Duelos da terceira etapa acirram as disputas da Copa MOCVA 37 anos

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 22 de julho de 2017 - 21:42

A 3ª etapa da Copa MOCVA que aconteceu em junho na Pista do Parque do Chimarrão em Venâncio Aires, começou com os duelos da Novos Talentos. Em disputa Rafael Debald e Renê Scwhendler pela ponta e pela liderança do campeonato. Logo no começo Rafael cal e Renê assume a ponta para vencer e se manter na liderança. Rafael, Alexande Weyh, Gabriel Pacheco e Daniel Webber também subiram no pódio.

Na Júnior Djeson Grassel abre mais vantagem no campeonato ao vencer de ponta a ponta a categoria. Airon de Souza largou e chegou em 2º com Gustavo Deufel,Marina Zauca e Diego Muller os 5 primeiros.

A Open teve o duelo incansável entre Ademir TemPass e Jocemar Magni. Ademir segura a fera e passa em 1º na quadriculada. Marco Farias foi 3º seguido de Ricardo Schossler, O líder do campeonato e Fernando Frazão completando o pódio.

 

Na espelhinho, Rafal Brenner larga na frente, mas leva a passada na primeira volta por Marcos Fortes. Os dois duelaram mais tarde e Rafael reassume a ponta. Fabrício Canepelle chega em 2º seguido de Matheus Pelegrini, Marcos Fortes e  Odair Hickmann.

Na 230 Estreantes Tiago Locatelli e Jonas da Silva, O Dudinha largam em alto estilo e travam o duelo do início ao fim. Faltando duas voltas, Dudinha dá o bote e assume a liderança para vencer a 3ª etapa. Júnior Pick que largou em 4º buscou a 2ª posição com Tiago em 3º, Samuel Hinterholz e Cristian Thewes.

Na Promocional Rafael Debald novamente largou bem, mas na 2ª volta já é ultrapassado por Marcos Marca que vence a etapa inclusive abrindo boa vantagem nas voltas finais. Rafael chega em 2º seguido de Leonardo Zanatta, Fabiel Mattes,e Henrique Stertz. O líder  Willian Almeida somou 13 importantes pontos.

Na Novatos B, Pedro Farias venceu a prova e se manter na liderança após largar em 3º e mais tarde buscar a liderança da competição. Em 2º, chegou Júnior Pick que largou mal mas buscou a posição. Guilherme dos Santos foi 3º seguido de Ânderson Loeblein, que largou na ponta e Fernando Frazão.

Na Feminina, não teve pra ninguém pois Marieli Schmitt vem de trás e ainda na volta inicial ultrapassa a líder Géssica da Rosa para conquistar a liderança e vencer a etapa. Mariana Zauca chegou em 2º com Géssica e Letícia Toescher subindo no pódio.

VX1 Força Livre

Foram duas baterias da categoria mais forte do veloterra. Na 1ª, Marco marca largou na frente perseguido por Felipe Pick e e Felipe Dessoy. Pick chegou a assumir a ponta na metade final, mas cai e Marca vence a bateria inicial. Na 2ª bateria, Felipe Pick largou na frente com Leonardo Turatti em 2º. Pick vence a bateria e com o 2º lugar da inicial é o vencedor da etapa. Dessoy foi 2º com Turatti, Clairton Pacheco (Tuia) e Paulo Kappes entre os cinco a subir no pódio.

Na 230 pró, Carlos Lorenzzini surpreendeu e largou na ponta com Willian Lenz em 2º, Cristian Wildner em 3º e Patrick Andrade em 4º no pelotão principal. Na 3ª volta após muita pressão, Willian assume a ponta para vencer a etapa. Patrick chegou em 2º com Cássio Rossi, O retorno em 3º, seguido de Lorenzzini e Guilherme dos Santos na categoria.

Infantil A teve a vitória do garotinho de Montenegro, Augusto Wenning que venceu sua 2ª prova e com isso ainda se credencia ao título. Victor Weizenmann, Henrique Câmera, Monique da Silva e Antônio Brenner também apareceram no pódio.

A Infantil B teve a largada em alto estilo de Bruno Severo com Leonardo Becker em 2º. Bruno venceu de ponta a ponta e se manteve na liderança. Leonardo foi 2º com Gluilherme Class em 3º, Kauan Eckert em 4º e completando o pódio o garoto Diogo Müller.

Alex Alarcon, que pela primeira vez pontuou na categoria, venceu as duas baterias da categoria com facilidades. Na bateria um, foi de ponta a ponta e na 2ª repetiu o feito. Na soma das duas provas tivemos Josemar Magni com Cássio Rossi, Carlos Lorenzzini e Fernando Frazão em 5º.

Pela Novatos A, o até então  líder do campeonato tropeça,e  Ígor Parkert  venceu pela primeira vez e agora assume a ponta com 2 pontos sobre Fabrício Canepelle que somou apenas 15 pontos. Na prova, Roger Appel foi 2º com Leonardo #611 em 3º, Henrique Stertzem 4º e Leonardo Zanatta em 5º lugar.

Motocross:

Na 1ª bateria, Joel Eisermann venceu a prova de ponta a ponta e na segunda se manteve no pelotão da frente do começo ao fim. Com isso somou 25 pontos, Leonardo Turatti foi 2º com 22 pontos somados e Lucas Peuhs em 3º com mais 20 pontos o que lhe manteve na liderança das motos importadas.

Na Nacional, foi a vez de Ismael da Cruz vencer nas duas baterias e com isso somar 75 pontos no campeonato com vitórias nas 3 etapas disputadas. Maciel da Cruz chegou em 2º com Tiago Gaab, Márcio Johann e Djeison Grassel na última peça de pódio da categoria Nacional MX.

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly