Pilotos do Brasileiro , Gaúcho e Copa Norte de Velocross fazem a festado aniversário de Tapejara

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 08 de agosto de 2017 - 2:47

No aniversário de 62 anos de Tapejara/RS, a CBM e a FGM juntamente com o Motoclube Tapejara e  a Prefeitura Municipal realizaram nesse final de semana a 5ª etapa do Brasileiro e a 4º etapa do Gaúcho de Velocross. Para um público de mais de 6 mil pessoas, 221 pilotos divididos em motos nacionais e importadas que não decepcionaram promovendo verdadeiros duelos. Veja como foi.

Largadas espetaculares em Tapejara

Na VX4 Nacional Luiz Refatti venceu a etapa de ponta a ponta seguido de Elder Pirolli, O Neti, piloto da casa e Luciano De Conto. Posições que se mantiveram de ponta a ponta.

Largada com Refatti#174 na ponta

Na prova teve a classificação separada da VX5 cujo primeiro lugar ficou mesmo para Elder Pirolli e Vanderlei Ribeiro chegando em 2º e Claudiomiro Oliveira em 3º.

Netti venceu em casa

A categoria da 55cc contando pontos para o Gaúcho e para a Copa Norte  foi vencida na geral por Augusto Wenning que somou os 25 pontos na classe B do Gaúcho, seguido de Eduardo Braga e Bruno Pedro da Silva.

Augusto #94 foi 1º na 55 B

Já pela classe A o vencedor foi a ferinha Victor Weizenmann com Pedro Ribeiro e Maria Luiza da Luz na 3ª colocação do Gaúcho.

Pela Copa Norte foi a vez de Gabriel Freitas levar os 25 pontos seguido de Daniel Schulz somando 22 pontos em 2º lugar.

Solenidade de abertura. Etapa foi na programação de aniversário de Tapejara

A Intermediária VX1 duelou apenas pela Copa Norte, sendo vencida por  Mateus Zolet  de ponta a ponta e Kevin “Polentinha” da Silva em 2º e Ederson Giotti em recuperação chegando na 3ª colocação no sábado a tarde.

Zolet venceu em Tapejara

No domingo as 10:40min. entrou na pista a categoria promocional até 200 da Copa Norte e a vitória maiúscula de ponta a ponta foi para Guilherme Schimidt seguido de Gabriel da Silva e Leonardo Barbosa, O Barbosinha.

Na Promocional deu Guilherme

Na VX4 Importada Fabiano Ribeiro, “ O Gordo”  largou em 2º, e assumiu a liderança há duas voltas do final para vencer o Brasileiro deixando Fernando Sanches em 2º e Gustavo Visoto em 3º.

Na superação Fabiano venceu a VX4 importada

Na mesma bateria a classificação da VX5 deu a vitória para Fernando Sanches seguido de Júlio Balzan e Renato Müller valendo pelo gaúcho.

Júlio e Fernando na festa do pódio da VX5 Importada

No domingo a VX3 Nacional repetiu o duelo da VX4, com vitória de ponta a ponta de Luis Refatti, mas com Luciano De Conto e Elder Pirolli em 3º, eles que duelaram nas duas baterias que se encontraram.

Pela 230 pró, Mauro Brazaca Júnior largou em 2º mas superou a fera Jordan Martini que ficou em 2º e Gean Telmo da Silva em 3º.

Brazaca Júnior levou a 230 pró

A VX Feminina Importada , cuja bateria definiria o título, visto que era a última do campeonato. Maiara Basso larga na frente para vencer a etapa e sagrar-se campeã 2017. Bruna Ávila e Daiane Lobchenko vieram em seguida.

Maiara comemorou o título brasileiro

A Intermediária VX2 foi válida apenas pelo gaúcho e Luis Mileski largou na frente, abriu alguns segundos e administrou a vitória, seguido de Kevin da Silva e Ederson Giotti.

Mileski venceu a intermediária VX2 pelo Gaúcho de velocross

A VX3 importada foi vencida também de ponta a ponta pelo piloto catarinense de Lages, Leandro Lemos com Júlio Balzan e Fernando Sanches em 3º.

Largada da VX3 importada

Já a etapa final de VX Feminina Nacional teve a grande emoção de Janaína Todeschini  que precisava chegar a frente da rival Ana Fietz para ser campeã. Na largada Maiara Basso largou na frente e venceu a prova. E Janaina arrisca na metade final da prova e ultrapassou Ana para ser campeã. Ana foi vice.

Janaína levou para Chapecó o título da Feminina Nacional

 

 

A 65cc foi vencida por Otávio da Silva que largou em 5º mas buscou a vitória. Gabriel dos Santos foi 2º e Kauê Benato o 3º.

Otávio venceu a 65cc

Na VX2 Mateus Basso (Tatu) trocou de posição com o irmão Lucas no começo da corrida para vencer a etapa. Henrique Araújo que largou mal buscou o 2º lugar e Rodrigo Taborda em 3º.

O duelo entre Tatu e Araújo

Pela Nacional Força Livre, Um tombo na volta inicial colocou Dioy da Costa na liderança, o piloto de Ciríaco/RS não vacilou e venceu pela primeira vez no Brasileiro com Edenilson Batista e Marcos Dário em 3º.

Com competência e um pouco de sorte Dioy venceu pela primeira vez a Nacional FL no Brasileiro de velocross

A Júnior foi vencida de Ponta a ponta por Anthonny Gervásio seguido de Arthur Barcelos e Otávio da Silva, posições do início ao fim.

Anthonny levou a Júnior

A categoria de motos até 450cc, a VX Pró foi vencida por Lucas Gadotti que largou em 4º e buscou o resultado seguido de Lucas Basso e Henrique Araújo.

Gadotti venceu a VX1 Pró para motos até 450cc

Os duelos da grande festa do Velocross Brasileiro, Gaúcho e Copa Norte encerrou com a categoria Intermediária 230cc com Felipe Mello, o Lipe de Tapejara  vencendo a corrida do começo ao fim e seu conterrâneo Roger Cagliero Júnior chegando encostado e foram pra galera fazer a festa local. Na corrida Diogo Gerlach foi o 3º.

Lipe venceu etapa em casa na Intermediária 230

 

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly