Pista de Brasileiro de Motocross no Rio de Janeiro é desmanchada

Por Mariah Morgado | Fotos por Eduardo Mastrangelo e Mariah Morgado | 24 de julho de 2017 - 20:40

Semana passada o Motocross carioca e brasileiro receberam uma triste notícia, a pista de motocross de Nova Friburgo, região serrana do estado do Rio de Janeiro, está sendo desmanchada.

Já começaram a terraplanagem.

A pista localizada no distrito de Conquista (no Ceasa), que foi batizada de Motódromo Swian Zanoni em 2012 em homenagem ao saudoso piloto mineiro que escolheu Nova Friburgo como moradia e base de operações, foi construída em 2009 com 1900 metros para receber a abertura do Campeonato Carioca de Motocross que valeu como abertura do Brasileiro de Motocross Júnior pelo governo vigente da época e até 2013 recebeu duas finais do Brasileiro de Motocross (2009 e 2010), duas aberturas do Carioca de MX (2009 e 2010), uma etapa do Carioca de Supercross (2012) e uma final do Carioca FEMERJ de MX (2013). Chegou a ser considerada uma das melhores pistas do calendário brasileiro nas duas temporadas de 2009 e 2010 e desde sua construção era o principal local de treinos para pilotos friburguenses e de todo o estado e também de pilotos de outros estados como Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo e também do Nordeste.

1a corrida na pista de Nova Friburgo em Março de 2009.

Gate cheio e arquibancadas lotadas sempre foram uma característica das corridas em Nova Friburgo.

Em 2012, a pista já teve seu tamanho reduzido para 850 metros por causa de uma parte da pista ter sido construída em um terreno privado, e passou a ter um formato de Supercross. Agora em 2017, devido a novos projetos do Ceasa , a pista está sendo desmanchada.

Local onde era a mesa de chegada

Mesa de chegada na final do Carioca de MX 2013.

A pista de Nova Friburgo virou um patrimônio para o Motocross Brasileiro e Carioca. A cidade já foi um dos maiores celeiros de pilotos do país e alguns pilotos da região estão se mobilizando juntamente com pessoas do ramo para buscarem uma solução para a construção de uma nova pista na cidade e manter a chama do Motocross acesa.

Swian Zanoni foi um dos incentivadores a construção da pista e foi o primeiro a dar o selo de aprovação (na foto: final do Brasileiro de MX 2009).

A situação é preocupante para o nosso esporte, para os pilotos e empresas cariocas do ramo. A escassez de corridas no estado do Rio de Janeiro nos últimos anos obriga os pilotos a viajarem para Minas Gerais e Espírito Santo para disputarem campeonatos e o número de pistas cariocas também diminuiu drasticamente. Com isso, os pilotos serão obrigados a viajarem também para treinarem e como sabemos os custos do esporte não são poucos e com isso o incentivo também reduz e isso prejudica o crescimento e desenvolvimento do esporte dentro do Rio de Janeiro.

Estamos na torcida para uma nova pista em Nova Friburgo.

Fotos da pista de Nova Friburgo no Ceasa no último evento oficial em Dezembro de 2013 (final do Carioca Femerj de MX): 

 

 

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly