Grã Bretanha anuncia equipe do Nações 2017

Por Mariah Morgado | 15 de agosto de 2017 - 14:38

Restam pouco mais de 6 semanas para o Motocross das Nações 2017 em Matterley Basin, nos dias 30 de Setembro e 01 de Outubro, e a equipe dona da casa foi anunciada hoje pelo chefe da equipe, Mark Chamberlain, juntamente com o ACU Motocross Commitee.

Os três pilotos convocados para representar a bandeira dentro de casa foram Max Anstie (MXGP), Tommy Searle (MX2) e Dean Wilson (Open).

Max Anstie entrará na pista na categoria MXGP com sua mto Rockstar Energy Husqvarna Factory Racing. Em sua temporada de estreia na categoria principal do Mundial de Motocross, Anstie conquistou um pódio na Lombardia, Lommel e na Suíça, provando ter capacidade de andar na frente e brigar pelas primeiras posições.

Recém recuperado na forma física e recém retornado as corridas do mundial, Tommy Searle volta para as 250cc. Ele têm feito parte do team da Grã Bretanha nos últimos anos e provou ser o piloto mais forte do país no evento ao vencer a categoria MX2 na edição da Letônia.

Atualmente morando nos Estados Unidos e recém contratado para terminar a temporada 2017 com a Rockstar Energy Husqvarna do AMA SX e MX, Dean Wilson representará a Escócia na categoria Open. Wilson ocupa a quarta posição no ranking do AMA Motocross, restando apenas duas etapas para terminar a temporada e tem sido uma presença forte constante nas etapas, conquistando pódios em Southwick e Spring Creek.

Com estes três pilotos fortes e experientes, Mark Chamberlain (chefe da equipe) comentou: “Dean está tendo uma ótima temporada nos EUA e depois de reuniões com a Husqvarna Factory Racing na Suíça, no domingo, eles concordaram em dar as motos e assistência para Dean correr, o que concretizou a decisão. Max está tendo uma ótima temporada e mostrou novamente na Suíça que ele é um vencedor em potencial e expressou o quão ansioso está e que já está se preparando para a corrida. Para a categoria MX2, nós escolhemos Tommy  porque eu acho que depois de 9 meses fora da ação, ele ainda tem uma curva de velocidade que com uma 250cc, em seis semanas, vai aumentar ainda mais de novo. Com seu comprometimento com o Team GB ao longo dos anos e a crença que tenho é que ele ainda é um piloto de nível internacional com muito mais a dar. No geral, é uma equipe forte com experiência que os fãs agora podem realmente apoiar na corrida. Eu gostaria de agradecer a todos os pilotos que se disponibilizaram para a seleção e mostraram o quanto significa para eles correrem por seu país agora e no futuro.” 

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly