Duelos em Nova Prata acirra a disputa pela liderança do regional de motocross

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 22 de abril de 2017 - 23:17

A segunda etapa do BSX de Motocross chegou a Nova Prata em 2 de abril. Foram 12 categorias em que os duelos aconteceram em todas as 14 baterias, visto que a MX1 e Força Livre Nacional acontecem em duas provas.  A pista do Capoeiras Moto Grupo, que organiza também o encontro de trilheiros é uma das mais tradicionais da serra e muito elogiada pelos pilotos. Veja como foram os duelos.

Deu Júlio na Intermediária MX1

A intermediária MX1, com gate cheio teve uma largada acirrada entre Fabiano Ribeiro, que completou a volta inicial em 1º, com Júlio Flasch Luan Dalmas no pelotão principal. O duelo se intensificou e Júlio assumiu a liderança nas voltas iniciaismas Fabiano dá o troco. Enquanto que Maurício Maritan encostava de vez nos líderes, o até então líder, Michel de Lima se envolve em acidente e abandono. Júlio não desiste  e nas voltas finais recupera a liderança. Maritan vai no embalo e chega em 2º lugar. Fabiano perde posições. Sergio Fernandes chega em 3º com Luan Dalmas e Eduardo Treviso em 5º.

Kiko venceu a Estreantes

Pedro Magero largou na ponta com Sergio Zarbielli O Kiko, Guilherme Tebaldi, Lucas Peuhs e Augusto Pompermeier no pelotão principal da volta inicial. Kiko Zarbielli pressiona e assume a ponta na 2ª volta e traz consigo Guilherme Dallacqua e Lucas e Augusto. Em grande recuperação José Luis Brusco, buscou recuperação e junta se ao grupo, mas Magero tem problemas. Kiko segura a liderança até a quadriculada Brusco vem em 2º com Guilherme, Evandro Cagliari e Fabiano Mattes.

Cordeiro levou a MX3

Djalma Salvador  larga na ponta, mas Marcos Cordeiro, empurrado pela torcida assume a ponta. Ao fechar a 1ª volta,  Júlio Flasch era 2º com Djama, Eduardo Timm e Rodrigo Gonçalves.  Cordeiro abre e vence, Júlio se mantém em 2º, Djalma em 3º, Luciano Bosco que largou em 6º e buscou recuperação. Rodrigo ficou em 5º.

Bruno continua líder da Nacional Força Livre

Bruno da Luz foi absoluto na Nacional Força Livre, ele que já havia vencido a 1ª etapa, também venceu as duas baterias da 2ª prova do campeonato. Os duelos iniciais eram entre Leandro Fole e Marciano Krein nas duas baterias e as posições ficaram assim do começo ao fim. No pódio geral ainda aparece Jair Ribeiro e Fernando Zilio.

55cc

Na apresentação da 55cc, Rafael Luvison e Mateus Mattes levantaram a a torcida com simpatia e acelerando como gente grande.

MX4 foi para Kettermann

O hole shote foi feito por Eduardo Timm Bergmann seguido de Carlos Gustavo, “Nazysta” Kettermann e Roberto Todeschini, o Betchi. Mais atrás a lenda Guilherme Benatto, o Mémi com Sergio Fernandes em 5º. Nazysta assume a liderança na 1ª volta e na reta final Roberto pressiona e assume o 2º lugar. Timm fechou em 3º com Sergio Fernandes e Mémi.

Araújo venceu e assume a liderança da MX2

Largando na ponta, o piloto de Passoa Fundo Henrique Araújo não teve dificuldades para vencer de ponta a ponta a MX2. O duelo ficou por conta de Sérgio Zarbielli e Leandro Fole. Sergio chegou em 3º com Lucas Peuhs em recuperação em 3º, Fole e Fábio Troian completaram o pódio.

85cc: Magero venceu a segunda

Pedro Magero com Henrique Henicka, Gustavo Feltrin e João Pedro Roncatto fizeram o duelo da largada na categoria. Os duelos apesar de intensos, não mudaram as posições da chegada.

Timm volta a vencer, agora na MX5

Com o gate receado, a MX5 teve Eduardo Timm fazendo o hole shote seguido de Sergio Moto Mania Fernandes, Adecir de Lima e Roberto Todeshini no bloco principal. Timm usa a experiência e fecha a porta muitas vezes para Serginho que administra o 2º lugar para assumir a liderança do campeonato. Adecir completou em 3º com Roberto e Ademir Dallacqua em seguida.

65cc: Com empate técnico na liderança do campeonato

Garmichel Giehl largou com tudo assumindo a liderança da prova com Guilherme Bregolin, Kauê Benatto, Henrique Henicka e Gabriel Berlatto na volta inicial da etapa. Garmichel logo nas voltas iniciais abre vantagem. Bregolin sofre ataques constantes de Henrique que havia ultrapassado Benatto. O duelo pelo 2º lugar durou até uma volta e maia do final quando Henrique consegue a ultrapassagem após os dois estarem lado a lado por diversas vezes. Garmichel vence e assume a liderança do BSX de Motocross, com Henrique, Bregolin, Benatto e Gabriel Bilhar.

MX1 com vitória de Dambros na soma geral

Disputada em duas baterias, em Nova Prata teve momentos distintos.

Na 1ª bateria, Leonardo Dambrós largou na frente com Henrique Araújo e Michel de lima e Kevin da Silva no bloco principal. Dambros e Araújo ensaiam uma disputa mas Dambros segura a vitória de ponta a ponta. Marcos Cordeiro chegou em 3º após largar em 5º.

2ª bateria:

Novamente Dambros largou em 1º e Araújo em 2º, Júlio Flasch em 3º. Araújo com sede de vitória ataca já no começo, mas Dambros fecha a porta, em duelo de prova com muita alternativa. No meio da prova, Dambros erra a marcha na curva um e Araújo sente o gosto da liderança por 300 metros, mas Dambross reassume a liderança. Do fundo, a cada volta Cordeiro novamente levantava a torcida e partia para chegar em Dambros nas voltas finais. Com Araújo em 3º e Cordeiro pressiona Dambros que não arrisca, e não reage quando Cordeiro assume a liderança. Na soma geral das duas baterias, Dambros é o vencedor da etapa, Cordeiro em 2º, Araújo em 3º, com Kevin e Júlio fechando o pódio.

Intermediária MX2

Pedrinho Magero largou na frente seguido de Sergio Zarbielli, Daniel Hunhoff e Guilherme Dallacqua na volta inicial. Ainda no começo, Lucas Peuhs que largou mal busca posições no miolo da etapa.  Sergio na Pressão assume a ponta e chega a liderança e fica até o final para vencer sua segunda prova na etapa. Em segundo chegou Lucas Peuhs que largou em 6º. Magero manteve o 3º posto com Daniel e Fábio Troian.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly