAMON SACILOTTI – O QUE ESPERAMOS PARA 2017?

Por Mariah Morgado | Fotos por Fotop - Connect Photos | 16 de Janeiro de 2017 - 17:39

Começamos o Ano Novo batendo um papo com as estrelas de nosso esporte. Hoje, Mariah Morgado sentou para bater um papo com Ramon Sacilotti, campeão de rally e do MX.

Placa de 5 segundos no ar, largou…

Mundocross – Ramon, vamos largar com uma retrospectiva da temporada 2016. Como foram as suas competições no ano passado?

Ramon – 2016 foi um ótimo ano pra mim, fui vice-campeão no Rally dos Sertões e campeão brasileiro de Rally Baja, meu sexto título nacional.

Mundocross – Ainda sobre 2016, o que você achou dos campeonatos no Brasil e no exterior? E os pilotos?

Ramon – Infelizmente o campeonato brasileiro teve uma participação bem fraca dos pilotos, mas o Sertões acertou na dose e tivemos crescimento nos inscritos e principalmente na qualidade técnica da prova.

Mundocross – Como você vê o futuro do esporte no Brasil e lá fora?

Ramon – É difícil prever, o esporte tem diminuído todos os anos, espero que nossa economia melhore para que seja mais acessível. O dólar alto e impostos abusivos deixam o esporte a motor muito seletivo hoje em dia. La fora também se vê a queda no numero de participantes nas corridas, mas sinceramente não tenho ideia de como as competições offroad podem voltar a crescer.

Mundocross – Vamos falar agora de 2017. Quais os seus planos para esta temporada?

Ramon – Em 2017 participarei dos campeonatos brasileiros de Rally Baja e Rally Cross-Country, Rally dos Sertões e da Copa EFX de enduro. Pretendo ainda correr alguma etapa do mundial de rally, mas para isso precisarei de maior apoio dos patrocinadores.

Mundocross – Como será sua pré temporada?

Ramon – Minha pré temporada será bem focada no meu aprimoramento físico, sei que posso melhorar em algumas áreas e só posso trabalha-las durante a pré temporada. Os treinos de moto também serão intensos, mas nada específico como outros ano que fui para o exterior.

Mundocross – Quais suas expectativas para os campeonatos brasileiros e estaduais em 2017?

Ramon – Espero que os campeonatos voltem a crescer e ter mais participantes. Vou em busca do título em todos os campeonatos que participar, e sei que minhas chances são boas, tenho me preparado muito pra isso.

Campeão do Sertões 2016

Mundocross – E suas expectativas para os campeonatos estrangeiros como o AMA SX, AMA MX e MXGP? Apostas?

Ramon – Acompanho de perto os campeonatos la fora, no AMA a disputa vai ser entre a velocidade do Rokzen e a consistência do Dungey, e o Musquin vindo logo atrás deles. Já no mundial apesar da minha torcida ser pelo Cairoli, acho que os mais novos que irão ditar o ritmo, Tim Gajser, Roman Febvre e claro o Herlings que deve vir muito forte na MXGP.

Mundocross – Para você, quais serão os desafios esperados para 2017?

Ramon – Meu maior desafio é terminar a temporada sem lesões, poder participar de todas as etapas com força total. Sei que tenho grandes concorrentes na disputa mas tento focar apenas em fazer o meu trabalho da melhor maneira possível.

Mundocross – Quais as suas aspirações e metas no esporte?

Ramon – Quero poder andar de motos offroad até ficar bem velhinho! Adoro competir e sempre quero ganhar, mas o que mais me motiva é o prazer de acelerar uma moto seja numa estrada de terra, trilha ou pista de motocross.

Mundocross – Em 2017, teremos a volta do Campeonato Brasileiro de Supercross. O que você acha?

Ramon – Em primeiro lugar eu espero que ele realmente aconteça, pois já foi prometido por tantas vezes que ficamos céticos a respeito. É muito importante para o esporte a volta do Supercross, onde o publico tem maior proximidade da ação e mais atenção da mídia. Torço para que aconteça e que seja um grande sucesso!

Mundocross – Na sua opinião, o que precisa ser feito para melhor a situação do esporte no Brasil? Sugestões?

Ramon – Não tenho opinião formada sobre esse assunto. Acredito que a melhora da economia ajudaria, mas não é a solução.

Mundocross – E os patrocínios e apoios para 2017?

Ramon – Continuaremos a parceria com a Kawasaki Motors do Brasil pelo sexto ano consecutivo, assim como a Alpinestars que me apoia desde 1998, capacetes Bell, Red Dragon e Stocovich Design também ja estão confirmados, e alguns ainda estão em negociação.

Mundocross – Muito obrigada por bater esse papo com a gente. Feliz 2017 e desejamos boa sorte e boas corridas. Agora o espaço e a palavra são todos seus.

Ramon – Gostaria de agradecer à todos os meus patrocinadores pelo apoio incondicional em todos esses anos, e principalmente à minha família, que sempre está junto me incentivando e dando todo o suporte que preciso para competir.

Perfil do piloto Ramon Sacilotti

Nome completo: Ramon Oliveira Sacilotti

Data de nascimento: 05/10/1983

Cidade onde nasceu: São José dos Campos/SP

Cidade onde mora: São José dos Campos/SP

Apelido: Não tenho

Quando ingressou no esporte: 1987

Motos atuais: Tenho algumas KX 450F e mais duas motos de rua.

Moto favorita: Minha KX 450F do Sertões 2016

Principais títulos: 6 vezes campeão brasileiro de Rally

Ídolo no Motocross Nacional: Jorge Negretti

Ídolo no Motocross Internacional: Ricky Carmichael

Pista de Motocross favorita em seu estado: Limeira

Pista de Motocross favorita no Brasil: Vale uma antiga? Nunca me esquecerei da pista do Jockey em BH

Pista de MX favorita no exterior: Pala (EUA)

Comida favorita: Italiana

Bebida favorita: Agua de coco

Estilo de filme preferido: Comédia

Comida nos dias de corridas: Italiana

Bebida nas corridas: Agua de coco, agua, suplementos, repositores hidroelétricos…

Lazer preferido: Motocross!

Esporte preferido fora o Motocross: Surfe e Downhill

Facebook: Ramon Sacilotti

Instagram: @ramon512

Rally do Sertões 2016

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly